Páginas

sábado, 30 de junho de 2012

(LIGA MUNDIAL) Jogadores vibram com classificação do Brasil para as finais

Bruninho vibra com classificação da seleção brasileira (Foto: Divulgação/FIVB)

Mesmo sem entrar em quadra, o Brasil garantiu na noite desta sexta-feira sua classificação para as finais da Liga Mundial de Vôlei. A vaga foi assegurada porque a França, única equipe que poderia tirar da seleção a condição de melhor segunda colocada, venceu a Itália apenas no tie-break, na última rodada do grupo C, disputada em Dallas, nos Estados Unidos.

“A gente preferia ter se classificado de forma direta, como líder do grupo B. Mas como isso não foi possível, estávamos na expectativa pelo que iria acontecer com a França e ficamos muito felizes com a confirmação de que seguimos na luta por mais um título da Liga Mundial”, declarou o levantador Bruninho.

1ª vez

Terceiro maior pontuador da Liga Mundial com 196 marcados (170 de ataque, 15 de bloqueio e 11 de saque) Wallace quer ajudar ainda mais o time brasileiro em mais uma decisão. "Tem que estar preparado (para esse momento). Toda esta experiência está sendo muito válida para o meu crescimento. Jogar uma Superliga é uma coisa, a Liga Mundial é outra bem diferente e por isso fico contente pelo meu bom desempenho até agora, mas só isso não adianta, tem sempre que estar acima dos  100%", avaliou.

Para o oposto, a titularidade na equipe adulta do Brasil é um constante aprendizado. "Sinto que venho crescendo bastante e tenho muito que aprender ainda e isso é um grande motivar para que eu possa treinar cada dia melhor e mais forte", acrescentou.

Wallace e a equipe do Brasil embarcam na madrugada deste sábado rumo à Europa. Esta será a primeira final do oposto atuando pela equipe adulta do país. Ano passado no Pan do México o atleta foi medalha de ouro e um dos principais nomes do time naquela campanha.

Divulgação



(GRAND PRIX) Brasil venceTailândia e 'veste' camisa da China pelo 9º título do GP

Brasil precisa de 3 pontos contra a Turquia e torce pela China (Foto: Divulgação/FIVB)

A seleção brasileira feminina de vôlei continua na luta pelo título da 20ª edição do Grand Prix. Neste SÁBADO (30.06), as brasileiras venceram as tailandesas por 3 sets a 0 (25/20, 25/23 e 25/14), em 1h12 de jogo, e conquistaram a terceira vitória consecutiva na Fase Final. A partida foi disputada no Beilun Sport, em Ningbo, na China.


O Brasil encerrará a participação no Grand Prix, neste DOMINGO (01.07), contra a Turquia. O time verde e amarelo enfrentará as turcas, às 2h (Horário de Brasília). Os canais SporTV e Esporte Interativo transmitirão ao vivo.

A oposto Sheilla foi a maior pontuadora da partida, com 15 acertos (13 de ataque e dois de bloqueio). A ponteira Fernanda Garay também teve boa atuação, com 11 pontos. A levantadora Fernandinha foi outro destaque, com seis acertos (dois de ataque, dois de saque e dois de bloqueio). Pelo lado da Tailândia, a atacante Malika marcou 13 vezes.

Para Sheilla, concentração foi a palavra chave da vitória brasileira. “O time jogou bem. A Tailândia é um adversário complicado. Nos mantivemos concentradas durante todo o confronto. Tivemos dificuldade com o saque delas no início do jogo, mas ao longo do confronto nosso saque e bloqueio funcionaram”, disse Sheilla, que também comentou sobre a partida contra a Turquia.

“Precisamos ganhar da Turquia para seguir com chances de título. Sabemos que não dependemos só de nós, mas temos que fazer a nossa parte. A Turquia vem jogando bem e será mais um bom teste”, afirmou a atacante.

A levantadora Fernandinha comentou a dificuldade de enfrentar o time tailandês. “É complicado jogar contra a Tailândia. Elas defendem e sacam muito bem, além de mexer bastante no jogo. O importante foi a vitória e os três pontos”, explicou a levantadora.

O treinador José Roberto Guimarães elogiou a desempenho da equipe tailandesa.

“A Tailândia melhorou muito nos últimos anos. É importante para o voleibol termos mais uma equipe jogando nesse nível. Jogamos pressionados durante o confronto. As tailandesas sacaram muito bem. No primeiro e no segundo sets tivemos muitos erros de recepção. Já no terceiro conseguimos jogar melhor em todos os fundamentos”, analisou o treinador brasileiro.

Para levantar pela nona vez o caneco do Grand Prix, o Brasil terá de supera a Turquia e torcer por uma vitória da China sobre a invicta seleção dos Estados Unidos.

OUTROS RESULTADOS DA PENÚLTIMA RODADA:

EUA 3 x 0 Cuba
China 1 x 3 Turquia

CLASSIFICAÇÃO:

1º EUA (4 vitórias/0 derrota) - 11 pontos
2º Brasil (3v/1d) - 10 pts
3º Turquia (3v/1d) - 9 pts
4º China (1v/3d) - 4 pts
5º Tailândia (1v/3d) - 2 pts
6º Cuba (0v/4d) - 0 pts

Divulgação/Universo do Vôlei

sexta-feira, 29 de junho de 2012

(LIGA MUNDIAL) Com ajuda da Itália, Brasil garante vaga na Fase Final da Liga

Brasileiros lutaram pelo décimo título da Liga Mundial (Foto: Divulgação/FIVB)

A classificação do Brasil para a segunda fase da Liga Mundial passava por uma vitória da Itália sobre a França. E, na noite desta sexta-feira 29, os italianos deram uma força para os comandados do técnico Bernardinho e mesmo sendo derrotados pelos franceses por 3 sets a 2, parciais de 31/29, 23/25, 18/25, 25/21 e 12/15, a Itália tirou um ponto dos adversários, que somou dois.

Agora, mesmo que a seleção francesa passe por Estados Unidos e Coreia do Sul, os franceses somam somente 25 pontos, um a menos do que o Brasil, que tem 26 e já é o melhor segundo colocado da competição.

A fase final tem início na próxima quarta-feira, dia 4 de julho, em Sofia, na Bulgária. Polônia, Cuba e Bulgária (sede) estão garantidos. A Alemanhã, que lidera o Grupo D, pode se classificar já neste sábado.

Divulgação

(GRAND PRIX) Brasil arrasa Cuba e conquista 2ª vitória em Ningbo

Brasileiras não tomaram conhecimento da seleção cubana (Foto: Divulgação/FIVB)

A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu a segunda vitória consecutiva na Fase Final do Grand Prix. Nesta SEXTA-FEIRA (29.06), as brasileiras passaram pelas cubanas por 3 sets a 0 (25/17, 25/12 e 25/14), em 1h04 de jogo, no Beilun Sport, em Ningbo, na China.


O próximo desafio do Brasil será a Tailândia. As brasileiras enfrentarão as tailandesas, às 2h (Horário de Brasília) deste SÁBADO (30.06). Os canais SporTV e Esporte Interativo transmitirão ao vivo.

O Brasil começou o jogo com uma formação diferente das últimas partidas. Adenízia, Fernandinha e Fernanda Garay começaram na equipe titular nos lugares de Fabiana, Fabíola e Jaqueline, respectivamente.

A central Adenízia foi a maior pontuadora do confronto, com 10 pontos (cinco de saque, quatro de ataque e um de bloqueio). A ponteira Fernanda Garay também teve uma boa atuação, com sete acertos. Pelo lado de Cuba, a levantadora Santos foi quem mais pontuou, com oito.

Para a central Adenízia a atitude do Brasil foi determinante na vitória. Além disso, a jogadora já pensa na partida de amanhã contra a Tailândia.

“Conseguimos impor o nosso ritmo desde o início. Não deixamos as cubanas jogarem. Foi uma boa atuação. Agora já voltamos a nossa atenção para a Tailândia, que tem um jogo completamente diferente de Cuba. Elas jogam com muita velocidade e combinações”, afirmou a central.

Já a ponteira Fernanda Garay elogiou dois fundamentos específicos da equipe verde e amarelo.

“Foi uma boa partida. Conseguimos parar o ataque cubano. Nunca é fácil jogar contra Cuba, mas quando a nossa relação entre bloqueio e defesa funciona o nosso jogo acaba saindo. Não podemos deixar o time delas entrar na partida e foi isso que aconteceu hoje”, disse a atacante.

O treinador José Roberto Guimarães gostou da atuação das brasileiras.

“O time fez a sua parte. Fizemos 13 pontos de saque. Nosso bloqueio e os contra-ataques também funcionaram. O jogo foi importante para dar ritmo a todas as jogadoras. Já temos que pensar nos próximos confrontos contra a Tailândia e a Turquia”, analisou o treinador.

Divulgação

quinta-feira, 28 de junho de 2012

(PRÉ-TEMPORADA) Caixa de areia da Toca II é a nova quadra do Sada/Cruzeiro

A preparação do Sada Cruzeiro na manhã dessa quinta-feira foi realizada na Toca da Raposa II. O elenco comandado por Marcelo Mendez utiliza a caixa de areia do centro de treinamento do futebol celeste para um trabalho de fortalecimento muscular nessa fase de pré-temporada. A maioria dos atletas do vôlei cruzeirense já conhecia a Toca II, mas para um jogador tudo foi novidade. O ponteiro carioca Túlio, que chegou agora ao grupo, ficou impressionado.

“É muito legal ver toda essa estrutura do Cruzeiro. Tudo aqui é muito grande, organizado, de primeiro mundo mesmo. É muito bom para nós contar com essa estrutura na nossa preparação”, disse o jogador.

Nesta sexta-feira o Sada Cruzeiro treina em dois períodos no CT do Barro Preto. No sábado pela manhã os atletas do vôlei voltam à quadra de areia da Toca II, a partir das 8h30.

Competições

A primeira competição do Sada Cruzeiro na temporada 2012/13 será o Campeonato Mineiro, com estreia prevista para o dia 28 de julho, fora de casa, contra Uberlândia. E ainda antes da Superliga haverá um compromisso importantíssimo. Em setembro o time celeste representa o Brasil no Campeonato Sul-Americano, disputado em Linares, no Chile. A disputa vale vaga no Mundial de Clubes, em outubro, no Catar.

Divulgação

(PRÉ-TEMPORADA) Atletas do Sollys/Nes​tlé realizam exames em SP

Jogadores do Sollys/nestlé passaram por uma bateria de exames (Foto: Rafael Zito)

Não foram poucos os problemas de saúde com atletas nos últimos anos. O esporte brasileiro e mundial apresenta vários casos de jogadores que passaram mal ou faleceram durante a prática esportiva. No voleibol, os últimos dois fatos aconteceram na Itália, com a morte do italiano Vigor Bovolenta, e com o mal-estar do brasileiro Leandro Vissotto, que teve diagnosticada uma arritmia cardíaca e teve que fazer um cateterismo para solucionar o problema. Sempre preocupado com a saúde das suas atletas, o Sollys/Nestlé fez novamente uma avaliação completa com suas atletas no HCor. O departamento médico do time realiza esse procedimento em todo início de temporada.

Na primeira etapa dos exames, as jogadoras foram submetidas a uma coleta de sangue. Em seguida, as atletas Samara, Ivna, Karine, Dani Suco, Larissa e Gabi foram submetidas ao Sport Check-Up, um programa de diagnóstico clínico com enorme especialização e destinado à prevenção e à medicina do esporte. Todas elas foram atendidas pelos mais experientes profissionais das áreas dec ardiologia, nutrição, ortopedia e medicina do esporte. Este programa tem como responsável chefe o Dr. Nabil Ghorayeb, que nos últimos 28 anos atendeu mais de nove mil atletas.

“O custo benefício da realização desses exames é muito grande. Esta medida que o Sollys está tomando é extremamente útil para garantir a saúde e a vida dos seus atletas, portanto, é um investimento que traz vários benefícios”, afirmou. “Nós temos mais de nove mil atletas examinados e, ao tomar esta decisão, o Sollys mostra que está valorizando a pessoa humana, o atleta e seu patrimônio esportivo. É um exemplo e fico feliz em saber disso. Se eu fosse atleta do Sollys me sentiria protegido ao ver meu clube investindo nesse aspecto”, enfatizou o doutor Nabil Ghorayeb.

Com 33 anos e a mais experiente do grupo, a levantadora Karine e suas companheiras ficaram cerca de cinco horas realizando todos os exames e saíram contentes com o fato da equipe oferecer um tratamento médico com tamanha profundidade. “Essa não é a minha primeira experiência com exames, no entanto, novamente o que foi feito aqui no HCor foi algo de primeiro mundo. Na temporada passada já havíamos feito exames completos no HCor e fico feliz, satisfeita e tranquila por saber que a minha saúde está sendo muito bem cuidada. Isso me deixa com uma expectativa ainda maior para a disputa de mais uma temporada”, concluiu Karine.

As atletas fizeram os seguintes exames: Ecocardiograma, ECG de Repouso, Teste Ergoespirométrico e Bioimpedância. Estes exames servem para prevenir e evitar problemas como arritmias cardíacas, dificuldades respiratórias e até mesmo paradas cardíacas. Essas complicações podem, inclusive, incapacitar o atleta de exercer sua atividade profissional. Um dos profissionais que avaliaram as jogadoras foi a nutricionista Camila Gracia, que destacou a importância do trabalho da nutrição para o desempenho de uma atleta.

“A alimentação vai determinar muito da recuperação, do desempenho e da disposição de um atleta. A maioria das meninas possui uma boa noção da alimentação e geralmente comem relativamente bem. No que se refere ao desempenho, o atleta pode estar bem preparado para treinar ou disputar um jogo, porém, precisa conseguir repor o que perdeu e recuperar logo sua condição o quanto antes, já que o tempo é curto de um jogo para o outro. A alimentação tem que estar focada para isso e normalmente trabalhamos com os nutrientes maiores como carboidratos, proteínas e gorduras boas”, explicou a médica.

Divulgação

(OUTROS) Jogadoras da Unilever participam de festival de mini vôlei neste sábado no Rio

Fofão participa de torneio com crianças na Gamboa (Foto: Fernando Maia/adorofoto)

Seis jogadoras da equipe Unilever, incluindo a levantadora campeã olímpica Fofão, estarão com  cerca de 400 crianças e adolescentes de cinco núcleos do projeto Vôlei em Rede, do Instituto Compartilhar, neste sábado (30/6) pela manhã, durante o Festival de Mini Vôlei na Vila Olímpica da Gamboa. O objetivo é proporcionar um momento de integração, alegria e descontração aos participantes do projeto dos Núcleos de Coelho Neto, Higienópolis, Inhaúma, Rio Comprido e Tijuca.

Durante o evento, as jogadoras da Unilever, heptacampeã da Superliga, vão jogar com as crianças e terão a responsabilidade de reforçar valores como cooperação, responsabilidade, respeito e autonomia, questões sempre enfatizadas no dia a dia do projeto Vôlei em Rede. Além de Fofão, estarão presentes a ponteira Amanda, a meio-de-rede Mara, a oposta Bruna, a levantadora Roberta e a líbero Juju Perdigão.

Fofão participa pela primeira vez do evento com as crianças do projeto. "Criança é sempre uma surpresa. Muitas nunca me viram jogar, mas têm um carinho e uma espontaneidade muito bacanas", diz a levantadora. "Espero que haja uma boa interação com todas elas e que eu possa passar um pouquinho do que eu sei."

Já a levantadora Roberta, que também começou a jogar vôlei em um projeto social do Instituto Compartilhar, em Curitiba, participou do último evento com as crianças do Vôlei em Rede, na semana passada. "É sempre um prazer estar com elas. Tenho certeza de que será uma manhã muito divertida", aposta.

O projeto Vôlei em Rede faz parte do programa socioesportivo do Instituto Compartilhar, do qual o técnico Bernardinho é diretor presidente, e tem o objetivo de oferecer a crianças e adolescentes a oportunidade da prática do voleibol. No Rio de Janeiro, cerca de 920 vagas são oferecidas a crianças e adolescentes em dez núcleos localizados em escolas municipais. Outras cidades que recebem este projeto são: Campinas/SP, Casa Branca/SP, Natal/RN e Protásio Alves/RS.

Divulgação

(GRAND PRIX) Após tropeço na estreia, Brasil vence China e conquista 1ª vitória na fase final

Brasileiras derrotaram as anfitriãs em Ningbo (Foto: Divulgação/FIVB)

A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu a primeira vitória na Fase Final da 20ª edição do Grand Prix. Depois de ser superado pelos Estados Unidos na estreia, o Brasil venceu a China, nesta QUINTA-FEIRA (28.06), por 3 sets a 1 (25/21, 21/25, 25/19 e 25/18), em 1h39 de jogo, no Beilun Sport, em Ningbo, na China.

Após as duas primeiras rodadas da Fase Final, o Brasil aparece em terceiro lugar na classificação geral, com quatro pontos. A Turquia, que hoje bateu Cuba por 3 sets a 0, está em primeiro com seis, e os Estados Unidos, que passaram pela Tailândia por 3 sets a 1, em segundo, com cinco.

O próximo desafio das brasileiras será Cuba. O time verde e amarelo enfrentará as cubanas, às 2h (Horário de Brasília) desta SEXTA-FEIRA (29.06). O canais SporTV e Esporte Interativo transmitirão ao vivo.

A central Thaisa e a oposto Sheilla foram as maiores pontuadoras da partida, com 18 acertos cada. Pelo lado da China, a atacante Ruoqui marcou 13. A levantadora Fernandinha, que entrou no primeiro set no lugar de Fabíola, também teve uma atuação de destaque.

Para o treinador José Roberto Guimarães o Brasil apresentou uma postura diferente no jogo contra a China.

“O time jogou solto. Estou feliz com o voleibol que apresentamos. A equipe foi muito obediente taticamente e apresentou um espírito que queremos ver no Brasil. Agora temos que manter esse ritmo e crescer ainda mais nas próximas partidas”, disse José Roberto Guimarães.

A ponteira Paula Pequeno, que marcou 11 pontos no confronto, afirmou que o voleibol brasileiro reapareceu no jogo contra as chinesas.

“Jogamos com alegria e mostramos o nosso voleibol. Ainda temos que evoluir, mas foi uma boa vitória. A China é uma equipe difícil de enfrentar com muitas variações de jogadas, mas jogamos bem taticamente”, analisou Paula Pequeno.

Divulgação

(PRÉ-TEMPORADA) Meninos do São José dos Campos iniciam temporada 2012/13

Primeiro compromisso do São José é a fase regional da Liga Nacional 2012

O vôlei masculino adulto de São José dos Campos inicia a temporada 2012 com 11 novas contratações e sete renovações. O time oficial treina forte desde maio para a estreia na temporada com a Fase Regional da Liga Nacional, entre os dias 10 e 15 de julho, na cidade de Jacareí (SP), onde o campeão da fase passa para a final Nacional.

A equipe volta as quadras com os renovados: Pedro José (levantador), Lucas Carneiro (oposto), Mariano e Flávio Henrique (meios), Marcos Noni (líbero), Everton Santos e Denis Cabral (ponteiros). Vieram integrar o grupo os levantadores Fabiano de Souza e Marcelo Vigor, os opostos Sandro e Breno Marques, os meios de rede Everton Almeida, Silvio Satiro e Renan Roberto, o líbero Tulio Nunes e os pontas Guilherme Ferreira, Danilo Gomes e Rodrigo Leandro.

Destaque para o meio de rede Everton Almeida repatriado para a cidade. O joseense volta para a terra natal após fazer história na modalidade. Jogou na cidade até 2002 e foi bicampeão da Superliiga em 2010 e 2011 representando o Sesi-SP.

“Estou muito contente com esta nova equipe, estamos treinando bastante para começar os campeonatos bem. Acho que o time está em boa sintonia, mas claro que é preciso de mais treinos para um encaixe total dos atletas. Agora é focar na Liga Nacional e conseguir a vitória para próxima fase e os Jogos Regionais", comentou o supervisor do time Fernando Basílio.

Após a fase Regional da Liga Nacional, a equipe joseense disputa os Jogos Regionais, que acontece de 16 a 28 de julho, em Caraguatatuba (SP), e estreia na Divisão Especial do  Campeonato Paulista, no dia 15 de agosto.

Divulgação
Foto: Charles Moura/PMSJC

quarta-feira, 27 de junho de 2012

(MERCADO) Unilever e Sky renovam parceria para 2012/2013

Parceria entre Unilever e Sky foi renovada por mais uma temporada

Unilever e SKY seguem parceiras no patrocínio ao time heptacampeão da Superliga Feminina de Vôlei. A renovação do acordo de co-patrocínio para a temporada 2012/2013, anunciada nesta quarta-feira (27/6), deve contribuir para o fortalecimento da equipe carioca na busca pelo oitavo título nacional.

Desde 1997 com o apoio da Unilever, a equipe feminina de vôlei comandada por Bernardo Rezende, o Bernardinho, completou quinze temporadas entre as quatro melhores do País, em 2011, quando passou a contar com o co-patrocínio da SKY. Com o acordo, a empresa líder de TV por assinatura em alta definição da América Latina tem sua marca nos uniformes das jogadoras e placas de publicidade nos jogos do time na temporada.

Para o vice-presidente de Vendas da Unilever no Brasil, Júlio Campos, a união com a SKY pode ser significativa não só para o crescimento da equipe, mas também para o fortalecimento do esporte nacional. "Sob o comando de Bernardinho, a Unilever já conquistou sete títulos brasileiros desde a criação da equipe, em 1997. A união com a SKY, na última temporada, contribuiu para o desenvolvimento de um time ainda mais competitivo, com jogadoras de nível internacional. Para esta temporada, a renovação da parceria nos deixa otimistas de que o novo grupo representará o Rio de Janeiro com muita garra e a dedicação de sempre", disse Campos.

Já o Diretor de Marketing da SKY, Marcelo Miranda, ressaltou o sucesso da parceria da empresa com a Unilever na temporada passada e a expectativa para voos maiores na próxima Superliga. "A equipe fez uma grande campanha no último campeonato, permanecendo entre os melhores times de vôlei feminino do Brasil. É uma satisfação para a SKY seguir com esse apoio, lembrando sempre nossa intenção de ajudar o desenvolvimento do esporte nacional, em busca de revelações e novos ídolos em todas as modalidades, ainda mais em um ano como esse de Olimpíadas", falou.

A SKY - que já apoia projetos do basquete masculino (Pinheiros/SKY), automobilismo (Stock Car - Red Bull Racing, de Cacá Bueno e Daniel Serra) e MMA (Vitor Belfort) - será co-patrocinadora da Unilever pela segunda temporada consecutiva.

Liderada pelo técnico Bernardinho, tricampeão mundial - Argentina/2002, Japão/2006 e Itália/2010 - e campeão olímpico - Atenas/2004 - com a seleção brasileira masculina, a Unilever se prepara para buscar o oitavo título da Superliga. Para isso, conta com um time forte, que inclui as campeãs olímpicas em Pequim/2008 Fabi e Valeskinha, as ponteira Natália e Gabi, também da seleção, e a levantadora Fofão, uma das mais importantes do mundo na posição. O time carioca também tem como trunfo a manutenção da comissão técnica, junta desde 97, o que permitiu a formação de um grupo forte e unido.

Divulgação

(GRAND PRIX) Brasil é derrotado pelo time B dos EUA na abertura da Fase Final do GP

A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu uma grande reação, mas foi superada pelos Estados Unidos, nesta QUARTA-FEIRA (27.06), por 3 sets a 2 (25/19, 25/20, 20/25, 13/25 e 15/13), em 2h05 de jogo. A partida foi disputada no Beilun Sport, em Ningbo, na China, e válida pela Fase Final da 20ª edição do Grand Prix.

Nesta QUINTA-FEIRA (28.06), o Brasil lutará pela recuperação no Grand Prix contra a China, às 8h30 (Horário de Brasília). Os canais SporTV e Esporte Interativo transmitirão ao vivo.

Mesmo com a derrota, o time verde e amarelo teve a maior pontuadora da partida: a oposto Sheilla, com 22 pontos (18 de ataque, dois de bloqueio e dois de saque). Pelo lado dos Estados Unidos, a ponteira Hodge foi quem mais pontuou, com 16 acertos.

“O time começou apático. Depois fomos nos encontrando. Sabíamos que essa partida seria difícil. As americanas defendem muito bem e têm muito volume de jogo. Nos recuperamos no confronto, mas não foi o suficiente. Agora, temos que pensar na China porque ainda tem muita competição pela frente”, disse Sheilla.

A líbero Fabi lamentou o início das brasileiras, mas elogiou o poder de reação do grupo.

“Não começamos bem e isso não pode acontecer. Os Estados Unidos jogam muito bem taticamente e não cometem erros bobos. Crescemos no jogo, mas o tie-break foi decidido nos detalhes. Ainda temos chance e precisamos evoluir”, afirmou a líbero.

O treinador José Roberto Guimarães parabenizou a equipe americana e garantiu que o Brasil já pensa no duelo contra a China.

“Os Estados Unidos jogaram muito bem principalmente no primeiro e no segundo sets. No terceiro começamos a jogar melhor, mas cometemos alguns erros no tie-break. Espero que o grupo tenha uma melhor atuação contra a China”, analisou José Roberto Guimarães.

OUTROS RESULTADOS DA 1ª RODADA:

Turquia 3 x 1 Tailândia
China 3 x 0 Cuba

Divulgação

terça-feira, 26 de junho de 2012

(PRÉ-TEMPORADA) Motivado, Acácio inicia sua terceira temporada no Sada/Cruzeiro

Após merecidas férias, o elenco do Sada/Cruzeiro voltou ao trabalho nesta segunda-feira. Um dos jogadores mais motivados do elenco é o meio de rede Acácio, destaque na conquista da Superliga de Vôlei 2011/2012 e que inicia sua terceira temporada com a camisa 11 do clube mineiro.

“Minhas férias foram maravilhosas, pois ainda curtia a alegria pelo título nacional e a tranquilidade de saber que vou ficar mais um ano ao lado dos amigos e em um clube que oferece excelente estrutura de trabalho. A expectativa é a melhor possível e o objetivo, claro, é lutar por mais conquistas para o Sada Cruzeiro”, declarou o central.

ESTADUAL

Além de buscar mais um título da Superliga, Acácio destaca que o clube pretende manter a hegemonia estadual. “A rivalidade no voleibol aqui de Minas é muito grande. Por isso, vamos treinar duro para começar bem a temporada e tentar buscar mais um troféu do Campeonato Mineiro”, finalizou o meio de rede cruzeirense.

Divulgação

(GRAND PRIX) Brasil estreia na Fase Final contra os Estados Unidos

Brasil enfrenta a desfalca selEção norte-americana na abertura das finais do Grand Prix

A seleção brasileira feminina de vôlei estreará contra os Estados Unidos na Fase Final da 20ª edição do Grand Prix. As brasileiras jogarão com as americanas às 2h (Horário de Brasília) desta QUARTA-FEIRA (27.06), no Beilun Sport, em Ningbo, na China. Os canais Sportv e Esporte Interativo transmitirão ao vivo.

O time verde e amarelo se classificou em quinto lugar para a etapa decisiva, com 19 pontos (oito vitórias e uma derrota). Já as americanas terminaram a fase de classificação na liderança, com 27 pontos e uma invencibilidade de nove jogos. Na segunda semana do Grand Prix, em São Bernardo do Campo (SP), os Estados Unidos venceram o Brasil, de virada, por 3 sets a 1.

“Os Estados Unidos não vieram para a Fase Final com a equipe completa, mas, mesmo assim, é um time que tem uma qualidade técnica muito grande. No meio, elas jogam com a Bown, a Danielle Scott e a Harmotto. Na saída, com a Haneef e a Metcalf. Na ponta, com a Hodge e a Richards, a Davis de líbero, e a Glass levantando. Será mais um jogo difícil. O sistema defensivo das americanas é muito forte e elas são obedientes taticamente”, analisou o treinador José Roberto Guimarães, que também comentou a importância do Grand Prix para a preparação do Brasil.

“O jogo contra os Estados Unidos será mais um grande teste. Esse Grand Prix tem sido um teste desde o início. Jogamos contra seleções que vamos encontrar nos Jogos Olímpicos e a experiência está sendo benéfica. O importante dessa Fase Final é continuar a nossa preparação para Londres e nada melhor do que pegar adversários difíceis. Nesta fase vamos enfrentar três que vão estar no nosso grupo na Olimpíada”, afirmou treinador brasileiro, referindo-se além dos Estados Unidos, a China e Turquia.

Uma das jogadoras mais experientes do grupo brasileiro, a líbero Fabi falou sobre o atual momento da equipe verde e amarela.

“Para o Brasil foi muito importante se classificar para Fase Final. Pegamos três grupos difíceis na fase classificatória. O Zé Roberto está com uma dor de cabeça saudável para escolher as 12 jogadoras para os Jogos Olímpicos e a equipe precisa de mais partidas. Disputar as finais de um campeonato tradicional como o Grand Prix, que é a única competição que antecede as Olimpíadas, representa, ainda, a oportunidade de enfrentar times que vão ser nossos adversários diretos na briga por uma medalha olímpica”, disse Fabi, que comentou sobre a expectativa de enfrentar a equipe americana.

“Os Estados Unidos não devem estar com a equipe completa, mas, mesmo assim, elas continuam com uma equipe forte, tanto que ganharam os três jogos na última fase. Os Estados Unidos sempre entram numa competição como favoritos. Esse jogo é um clássico”, finalizou a líbero.

Divulgação
Foto: Divulgação/FIVB

(MERCADO) Érika acerta com o polonês Atom Sopot

Após defender o Igtisadchi, do Azerbaijão, na última temporada, e ter se desligado do clube quando sofreu uma contusão séria na perna direita, a jogadora Érika Coimbra veio ao Brasil em janeiro para cuidar de sua recuperação com a ex-jogadora Isabel e agora confirma transferência para o Atom Trefl Sopot, atual campeão polonês.

Com vários trabalhos realizados em relação ao reforço muscular e treinamentos com bola para aprimorar a parte técnica, a atleta está 100% recuperada e a assinatura do contrato que tem validade de um ano aconteceu no último sábado (26).

"As expectativas são as melhores possíveis já que o vôlei é um esporte muito forte na Polônia e está entre os mais vistos. Os ginásios estão sempre lotados e esse time é campeão, joga a Champions League, o que é ótimo para disputar em alto nível. Estou super feliz", comemorou.

Divulgação

(PRÉ-TEMPORADA) Novo preparador do Sada coloca a turma para suar a camisa

O Sada/Cruzeiro começou seus treinamentos nesta semana e entre os profissionais da comissão técnica está um novo integrante. Fábio Correia é o recém-contratado preparador físico, que chega para reforçar a preparação do grupo para a série de competições que o clube celeste vai disputar na edição 2012/13, entre elas o Mineiro, o Sul-Americano e a Superliga.
Experiência o novo preparador físico tem de sobra. Desde 2002 o paulista Fábio Correia, 38 anos, atende a seleção brasileira feminina adulta. Em clubes, já passou por Vôlei Futuro, Pinheiros Sky e Blausiegel São Caetano. De 1995 até 2008 comandou a preparação do tradicional clube Banespa, campeão da Superliga 2004/05, que depois veio a se tornar o Santander São Bernardo.

E o novo preparador já fez os jogadores suarem a camisa nessa segunda-feira, com um circuito de equilíbrio, com atividades de pilates e propriocepção, na quadra do CT Barro Preto, onde a equipe treina diariamente. Na manhã desta quinta-feira, a partir das 8h30, a “malhação” será na caixa de areia da Toca da Raposa II, CT do futebol celeste.

“A preparação vai ser desenvolvida para colocá-los em condição de jogo o mais rápido possível, pois no fim de julho começa o Campeonato Mineiro. Serão quatro semanas de treino, com atividades na quadra, musculação, piscina e areia”, conta Fábio, que acredita que a continuidade do elenco é um fator muito positivo.

“A manutenção do grupo facilita bastante, pois o pessoal já se conhece. Já trabalhei com a maioria desses jogadores em outros clubes. A estrutura do Sada Cruzeiro é muito boa¸ com todos os setores próximos e isso ajuda a otimizar o tempo. Estou muito feliz com esse novo projeto. Trabalhei por quase 15 anos no Banespa e lá tinha um ambiente muito bom. A convivência era muito boa. Aqui em pouco tempo eu já sinto isso. É um ambiente muito agradável para se trabalhar e isso torna tudo muito favorável para a performance. Estou muito feliz. A expectativa é fazer ainda mais do que fizemos na temporada passada”, disse.

A estreia do Sada Cruzeiro no Campeonato Mineiro está prevista para o dia 28 de julho, fora de casa, contra o time de Uberlândia.

Divulgação

segunda-feira, 25 de junho de 2012

(MERCADO) Equipes do BMG/São Bernardo confirmam mais duas contrataçõ​es

As equipes feminina e masculina do BMG/São Bernardo terão mais duas novidades para a temporada 2012/2012. No time comandado pelo técnico Robson Guerreiro a novidade é a líbero Stephany Carvalho (foto) que na temporada passada defendeu o SESI-SP na Superliga. Já no time do técnico Fabiano Petrulon, o Magoo a novidade é o levantador Fred Amaral que, no Brasil atuou pela última vez em São Caetano na temporada 2010/2011.

"Estou muito motivada. Conheço o Robson (técnico) a um bom tempo e aceitei esse novo desafio. Sem contar que neste ano teremos uma equipe jovem e isso me motiva ainda mais a treinar como elas ou mais. Estamos muito focadas nesse início de trabalho, com um trabalho bem forte nesse início de temporada. Quero poder alegrar a nossa cidade em todas as competições já que estou em casa, sou aqui do ABC paulista.", declarou Stephany.

A atleta treina duro com o restante da equipe para estar em sua melhor forma para as grande competições do ano. O preparador físico Fábio Pandufo intensificou o trabalho neste início de temporada até mesmo para prevenir lesões.

Pelo lado dos meninos, Fred comemora voltar ao ABC paulista e espera um grande ano. "Estou chegando a um projeto que cresceu demais nas últimas temporadas quero ajudar o time da melhor forma com a minha experiência no vôlei. Para um levantador é preciso de um tempo para se adaptar aos jogadores, mas eu estou com muita vontade de trabalhar e acredito que para o paulista já estarei pronto", avaliou.

Divulgação

(PRÉ-TEMPORADA) Sada/Cruzeiro inicia atividades da temporada 2012/13

Cruzeirenses estão de olho em uma vaga para o Mundial de Clubes (Foto: Divulgação)

Com um total de 13 jogadores do elenco campeão da última Superliga, o Sada Cruzeiro iniciou na manhã desta segunda-feira, no CT do Barro Preto, em Belo Horizonte, sua preparação para a temporada 2012/13. A única novidade no grupo é o recém contratado ponteiro Túlio, que estava no BMG São Bernardo. O clima no time azul era de muita expectativa para o começo dos trabalhos. Até mesmo o ponteiro Maurício, que teve uma pequena folga da seleção brasileira, veio reencontrar os colegas e desejar boa sorte.

“Estava em BH e aproveitei para vir encontrar o pessoal. Eu e o Wallace não podemos estar com o grupo agora por causa dos compromissos com a seleção, mas eu vim desejar boa sorte. Espero que a galera comece com todo o gás e que seja uma temporada de mais conquistas para nós”, disse Maurício.

Logo no início da manhã os jogadores celestes foram recebidos pelo vice-presidente da equipe, Alberto Medioli, que destacou o título da Superliga. “Não posso me esquecer dos últimos momentos da final, da contribuição que cada um de vocês deu para conquistarmos o troféu da Superliga. Acredito que estamos no caminho certo e vamos fazer todo o possível para chegarmos novamente no pódio de todas as competições que disputarmos”, afirmou.

A pré-temporada celeste terá atividades na academia e quadra no CT do Barro Preto e também na caixa de areia da Toca II.

“Temos grandes objetivos”, destaca o técnico Marcelo Mendez

O técnico argentino Marcelo Mendez também falou ao grupo que se apresentou na manhã desta segunda-feira e destacou os grandes objetivos para a temporada 2012/13, quando o Sada Cruzeiro irá representar o Brasil no Campeonato Sul-Americano em setembro, no Chile, em busca de uma vaga no Mundial de Clubes em outubro, em Doha, no Catar.

“Temos sempre que lembrar o que fizemos na última temporada. Jogamos uma Superliga muito forte, fomos campeões, e foi muito interessante ver o nosso crescimento, no individual e no coletivo. Nessa temporada que começa teremos objetivos ainda maiores, pois queremos o bicampeonato da Superliga, o tricampeonato Mineiro e o título do Sul-Americano, para irmos ao Mundial. Mais uma vez não será uma temporada fácil. Mas vamos trabalhar muito e fazer sempre o nosso máximo para cumprir estes objetivos. Cada dia de trabalho, cada atividade que fizermos será pensando nesses compromissos”, avaliou Marcelo Mendez.

Divulgação

domingo, 24 de junho de 2012

(GRAND PRIX) Brasil quebra invecibilidade da China e garante vaga nas finais do GP

Brasileiras bateram as anfitriãs por 3 sets a 0 (Foto: Divulgação/FIVB)

A seleção brasileira feminina de vôlei está classificada para a fase final do Grand Prix. Neste DOMINGO (24.06), o Brasil venceu a China por 3 sets a 0 (25/20, 25/22 e 25/19), em 1h18 de jogo, no Luohe Sports Center, em Luohe, na China. Com o resultado, as brasileiras ficaram em quinto lugar na fase de classificação e vão disputar a fase decisiva na próxima semana, em Ningbo, na China.

O Brasil entrou na partida precisando da vitória para obter um lugar na Fase Final. A vitória manteve o time verde e amarelo em quinto lugar, com 19 pontos (oito vitórias e uma derrota). Os Estados Unidos terminaram na liderança, com 27 pontos, seguidos pela China, com 23 e pela Turquia, com 21. A Tailândia aparece em quarto, com 20 e Cuba, última seleção a se classificar, em sexto, com os mesmos 19 pontos das brasileiras, mas com um menor número de vitórias – o primeiro critério de desempate.

Classificaram-se para a Fase Final as cinco equipes mais bem colocadas após o termino da terceira semana, além da anfitriã China. As seis seleções jogarão entre si e a equipe que somar o maior número de pontos será a campeã. A fase final acontecerá na cidade de Ningbo, na China, entre os dias 27 de junho e 1º de julho.

As ponteiras Fernanda Garay e Jaqueline foram as maiores pontuadoras do Brasil, com 12 pontos cada. Pelo lado da China, a atacante Ruoqui foi quem mais pontuou, com 15 acertos.

Para Fernanda Garay, que entrou no lugar da ponteira Paula Pequeno no segundo set e foi um dos destaques do jogo, a atitude do Brasil foi fundamental para o resultado.

“O nosso objetivo era a vitória e viemos para a partida com uma postura agressiva. Não queríamos deixar o time delas jogar. A China é uma equipe que tem uma variação grande de jogadas e também estava atuando com o apoio da torcida, por isso, não podíamos deixar elas gostarem do jogo”, explicou Garay, que também comemorou a boa atuação depois da contusão no braço esquerdo sofrida durante a primeira etapa do Grand Prix na Polônia.

“Estou feliz porque consegui ajudar o grupo. Estava com muita vontade de ter uma atuação boa depois da minha contusão. Ainda preciso de ritmo, mas hoje o importante era conseguir a nossa classificação”, garantiu a atacante.

Já a ponteira Jaqueline ressaltou a importância do Brasil ter um grupo homogêneo.

“Foi uma boa vitória. O time jogou bem em momentos difíceis. A Garay entrou muito bem e puxou a equipe para cima. O nosso time é marcado pelo conjunto, quando uma não está bem a outra entra e dá conta do recado”, disse Jaqueline, que ainda analisou a campanha do Brasil na competição.

“Esse jogo foi bom para a confiança da equipe. Entramos em quadra pressionadas, com a torcida contra, e conseguimos uma boa vitória. Daqui para frente só teremos adversários difíceis e tenho certeza que o nosso grupo vai crescer mais ainda”, garantiu a ponteira.

O treinador José Roberto Guimarães comentou sobre a atuação da equipe verde e amarela.

“O nosso saque fez um bom trabalho. Conseguimos estourar o passe delas. Nosso bloqueio também foi bem. Em três sets marcamos 13 pontos neste fundamento. Além disso, tocamos muito no bloqueio e na defesa. Ainda podemos melhorar nos contra-ataques, mas essa foi a melhor partida que fizemos no Grand Prix”, analisou o treinador brasileiro, que também falou sobre a pressão enfrentada pelo time brasileiro.

“Entramos na última partida decidindo a nossa permanecia no Grand Prix. Tínhamos que ganhar esse jogo, contra uma China que jogava em casa, com o ginásio lotado. Nós também precisávamos passar para a Fase Final para o time continuar jogando. Portanto essa classificação foi primordial”, afirmou José Roberto Guimarães.

Divulgação

sábado, 23 de junho de 2012

(MERCADO) Joycinha e Fofinha acertam com o russo Fakel

Joycinha disputará sua 1ª temporada fora do Brasil (Foto: Divulgação/CBV)

A equipe do Fakel Novy Urengoy terá em seu elenco na temporada 2012/13 duas brasileiras. Chegam para reforçar o time russo a oposta Joycinha e a ponteira Fofinha.

Essa será a primeira temporada de Joycinha fora do Brasil. A atacante defendeu a equipe do Vôlei Futuro de Araçatuba nas últimas duas temporadas antes de acertar sua tranferência para o voleibol Europeu.

Já Fofinha, fará sua segunda passagem pela Rússia. A ex-jogadora do Hisamitsu Springs defendeu na temporada 2010/11 o Dínamo Krasnodar.

Mais duas brasileiras na Europa

Quem também está deixando o voleibol brasileiro é a ponteira Clarisse, ex-Vôlei Futuro, e a levantadora Ana Maria, ex-BMG/São Bernardo. As duas jogadoras acertaram contrato de uma temporada com o time francês Pays d'Aix Venelles Volley Ball.


Universo do Vôlei

(MERCADO) Amil/Campinas anuncia quatro contratações

Amil/Campinas segue contratando para sua 1ª temporada (Foto: Edu Fuica/Amil) 

O Amil está quatro vezes mais forte para a temporada 2012/2013 do vôlei feminino nacional. O novo time de Campinas fechou com a ponteira Soninha, as líberos Suelen e Killara e a central Renata Maggioni. As atletas se juntam ao forte elenco montado pelo técnico bicampeão olímpico José Roberto Guimarães, que já conta com nomes como a meio Walewska, medalha de ouro na Olimpíada de 2008, a levantadora Fernandinha, que disputa o Grand Prix pela Seleção Brasileira, além da ponteira búlgara Vasileva e da oposto cubana Daymi Ramirez.

Suelen está com o grupo da Seleção Brasileira de Novos que treina em Saquarema, no Rio de Janeiro, em preparação para a Copa Yeltsin, na Rússia (o Brasil estreia contra Cuba, dia 4 de julho). A atleta de 24 anos, que disputou a última Superliga pelo time do Pinheiros, ganhou rasgados elogios do técnico José Roberto Guimarães. "Ela é uma das grandes líberos da atual geração. É excepcional tecnicamente. Confio muito no seu trabalho e qualidade", assegura o treinador.

Além da reconhecida qualidade de Suelen, o Amil aposta no potencial da jovem Killara. Com 20 anos, a líbero disputará sua primeira Superliga e não esconde a ansiedade em trabalhar com um grupo formado por jogadoras de renome internacional e uma comissão técnica consagrada. "Estou muito feliz com a chance de jogar em um time de ponta como o Amil e com uma expectativa muito positiva. Vai ser uma possibilidade de crescimento em minha carreira e espero aproveitar o máximo. Trabalhar com um técnico como o Zé Roberto é uma oportunidade única para qualquer jogadora", afirma. "Também estou ansiosa para conviver com as meninas mais experientes e aprender muito com elas", completa a atleta, que já defendeu a Seleção Brasileira juvenil e estava no time de Leme.

Além de muita potência no ataque, Soninha traz experiência e otimismo ao time do Amil. "Sei que nosso time vai dar trabalho para as adversárias e vamos buscar o título. Fiquei quatro anos na Itália e voltei há dois, quando fiz uma temporada boa pelo Pinheiros e, na última, defendi o Sesi, também com boa condição. Espero ajudar as jogadoras mais novas e passar confiança", conta o jogadora de 34 anos. Ela aposta no sucesso do novo time de Campinas. "Agora tenho um novo desafio na carreira, que é jogar pela primeira vez com o Zé Roberto e com a sua ótima comissão técnica. Conheço todos eles e sei que vai dar tudo certo."

Com 1,90 metro de altura, Renata chega para ser mais uma opção para o técnico José Roberto Guimarães. A central de 24 anos disputou a última temporada pelo Sesi e traz na bagagem também experiência com a Seleção Brasileira Júnior, com a qual conquistou o título mundial no ano de 2007.

Com a confirmação dos quatro novos reforços, o Amil passa a contar com um grupo de 13 atletas. São elas as levantadoras Fernandinha e Priscila Heldes, as centrais Walewska, Natasha, Renata e Andressa, as opostos Daymi Ramirez, Ju Nogueira, as líberos Suelen e Killara, e as ponteiras Vasileva, Priscila Daroit e Soninha.

Divulgação

(PRÉ-TEMPORADA) Vivo/Minas apresenta equipe para a temporada 2012/13

Minastenistas apresentaram novidades para a temporada 2012/13 (Foto: Orlando Bento)

A temporada 2012/13 começou para a Vivo/Minas na manhã desta sexta-feira (22/6). Com um grupo bastante reformulado, em relação ao time que terminou a Superliga 2011/12 na terceira colocação, atletas e comissão técnica foram apresentados oficialmente à imprensa, diretoria do Minas e da Vivo, além de demais investidores, na Arena Vivo, em Belo Horizonte.

Na cerimônia de apresentação da equipe, estiveram presentes o presidente do Minas, Sergio Bruno Zech Coelho, o diretor de Esportes do Clube, Luiz Gustavo Miranda Lage, o diretor de Vôlei Masculino do Clube, Ricardo Santiago, o gerente Regional de Marketing da Vivo, Eurico Rodrigues, e o gerente de Esporte da Asics no Brasil, João Zappoli, o Joca. A empresa é a nova fornecedora de material esportivo da Vivo/Minas.

Durante a apresentação, o presidente do Minas, Sergio Bruno, desejou boas vindas aos atletas e à comissão técnica. "Estamos iniciando mais uma temporada e nós da diretoria temos plena confiança de que o trabalho de vocês será frutífero. Estamos à disposição para qualquer coisa que precisarem e podem contar a gente", prometeu o presidente minastenista.

O gerente de Marketing da Vivo, Eurico Rodrigues, destacou, ainda, a importância da parceria da operadora com o Minas, que já dura 15 anos. "Esta parceria é motivo de grande orgulho para nós da Vivo, que é a empresa de maior cobertura de telefonia em Minas Gerais. Sabemos muito bem do potencial da equipe e estamos convictos que vocês, atletas e comissão técnica, farão uma boa temporada. Desejamos a todos um bom trabalho e vamos juntos conquistar a Superliga", destacou.

A Vivo/Minas abre a temporada 2012/13 com algumas mudanças, começando pela comissão técnica, que terá no comando o treinador argentino Eduardo Horacio Dileo, 49 anos. Ele dirigiu vários clubes em seu país natal e comandou a seleção colombiana de 2010 a 2012. Para reforçar a equipe, foram contratos os pontas Rodrigo Quiroga, que não esteve nesta apresentação, já que está com a seleção argentina, e Lucas Lóh (ex-Sada/Cruzeiro), o líbero Matheus Caporal, que disputou a última Superliga pelo UFJF, o levantador Evandro e o meio de rede Maurício, ambos defenderam o Vôlei Futuro na temporada 2011/12.

Os novatos se juntaram aos já conhecidos da torcida minastenista Henrique, Marcelinho, Filip Rejlek, Samuel Fuchs, Otávio e Lucarelli, que continua com a Seleção Brasileira na disputa da Liga Mundial e também não esteve no evento, além dos atletas promovidos da base minastenista, Gustavo Valério, Michel Brunno, Felipe Stahelin, Victor Hillmann e Flávio Gualberto, que também serve à seleção nacional.

O levantador Marcelinho disse que a equipe vai empenhar ao máximo para, nesta temporada, conquistar os títulos que a Vivo/Minas vai disputar. "Nós que permanecemos na Vivo/Minas, temos em mente que é preciso melhorar mais nesta nova temporada para conquistarmos os resultados. Prometemos ter mais empenho e, agora, com os reforços, vamos lutar para conquistar os títulos que disputaremos", comentou o experiente levantador, campeão mundial em 2006, e tricampeão da Liga Mundial com a Seleção Brasileira.

O novo líbero da equipe minastenista destacou a grande estrutura do Minas e disse que está ansioso para estrear com a camisa minastenista. "A estrutura aqui é fantástica. Estou impressionado com a grandeza deste Clube. Quero vestir logo a camisa do Minas e fazer uma boa campanha aqui dentro", destacou Matheus Caporal.

Competições - Agora, a Vivo/Minas inicia os treinamentos visando às competições que terá pela frente. A primeira delas será o Campeonato Mineiro, que começa no dia 28 de julho. A Vivo/Minas estreia na competição estadual no dia 2 de agosto, contra o time da Faculdade Politécnica/UTC, na Arena Vivo.

A equipe minastenista vai disputar também o Top Four, que acontece de 27 a 30 de setembro, no Rio Grande do Sul. Além da Vivo/Minas, o RJX, o Sesi-SP e o Medley/Campinas disputarão a competição. Já a Superliga Masculina 2012/13 deverá iniciar no dia 20 de outubro.

Divulgação

(MERCADO) Levantador​a Flavinha, ex-Minas, é o novo reforço do Rio do Sul

Flavinha disputou a Superliga 2011/2012 pelo Usiminas/Minas (Foto: Gisa Alves)

Depois de disputar a Superliga de Vôlei pelo Usiminas/Minas, a levantadora Flavinha acertou contrato com o Rio do Sul/Unimed/Delsoft por uma temporada. Catarinense de Brusque, a atleta de 22 anos de idade não esconde o entusiasmo por voltar a jogar em seu estado natal.

“O Rio do Sul está com um projeto muito bacana, de conquistar o estadual e chegar aos playoffs da Superliga. Além disso, o fato de estar perto de casa também me deixou feliz com essa transferência e espero fazer um excelente trabalho por aqui”, declarou.

CATARINENSE

Já treinando com suas companheiras, Flavinha destaca o primeiro compromisso da equipe na temporada. “Estamos trabalhando forte para o Campeonato Catarinense. Nossa estreia será no dia 28 de julho contra São José, fora de casa”, detalhou a levantadora.

TÍTULOS PELA SELEÇÃO

Flávia Laís Kuchenbecker tem 1,80m e iniciou sua trajetória no vôlei no Bandeirante de Brusque. Em seguida, atuou por Blumenau, Osasco, Sport Recife, Brusque/Pomerode e Usiminas/Minas.

A levantadora já defendeu a seleção juvenil, sagrando-se campeã sul-americana em 2008, e a seleção universitária, pela qual conquistou a Universíade, disputada no ano passado em Shenzhen, na China.~

Divulgação

(MERCADO) Flávia Assis deixa Sanca e acerta com time da República Tcheca

Flávia Assis vai defender o Prostejov na temporada 2012/13 (Foto: Divulgação)

Depois de se destacar pelo São Caetano na Superliga 2011/2012, a ponta passadora Flávia Assis irá trocar aequipe do ABC para atuar na República Tcheca. Em agosto, a atleta irá fazer as malas e deixará o Brasil rumo ao continente europeu, onde irá se apresentar no Prostejov, para disputar a Champions League e a EXTRALIGA, com possibilidadede seguir com contrato até 2014.

“Ainda estou me acostumando com a ideia de sair do país, ainda não caiu totalmente a ficha. Mas é uma emoção muito diferente, acredito que será uma experiência inesquecível, sei que vou crescer muito não só como atleta, mas como mulher. Estou bastante otimista e empolgada, vou me dedicar ao máximo para fazer uma ótima temporada”, relatou Flávia, que foi contratada para atuar como Central Passadora.

Apesar da colocação da equipe do São Caetano na Superliga deste ano, Flávia foi uma das atletas mais experientes do time e acabou a competição como a oitava melhor atacante. Ao chegar à equipe do ABC, onde já tinha atuado de 1995 a 2002 e conquistou todas as competições da base, a atleta iria disputar apenas o Paulista, mas seguiu no planejamento da equipe para a Superliga.

“Mesmo perdendo muitas partidas e vencendo também, foi bem diferente estar com um grupo tão jovem, e com a responsabilidade de auxiliá-las e fazê-las acreditarem. Além de me divertir, treinar contente e estar perto de pessoas que me querem bem, voltar depois de dezanos pra São Caetano, com o mesmo treinador Hairton Cabral, que me ensinou demais, foi um grande amigo e uma pessoa que agradeço demais o que sou, foi uma experiência especial”, afirmou Flávia Assis.

Hoje considerada uma atleta versátil, Flávia entrou no mundo do vôlei sem querer. Ela chegou a ser federada e representou sua cidade, Mauá (SP), jogando Handball. Mas indicada pelo treinador da equipe da cidade e vizinho de rua, Ari Eugênio, a atleta passou emsua primeira peneira, em 1992, ainda sem muita vontade.

“Meu início fui muito cheio de dificuldades financeiras, mas ao mesmo tempo divertido. Fiz muitas amizades e minha sorte foi que muitas das vezes o técnico (Ari Eugênio) me dava carona e isso ajudou muito pra que eu continuasse os treinamentos”, relatou a ponta passadora, que completou com outra curiosidade. “Por minha versatilidade, já aconteceu de eu jogar como líbero, quando eu jogava no Rexona. Pois ouve um choque entre duas jogadoras do time e uma era a líbero. Eu entrei no lugar dela e vencemos a partida. Em outras oportunidades, cheguei a jogar também de ponta, de saída e até entrar no lugar de levantadora em uma partida”, revelou Flávia em tom descontraído.

Divulgação

(OLIMPÍADA) FIVB divulga tabela

Seleção feminina e masculina conhece primeiros adversários (Foto: Divulgação/FIVB)

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) divulgou a tabela oficial do torneio de vôlei dos Jogos Olímpicos de Londres. A competição acontecerá entre os dias 28 de julho e 12 de agosto, no ginásio Earls Court.


A seleção feminina do Brasil, que defende o título conquistado em Pequim, em 2008, será a primeira a entrar em quadra, no dia 28, contra a estreante Turquia, que é comandada pelo brasileiro Marco Aurélio Motta. A equipe masculina fará sua estreia no dia 29, diante da Tunísia.

O time de José Roberto Guimarães segue a competição no Grupo B enfrentando os Estados Unidos, dia 30, a Coreia do Sul, dia 1º, a China, dia 3, e a Sérvia, no dia 5.

A equipe comandada por Bernardinho também está no Grupo B e jogará, pela ordem, contra a Rússia, dia 31, os Estados Unidos, dia 2, a Sérvia, dia 4, e a Alemanha, dia 6.

As quartas de final serão realizadas nos dias sete e oito. As semifinais estão agendadas para os dias nove e 10 e as finais estão programadas para os dias 11 e 12 de agosto.

Na primeira, fase as 12 seleções são divididas em dois grupos, com seis componentes cada. Avançam à segunda fase as quatro melhores equipes de cada fase.

CALENDÁRIO DO BRASIL NOS JOGOS OLÍMPICOS

FEMININO
28/07 – Brasil x Turquia – 18h
30/07 – Brasil x Estados Unidos – 12h45
01/08 – Brasil x Coreia do Sul – 18h
03/08 – Brasil x China – 5h30
05/08 – Brasil x Sérvia – 18h

MASCULINO
29/07 – Brasil x Tunísia – 18h
31/07 – Brasil x Rússia – 18h
02/08 – Brasil x Estados Unidos – 16h
04/08 – Brasil x Sérvia – 18h
06/08 – Brasil x Alemanha – 18h

* Horários de Brasília

Divulgação

domingo, 17 de junho de 2012

(MERCADO) Fenerbahçe oficializa contratação de Mari e Paula Pequeno

Mari com a camisa 7 do seu novo clube (Foto: Divulgação/Fenerbahce)

A equipe turca do Fenerbahce, atual campeã europeia, confirmou neste domingo (17) a contratação das ponteiras campeãs olímpicas Mari e Paula Pequeno para a temporada 2012/13.

Disputando o Grand Prix com a Seleção Brasileira, Mari e Paula se apresentam ao novo clube no ínicio de agosto, para sua primeira temporada no voleibol turco.

Além das brasileiras, o gigante turco também anunciou o acerto com a central polonesa Berenika Okuniewska.

Paula e Mari disputarão sua 1ª temporada na Turquia (Foto: Divulgação/Fenerbahce)

Universo do Vôlei

quarta-feira, 13 de junho de 2012

(OLIMPÍADA) Rodrigão, Bruninho e Vissotto comentam grupo do Brasil

Trio comenta Grupo B dos Jogos Olímpicos de Londres (Foto: Divulgação/FIVB)

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) anunciou na manhã desta terça-feira os dois grupos do torneio masculino de vôlei das Olimpíadas de Londres. O Brasil integra a chave B, ao lado de Rússia, Estados Unidos, Sérvia, Alemanha e Tunísia. No grupo A, estão a anfitriã Grã Bretanha, além de Itália, Polônia, Argentina, Bulgária e Austrália.

Já na Finlândia, onde a partir da próxima sexta-feira será realizada a quarta e última etapa da Liga Mundial, o meio rede Rodrigão, o levantador Bruninho e o oposto Leandro Vissotto comentaram sobre os adversários do Brasil na primeira fase dos Jogos Olímpicos.

“Com certeza o nosso grupo é o mais difícil, pois conta com pelo menos outros três fortes candidatos à medalha de ouro. Mas nós gostamos de desafios e isso só irá aumentar nossa motivação para chegarmos a Londres bem preparados” (Rodrigão – ouro em Atenas/2004 e prata em Pequim/2008, além de tricampeão mundial em 2002, 2006 e 2010)

“A Rússia vem em um grande momento, após a conquista da Liga Mundial e da Copa do Mundo de 2011. Os Estados Unidos e a Sérvia são sempre adversários complicados e a Alemanha evoluiu muito nos últimos anos. Não encontraremos moleza na primeira fase, mas em Olimpíadas é assim mesmo, teremos que ‘matar um leão’ por jogo” (Bruninho – prata em Pequim/2008 e campeão mundial em 2010)

“O grupo B é bem mais forte que o A, mas a gente já imaginava que isso poderia acontecer, pois a Grã Bretanha seria um dos cabeças de chave por ser o país sede. Agora é trabalhar forte durante a Liga Mundial e, depois, intensificar ainda mais a preparação para chegarmos a Londres no máximo de nossa forma” (Leandro Vissotto – campeão mundial em 2010)

Divulgação

(OLIMPÍADA) Zé Roberto comenta o grupo do Brasil

Zé Roberto: "Estamos em um grupo forte e equilibrado" (Foto: Divulgação/CBV)

Recém chegado da Polônia, onde a seleção feminina de vôlei conquistou três vitórias no primeiro final de semana do Grand Prix, o treinador José Roberto Guimarães analisou, nesta TERÇA-FEIRA (12.06), o grupo do Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres, neste ano. As brasileiras formarão o grupo B ao lado de Estados Unidos, China, Sérvia, Turquia e Coreia do Sul. O grupo A é formado por Grã-Bretanha, Itália, Rússia, Japão, Argélia e República Dominicana.

“Estamos em um grupo forte e equilibrado. Os Estados Unidos têm um dos melhores times do mundo. A China conseguiu a classificação na Copa do Mundo. A Sérvia tem uma equipe talentosa que venceu o Pré-Olímpico Mundial. Já a Turquia conseguiu a vaga no Pré-Olímpico Europeu, com vitórias sobre seleções como Rússia e Polônia. A Coreia do Sul também teve uma boa atuação no Pré-Olímpico Mundial, ficando na frente de escolas tradicionais como Cuba e Japão. Portanto, é um grupo difícil, mas estamos nos preparando para chegar bem em Londres”, garantiu José Roberto Guimarães.

Divulgação

(OLIMPÍADA) FIVB divulga os grupos dos Jogos Olímpicos de Londres

Jogos Olímpicos: Primeiros adversários conhecidos (Foto: Divulgação/CBV)

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) divulgou nesta TERÇA-FEIRA (12.06) os grupos dos torneios masculino e feminino de vôlei dos Jogos Olímpicos de Londres. Com base no ranking mundial, a seleção masculina, comandada por Bernardinho, atualmente no topo do mundo, será cabeça de chave do Grupo B. No torneio feminino, a equipe de José Roberto Guimarães, segunda colocada no ranking, está na mesma chave.

No masculino, após a conclusão do processo de qualificação olímpica no último domingo, a seleção brasileira, classificada para os Jogos Olímpicos por ter ficado na terceira colocação na Copa do Mundo de 2011, terá em seu grupo Rússia, Estados Unidos, Sérvia, Alemanha e Tunísia. Já o Grupo A ficou com a seguinte formação: Grã-Bretanha, Itália, Polônia, Argentina, Bulgária e Austrália. Portanto, são dois grupos de seis seleções, classificando-se as quatro melhores de cada chave para a fase seguinte.

O formato é exatamente o mesmo no feminino. A seleção brasileira, que defenderá o ouro conquistado em Pequim-2008, está no Grupo B, ao lado de Estados Unidos, China, Sérvia, Turquia e Coreia do Sul. No Grupo A, Grã-Bretanha, Japão, Itália, Rússia, República Dominicana e Argélia lutarão pela classificação.

Confira abaixo os grupos, as equipes e suas respectivas classificações:

MASCULINO

Grupo A
Grã-Bretanha – País-sede
Itália – primeiro lugar no Pré-Olímpico Europeu
Polônia – vice-campeã da Copa do Mundo 2011
Argentina – primeiro lugar no Pré-Olímpico Sul-Americano
Bulgária – classificada no Pré-Olímpico Mundial
Austrália – classificada no Pré-Olímpico Mundial

Grupo BBrasil – terceiro lugar na Copa do Mundo 2011
Rússia – campeã da Copa do Mundo 2011
Estados Unidos – primeiro lugar no Pré-Olímpico da NORCECA
Sérvia – classificada no Pré-Olímpico Mundial
Alemanha – classificada no Pré-Olímpico Mundial
Tunísia – primeiro lugar no Pré-Olímpico Africano

FEMININO

Grupo A
Grã-Bretanha – País-sede
Japão – classificado no Pré-Olímpico Mundial
Itália – campeã da Copa do Mundo 2011
Rússia – classificada no Pré-Olímpico Mundial
República Dominicana – primeiro lugar no Pré-Olímpico da NORCECA
Argélia – primeiro lugar no Pré-Olímpico Africano

Grupo B
Estados Unidos – vice-campeã da Copa do Mundo 2011
Brasil – primeiro lugar no Pré-Olímpico Sul-Americano
China – terceiro lugar na Copa do Mundo 2011
Sérvia – classificada no Pré-Olímpico Mundial
Turquia – primeiro lugar no Pré-Olímpico Europeu
Coreia – classificada no Pré-Olímpico Mundial

Divulgação

segunda-feira, 11 de junho de 2012

(MERCADO) Oposto De Paula se transfere para o voleibol argentino

De Paula (7) foi um dos destaques do Atripalda na temporada 2011/2012 da Itália

O oposto Ricardo de Paula, que estava no Sidigas Atripalda, da Itália, irá disputar o próximo Campeonato Argentino pelo time da Universidad Nacional Tres de Febrero, mais conhecido como UNTREF. O jogador brasileiro assinou contrato válido por uma temporada com o clube que garantiu a promoção para a divisão principal do país, após conquistar o título da Série A-2 em 2011/2012.

“A liga argentina vem crescendo muito nos últimos anos e estou motivado para jogar pelo UNTREF. A equipe está montando um elenco de qualidade e a expectativa é fazer uma boa temporada, inclusive com a classificação para os playoffs”, declarou o oposto de 33 anos de idade e 1,95m.

INÍCIO NO SUZANO

Natural de Goiânia, Ricardo de Paula Freire iniciou sua carreira no Suzano, em 1997. Em 2002, o atleta partiu para a Europa, onde atuou pelo Castelo da Maia (Portugal), Lennik (Bélgica) e Santa Croce (Itália). Após disputar a Superliga 2010/2011 pelo Londrina/Sercomtel, o oposto voltou para o voleibol italiano na temporada passada, em que defendeu o Atripalda na Série A-2.

Divulgação
Foto: Divulgação

domingo, 10 de junho de 2012

(GRAND PRIX) Em mais um tie-break, Brasil bate Polônia e se despede de Lodz invicto

Brasileiras suaram para vencer a Polônia em Lodz (Foto: Divulgação/FIVB)

Depois de passar por Itália e Sérvia por 3 sets a 2, a seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu, neste DOMINGO (10.06), a terceira vitória consecutiva na vigésima edição do Grand Prix. As brasileiras superaram as polonesas também por 3 sets a 2 (25/15, 25/13 e 23/25 e 23/25 e 15/10), no Atlas Arena, em Lodz, na Polônia.

O próximo desafio das brasileiras na competição será em casa. As atuais campeãs olímpicas formarão o grupo E ao lado da Alemanha, a Itália e os Estados Unidos. O time verde e amarelo estreará na segunda fase, às 20h20, da próxima SEXTA-FEIRA (15.06) contra as alemãs, no ginásio Adib Moises Dib, em São Bernardo do Campo (SP).

O JOGO

O Brasil começou bem a partida e abriu cinco (10/5). A Polônia cresceu no set e encostou no marcador (10/9). A ponteira Fernanda Garay conseguiu um ace e diferença subiu para três (12/9). E também foi com um ace, mas desta vez de Fernandinha, que o Brasil fez 16/11. Com tranquilidade, o time verde e amarelo se aproveitou dos erros da Polônia e fechou a primeira parcial com 25/15. A ponteira Fernanda Garay foi a maior pontuadora do set, com cinco pontos.

A vitória no primeiro set fez bem ao Brasil. O saque brasileiro continuava incomodando as polonesas. Em uma disputa na rede, a central Natasha colocou o Brasil cinco na frente (12/7). Adenízia se destacava no bloqueio e o Brasil abriu sete (17/10). As brasileiras seguiram dominando o set e venceram o segundo set por 25/13.

A Polônia voltou melhor para o terceiro set e tinha um ponto de vantagem na primeira parada técnica (8/7). Com um bloqueio de Adenízia, o Brasil virou o placar (12/11). O set seguiu equilibrado. Em um ataque para fora da ponteira Paula Pequeno, as polonesas abriram dois (18/16). O técnico José Roberto Guimarães inverteu o cinco e um. Entraram Joycinha e Dani Lins e saíram Fernandinha e Tandara. No entanto, a Polônia seguiu melhor e fez 20/16. Já com a inversão desfeita, o Brasil encostou no marcador depois de uma boa sequência de saques de Fernandinha (23/22), mas as polonesas conseguiram segurar a reação verde e amarela e fecharam o set por 25/23.

A Polônia manteve o bom momento no início da quarta parcial e fez 5/0. O ataque e o saque das polonesas melhoraram no quarto set. Em um contra-ataque da oposto Skowronska, as donas da casa fizeram 14/10. O técnico José Roberto Guimarães trocou as opostas. Entrou Mari e saiu Tandara. A substituição fez bem ao Brasil. Com um ace de Mari, as brasileiras encostaram no marcador (16/15). No entanto, as polonesas seguraram a liderança e venceram o quarto set por 25/22.

As polonesas começaram melhor o tie-break e abriram quatro (5/1). Com dois pontos seguidos de contra-ataque da ponteira Fernanda Garay, o Brasil empatou a parcial (6/6). As ponteiras Paula Pequeno e Fernanda Garay brilharam no final do set e o Brasil fechou o set por 15/10 e o jogo por 3 sets a 2.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Bruninho vibra com vitória sobre a Polônia e avisa: "Estamos crescendo na hora certa"

Bruninho foi o levantador titular contra a Polônia (Foto: Divulgação/FIVB)

A vitória deste domingo por 3 sets a 1 sobre a Polônia, em São Bernardo do Campo, foi bastante comemorada pelo levantador Bruninho. O triunfo levou o Brasil à liderança do grupo B da Liga Mundial de Vôlei com 21 pontos, superando o adversário, que estacionou nos 20.

“A Polônia é um rival de altíssimo nível, mas fizemos uma partida quase perfeita e o resultado foi merecido. As derrotas para eles nas duas primeiras rodadas nos deixaram bastante incomodados. Mas isso, no final das contas, acabou se transformando em uma motivação a mais”, declarou o camisa 1, titular do confronto realizado no ABC paulista.

Bruninho destaca a evolução do Brasil no torneio. “Vale lembrar que estreamos na Liga Mundial com pouco tempo de trabalho com o grupo completo e sem disputar nenhum amistoso. Mas estamos evoluindo a cada rodada e crescendo na hora certa”, afirma o levantador.

PRÓXIMA ETAPA: FINLÂNDIA

A seleção já embarca nesta segunda-feira para a Finlândia. No próximo final de semana, a equipe de Bernardinho disputa o quarto e último circuito da fase de classificação da Liga na cidade de Tampere. O primeiro adversário será o Canadá, na sexta-feira.

Divulgação