Páginas

sábado, 31 de março de 2012

(SUPERLIGA) Crianças do Projeto Sada Vôlei Sesi incentivam time celeste na vitória em Contagem

Alunos do projeto acompanham o time celeste (Foto: Foto: Ronaldo Silveira/Divulgação)

Além da inflamada torcida cruzeirense, que fez a diferença na vitória do Sada/Cruzeiro sobre o BMG/São Bernardo, por 3 a 2, o time celeste contou com uma turminha empolgada na tarde deste sábado em Contagem. Cerca de 100 crianças e jovens do Projeto Sada Vôlei Sesi, que a equipe coordena em parceria com o Sesi-MG, estavam nas arquibancadas incentivando o Sada Cruzeiro a buscar a vitória.

Após o jogo a garotada comemorou muito e aproveitou para pegar autógrafos e tirar fotos com os jogadores.

“Ver o time jogar assim de pertinho é muito emocionante para eles. E estar perto dos jogadores em que eles se espelham é muito especial. Os nossos alunos ficaram muito felizes com essa oportunidade de acompanhar um jogo dessa importância”, afirma Andréa Avelar, coordenadora do projeto.

Sobre o projeto

Desde 2010 a equipe Sada Cruzeiro possui uma parceria com o Sesi-MG para fomento do Projeto Sada Vôlei Sesi, que oferece aulas gratuitas de voleibol para cerca de 500 crianças e jovens, de ambos os sexos, na unidade do Sesi Betim. Os garotos que se destacam têm a oportunidade de integrar as categorias de base do Sada Cruzeiro.

Divulgação

(SUPERLIGA B) Mesmo jogando em casa, Quaresma acredita em final sem favoritos

A Superliga B Masculina de Vôlei conhecerá seu campeão neste domingo. Apav/Canoas e Funvic/Midia Fone se enfrentam às 10 horas da manhã no ginásio poliesportivo da Universidade La Salle, na cidade gaúcha, com transmissão ao vivo do SporTV.

Mesmo vendo vantagem em fazer o confronto único da decisão em casa, o levantador Felipe Quaresma não considera sua equipe como favorita. “Temos a facilidade de não precisar viajar e contar com o apoio da torcida. Mas o Funvic tem um grupo de qualidade e não chegou à final por acaso. Nesta decisão, não existe favorito”, resume o camisa 9 de Canoas.

Após analisar diversos vídeos de jogos do time paulista, o levantador destacou sua principal virtude e o “antídoto” a ser utilizado. “O Funvic tem um time alto e bom potencial de ataque. Teremos que sacar bem para dificultar um pouco esse ponto forte deles”, finalizou Quaresma.

Divulgação

(SUPERLIGA) Marcelinho é o craque da última rodada das quartas-de-final

Levantador do Vivo/Minas é o craque da rodada (Foto: Divulgação/CBV)

OS MELHORES DA 3ª RODADA (QUARTAS-DE-FINAL):

MVP: Marcelinho (Vivo/Minas) - Primeiro no levantamento, terceiro no saque e terceiro na defesa
Melhor ataque: Filip (Vivo/Minas)
Melhor bloqueio: Otávio (Vivo/Minas)
Melhor saque: Renan (BMG/São Bernardo)
Melhor defesa: Serginho (Sada/Cruzeiro)
Melhor levantamento: Marcelinho (Vivo/Minas)
Melhor recepção: Maurício (Sada/Cruzeiro)
Melhor líbero: Serginho (Sada/Cruzeiro)
Maior pontuador: Wallace (Sada/Cruzeiro) - 30 pontos

Universo do Vôlei

(SUPERLIGA) Sada/Cruzeiro supera São Bernardo e encontra Vivo/Minas na semi

Sada/Cruzeiro bateu o BMG/São Bernardo no tie0break (Foto: Washington Alves/Vipcom)

O Sada/Cruzeiro é semifinalista da Superliga Masculina de Vôlei 2011/12. Na tarde deste sábado, 31, o time celeste venceu em casa o BMG/São Bernardo por 3 sets a 2, parciais de 25/20, 23/25, 34/36, 25/19 e 15/11 e garantiu a vaga na próxima fase do campeonato nacional, fechando a série melhor de três em 2 a 1, no Ginásio de Contagem.

Foi uma verdadeira batalha em quadra. O BMG São Bernardo contou com um forte saque e chegou a abrir 2 sets a 1, com muita regularidade de seus atacantes. Mas o time celeste também brigou muito, e, empurrado por sua apaixonada torcida, conseguiu vencer o quarto set e levar o jogo para o tie-break, fechando em 15 a 11.

O oposto Wallace marcou 30 pontos e foi o maior pontuador do duelo. “Esse grupo é fantástico. Eu devo tudo aos meus companheiros e estou feliz por ter conseguido ajudar o time. O BMG São Bernardo foi um adversário difícil, com um bloqueio compacto e que fez um belo jogo”, disse o atacante.

O capitão e levantador William recebeu o troféu VivaVôlei, de melhor em quadra e também comemorou muito a classificação. “Foi um jogo muito equilibrado e eles valorizaram demais a nossa vitória. Não tinha visto o time deles jogar assim. Parabéns para a nossa equipe, que é guerrreira e brigou até o final”, afirmou William.

Marcelo Mendez também destacou a regularidade do adversário e a postura aguerrida de seu elenco. “O time de São Bernardo está de parabéns. Mantiveram um nível de saque muito forte e foram muito regulares no jogo. Nosso time teve que se superar em quadra. Viramos um placar de 2 a 1, quando tudo parecia que eles iam fechar a partida. Isso fortalece o grupo. Agora vamos nos preparar para enfrentar o Minas”, disse Mendez.

O adversário do Sada Cruzeiro nas semifinais será o Vivo/Minas. O time mineiro venceu, por 2 jogos a 1, a Cimed/Sky. A outra semifinal será entre Vôlei Futuro e RJX.

Divulgação

(SUPERLIGA) Jaqueline e Tandara dividem posto de craque da 2ª rodada da semifinal

Jaqueline (8) e Tandara (16) são as craques da rodada (Foto: Fabio Rubinato/AGF)

AS MELHORES DA 2ª RODADA (SEMIFINAL):

MVP: Jaqueline (Sollys/Nestlé) - Primeira no saque, primeira na recepção, sétima no ataque e sétima na defesa; Tandara (Sollys/Nestlé) - Segunda no saque, quarta no ataque, quarta na recepção e sexta no bloqueio.
Melhor ataque: Hooker (Sollys/Nestlé)
Melhor bloqueio: Adenízia (Sollys/Nestlé)
Melhor saque: Jaqueline (Sollys/Nestlé)
Melhor recepção: Jaqueline (Sollys/Nestlé)
Melhor defesa: Camila Brait (Sollys/Nestlé)
Melhor levantamento: Fabíola (Sollys/Nestlé)
Melhor líbero: Camila Brait (Sollys/Nestlé)
Maior pontuadora: Sheilla (Unilever) - 22 pontos

Universo do Vôlei

(ARGENTINO) Formosa de Cavanna vence UPCN e se mantém na briga pela vaga na final

Time de Cavanna segue ivo no Argentino (Foto: Divulgação/Aclav)

O La Unión de Formosa segue vivo na luta pela vaga na decisão do Campeonato Argentino de Vôlei. Mesmo jogando fora de casa, o time do levantador Maximiliano Cavanna derrotou o UPCN por 3 a 2 (25/20, 16/25, 22/25, 25/20 e 15/9), diminuindo para 2 jogos a 1 a vantagem do atual campeão na série melhor de cinco da semifinal.

“Ganhar do UPCN em San Juan sempre é uma tarefa difícil, ainda mais porque eles abriram 2 sets a 1. Mas nosso time mostrou muita garra e conquistou uma vitória sensacional”, vibrou Cavanna, destaque da seleção argentina.

As duas equipes voltam a se enfrentar na noite deste sábado no Ginásio Aldo Cantoni da cidade de San Juan. Em caso de vitória do Formosa, o quinto e último confronto será realizado na próxima terça-feira.

VANTAGEM DO BOCA

Na outra semifinal, o Boca Juniors abriu vantagem de 2 jogos a 1 sobre o Drean Bolivar. A quarta partida da série também será realizada neste sábado.

Divulgação

(SUPERLIGA) Fabí: "A gente sai com a sensação de que poderia ter jogado melhor"

Unilever de Fabí foi derrotado pelo Vôlei Futuro (Foto: Daniel Ramalho/adorofoto)

A Unilever lutou até o fim, mas não conseguiu superar o Vôlei Futuro, que venceu por 3 sets 2. Num jogo repleto de rallys e pontos muito disputados, prevaleceu o equilíbrio. A partida ainda contou com o maior público desta edição da Superliga 2011/2012, com 11.500 torcedores no Maracanãzinho.
Com o resultado, a série semifinal está empatada em 1 a 1. A Unilever ganhou o primeiro jogo, na terca-feira, em Araçatuba, por 3 a 0. Agora, precisa vencer a terceira partida, na sexta-feira (6/4), às 21 horas, também no Maracanãzinho, para continuar na Superliga. Se ganhar, a equipe carioca enfrentará o Sollys/Nestlé, que se classificou para a final ao bater o Usiminas/Minas nesta sexta-feira, por 3 a 0.

"Elas entraram com uma postura diferente, porque buscavam a sobrevivência na Superliga. A gente sai com a sensação de que poderia ter jogado melhor", lamentou a líbero Fabi.

Para a oposta Sheilla, destaque da equipe carioca, o equilíbrio foi a marca do jogo, mas faltou mais concentração à Unilever. "Entramos em quadra concentradas, mas o foco caiu em alguns momentos. Elas defenderam muito bem, erraram menos e foram mais constantes. Estudaram bem a nossa equipe, de acordo com o primeiro jogo, e nos marcaram bastante", analisou.

As jogadoras terão folga no domingo e voltam aos treinos na segunda-feira (2/4) pela manhã, na Escola de Educação Física do Exército (ESEFEX), na Urca, focadas no terceiro confronto contra o Vôlei Futuro.

Divulgação

(SUPERLIGA) Com 11.500 torcedores no Maracanãzinho, Vôlei Futuro bate Unilever e força 3º jogo da série

Vôlei Futuro venceu equipe carioca no tie-break e provoca 3º jogo (Foto: Divulgação/CBV)

Nem mesmo a presença dos 11.500 torcedores que lotaram o ginásio do Maracanãzinho e bateram o recorde de público absoluto da Superliga 11/12, foi suficiente para assustar o Vôlei Futuro. Depois de perder a primeira partida por 3 sets a 0, em casa, a equipe e Araçatuba foi até o Rio de Janeiro e, neste SÁBADO (31.03), venceu a Unilever por 3 sets a 2 (22/25, 25/22, 25/20, 22/25 e 15/07), em 2h15 de jogo. Com o resultado, a série semifinal está empatada em um jogo a um.

A terceira e decisiva partida da série será na próxima SEXTA-FEIRA (06.04). Novamente, o confronto será no Maracanãzinho. O duelo será realizado às 21h e terá transmissão ao vivo do canal Sportv. O time que vencer garantirá um lugar na decisão para enfrentar o Sollys/Nestlé (SP), que eliminou a Usiminas/Minas (MG). A final da Superliga feminina será disputada no dia 14 de abril.

Apesar da derrota, a Unilever teve a maior pontuador da partida. A oposto Sheilla marcou 22 pontos, dois a mais do que a ponteira Mari. No Vôlei Futuro, o destaque foi a também oposto Joycinha, que acumulou 21 acertos, dois a mais do que a ponteira Fernanda Garay.

O JOGO

Com Fernanda Garay no saque, o Vôlei Futuro começou melhor e fez 3/1. Em combinação rápida de Fernanda Venturini com Valeskinha, a Unilever empatou: 5/5. O time paulista seguiu forte e foi para o primeiro tempo técnico na frente (8/5). No erro do ataque adversário, o time carioca conseguiu novamente o empate: 11/11. Com largadinha de Régis, a Unilever passou a frente em 15/14. O set seguiu equilibrado e disputado ponto a ponto. No bloqueio de Juciely, a equipe da casa abriu três: 20/17. Com Valeskinha, a Unilever venceu por 25/22.

O segundo set também teve um início equilibrado. A diferença no marcador esteve quase sempre em um ponto apenas. O Vôlei Futuro abriu dois de diferença (10/8) e o técnico do time carioca, Bernardinho, pediu tempo. Em uma bola de segunda da levantadora Ana Cristina, a equipe paulista fez 14/11. Carol entrou no saque e, com dois pontos diretos, empatou o placar em 16/16. O Vôlei Futuro fez 19/17 e Bernardinho parou o jogo mais uma vez. Mesmo assim, a equipe de Araçatuba venceu por 25/22.

O Vôlei Futuro abriu o terceiro set e, com bloqueio de Juciley, a Unilever virou (3/2) e passou a dominar a parcial. Com Mari, a equipe carioca fez 8/3. As visitantes buscaram o jogo e, no bloqueio de Carol Gattaz, empataram o jogo: 8/8. No erro do adversário, o Vôlei futuro ainda passou à frente em 11/10. No bloqueio, a Unilever retomou a vantagem (15/14). Mas o time de Araçatuba estava disposto a vencer o set e, contando com erros do adversário, fez 22/17. Com ponto de bloqueio, o Vôlei Futuro fez 25/20.

Após abrir 2 sets a 0, o time de Araçatuba voltou ainda mais determinado e abriu vantagem logo no início do quarto set. Mas Unilever buscou e esteve à frente no primeiro tempo técnico: 8/7. A parcial esteve equilibrada, com a diferença no marcador sempre entre um e dois pontos. O Vôlei Futuro abriu vantagem de três pontos: 16/13. O time paulista vencia por 19/16 e, depois de uma longa disputa, a Unilever deixou o placar igual (19/19). No erro de ataque do Vôlei Futuro, o time carioca fez 21/20. Com Régis, a Unilever fez 25/22 e levou a partida para o tie-break.

O Vôlei Futuro começou melhor. No ataque de Fernanda Garay, fez 5/2 e forçou o técnico Bernardinho a parar o jogo. O time paulista ainda aumentou a diferença e, na troca de lado, tinha ampla vantagem de 8/2. Quando perdia por 11/4, Bernardinho pediu tempo. Mas o Vôlei Futuro seguiu melhor e, sem dificuldades, fechou o tie-break por 15/07.

Divulgação

(SUPERLIGA) Vôlei Futuro intensifica preparação para as semifinais contra o RJX

Próximo de iniciar as semifinais da Superliga Masculina, contra o RJX, o Vôlei Futuro intensifica o treinamento e concentração, para tentar começar a série melhor-de-três com o pé direito. O primeiro jogo será realizado nesta TERÇA-FEIRA (03/04), às 18h45, no Ginásio Plácido Rocha, em Araçatuba (SP). O Sportv transmite ao vivo e os ingressos para a partida já estão esgotados.

“Nossa preparação está voltada praticamente para todos os pontos positivos que estudamos da equipe deles e que estamos tendo capacidade de executar para minimizar essas vantagens. Estamos tendo bastante cuidado com essa relação do que a gente é capaz de fazer, dentro das características principais do adversário, para revertermos em pontos positivos para a nossa equipe”, informou o técnico Cezar Douglas.

O levantador Ricardinho destacou o comportamento do grupo para a semana intensiva de trabalho. “O time está concentrado, muito motivado, alegre e bem disposto para fazer uma boa semana de trabalho".

Divulgação

(SUPERLIGA) No tie-break, Bolívar sofre nova derrota nas semifinais

Bolívar precisa vencer próximo confronto para forçar o 5º jogo (Foto: Divulgação)

O máximo campeão da Liga Argentina, Drean Bolívar, perdeu novamente para o Boca Río Uruguay Seguros e agora necessita da vitória na próxima partida para forçar a decisão da vaga para a grande final, para o quinto jogo diante de sua torcida.

A equipe dos brasileiros Thiago Gelinski e Evandro Guerra foi derrotada por 3 sets a 2, com parciais de 24/26, 25/18, 22/25, 25/22 e 15/17, em 2h21. O jogo foi muito equilibrado desde o início, mas o time Xeneize se aproveitou de alguns momentos de inconstância da equipe Celeste para fechar a partida e fazer 2-1 na série das semifinais.

Neste sábado 31/03, às 21h30 os dois times voltam à se enfrentar e somente a vitória interessa para que o Bolívar siga sonhando em disputar a decisão.

Divulgação

(SUPERLIGA) De virada, Vivo/Minas bate Cimed/Sky no tie-break e está na semifinal

Vivo/Minas segue na luta pelo pentacampeonato (Foto: Cristiano Andujar/Vipcomm)

A Vivo/Minas fez uma partida memóravel na noite desta sexta-feira (30/3). Jogando fora de casa, em Florianópolis (SC), e com a obrigação de vencer para passar para a semifinal da Superliga Masculina de Vôlei 2011/12, os minastenistas superaram, de virada, a Cimed/Sky, com o placar de 3 a 2, com parciais de 20/25, 23/25, 25/19, 25/19 e 15/13. O levantador da Vivo/Minas Marcelinho foi eleito o melhor em quadra e recebeu o Troféu Viva Vôlei.

O adversário dos minastenistas na semifinal sairá do confronto entre Sada/Cruzeiro e BMG/São Bernardo, que está empatado em 1 a 1 e será definido neste sábado (31/3), às 12h.

A Vivo/Minas não começou muito bem o primeiro set. Errando mais que os adversários, os minastenistas chegaram a ficar nove pontos atrás no placar. No final da parcial, a Vivo/Minas ainda reagiu, com uma boa sequência de saques do oposto tcheco Filip. Mas não foi suficiente e a vitória ficou com o time catarinense, por 25 a 20. Os minastenistas voltaram melhor para o set seguinte. Contando com boa atuação de Henrique e com os saques entrando, a Vivo/Minas liderou até o segundo tempo técnico, quando os donos da casa viraram. O Minas chegou a empatar, mas a segunda parcial também ficou com a Cimed/Sky, com o placar de 25 a 23.

Durante todo o terceiro set, a Vivo/Minas ditou o ritmo de jogo. Com bloqueios e saques certeiros, os minastenistas cresceram na partida e superaram, com certa facilidade, a equipe do Sul. 25 a 19 para a Vivo/Minas. A parcial seguinte foi uma das mais equilibradas da partida até o segundo tempo técnico, quando os minastenistas abriram vantagem e a administraram até o final. Com um bloqueio de Lucarelli, a Vivo/Minas fechou em 25 a 19, levando o jogo para o tie-break.

O quinto e decisivo set foi emocionante. Vivo/Minas e Cimed/Sky disputaram ponto a ponto e, mais uma vez, com atuação praticamente impecável do tcheco Filip, os minastenistas passaram a liderar o placar e fecharam a parcial em 15 a 13, carimbando o passaporte para a semifinal da Superliga 2011/12.

“Quero agradecer a todos. É um momento mágico que estamos vivendo e estão todos de parabéns. E não acabou. Tivemos resultados expressivos durante todo o campeonato e ainda temos mais luta pela frente”, falou, emocionado, o técnico da Vivo/Minas, Marcelo Fronckowiak.

Divulgação

(SUPERLIGA) Jarbas: "O time lutou, foi bem guerreiro"

Usiminas/Minas de Jarbas lutará agora pela medalha de bronze (Foto: Divulgação/CBV) 

A Usiminas/Minas ficou entre as quatro melhores equipes da Superliga 2011/12, o que não acontecia desde a temporada 2006/2007. Na noite desta sexta-feira (30/3), na Arena Vivo, as minastenistas foram superadas pelo Sollys/Nestlé por 3 a 0. Com o resultado,  as paulistas fizeram 2 a 0 na série melhor de três do play off da semifinal da competição nacional. A Usiminas/Minas agora aguarda o perdedor da outra série entre Unilever e Vôlei Futuro para disputar o bronze.

“O time lutou, foi bem guerreiro. Fizemos uma boa Superliga e demos o nosso máximo. Ainda não tínhamos perdido duas partidas consecutivas e nenhum tie-break. Fomos um time de viradas sensacionais e, se chegamos aqui, foi porque fizemos o nosso melhor. Claro que queríamos mais, mas o grupo todo está de parabéns”, falou o técnico da Usiminas/Minas, Jarbas Soares, logo após a partida.

Divulgação/Universo do Vôlei

(SUPERLIGA) Sollys/Nestlé bate Usiminas/Minas em BH e é o primeiro finalista

Sollys/Nestlé disputará sua 11ª final consecutiva de Superliga (Foto: Douglas Magno/AGF)

O Sollys/Nestlé venceu o Usiminas/Minas por 3 sets a 0 com um triplo 25/18, na noite desta sexta-feira(30), em Belo Horizonte, e é o primeiro finalista da Superliga 2011/12. Mesmo jogando fora de casa, a equipe comandada pelo técnico Luizomar de Moura não deu chance para o adversário e alcançou a décima quinta vitória consecutiva. A central Adenízia, melhor bloqueadora da competição, foi a maior pontuadora da partida com 18 pontos, metade deles conquistados nesse fundamento. A líbero Camila Brait também teve uma excelente atuação e foi eleita a melhor jogadora da partida, levando o troféu Viva Vôlei.

Sempre presente nas bolas quase impossíveis de se defender, a atleta divide os méritos com as suas companheiras. “Conquistamos esse resultado porque a força do grupo prevaleceu. Todas as jogadoras atuaram bem. No início do jogo, começamos um pouco devagar, mas depois conseguimos crescer durante a partida. Demos um passo importante, mas temos de aproveitar esses dias para treinar mais e estudar bastante para chegar ainda mais forte na final”, declarou Camila Brait.

O técnico Luizomar de Moura exaltou a importância do investimento no voleibol. “O vôlei é uma tradição da cidade, o projeto Sollys/Nestlé mostrou o quanto é forte e está conseguindo manter aequipe em mais uma final da Superliga pelo terceiro ano consecutivo. Temos uma competição muito equilibrada e é cada vez mais difícil manter esta tradição. O Minas é uma grande equipe, conseguiu correr por fora e eliminar o Sesi-SP, que tinha um investimento maior, então, também é um time que está de parabéns. Conseguimos confirmar a expectativa que todos têm da nossa equipe de estar em mais uma decisão. Agora, temos que trabalhar bem forte para chegarmos extremamente preparados para a final”, analisou o comandante do Sollys/Nestlé.

Fabíola teve uma estratégia de jogo eficiente e conseguiu acionar bem suas atacantes. Jaqueline, Tandara e Hooker tiveram pontuação com dois dígitos – 11, 12 e 13 pontos respectivamente. “Fizemos uma partida muito boa porque entramos bastante concentradas. Tivemos um pouco de dificuldade no começo do jogo, mas depois conseguimos impor nosso ritmo e abrir o placar. A equipe toda está de parabéns, pois alcançamos nosso primeiro objetivo que era de garantir a vaga na final da Superliga. Estou feliz por chegar à decisão da competição, estando como titular. Teremos duas semanas para trabalhar forte, pois sabemos que não será fácil conquistar o título”, afirmou a levantadora Fabíola.

A decisão da Superliga 2011/12 está marcada para o dia 14 de abril, no ginásio Maracanãzinho, às 10h. O Sollys/Nestlé aguarda seu adversário que sairá do duelo entre Unilever e Vôlei Futuro – a equipe do Rio de Janeiro venceu a primeira partida e está a um resultado positivo da grande decisão. Na fase de classificação da competição, o Sollys/Nestlé realizou a melhor campanha, terminando na primeira colocação com 58 pontos, 19 vitórias e apenas três derrotas. A equipe do técnico Luizomar não perde há quase dois meses e alcança uma série de 15 vitórias consecutivas. O Sollys/Nestlé retorna aos treinos já na próxima segunda-feira.

Divulgação

(MERCADO) André Lukianetz aguarda técnico para definir futuro na Medley/Cam​pinas

Lukianetz revela interesse em permanecer em Campinas (Foto: Divulgação/Medley)

Após a saída
do técnico Cacá Bizzocchi, anunciada no início desta semana, os atletas da Medley/Campinas cujo contrato se encerra nos próximos dias vão ficar em compasso de espera, até que haja definição do novo treinador, para que as conversas sobre uma eventual renovação sejam retomadas.


Este é o caso do ponteiro André Lukianetz. “Quando o grupo foi comunicado que o Cacá não ficaria, a direção já avisou que todas as conversas seriam temporariamente suspensas até a nova comissão ser definida. Isso é bastante coerente e vamos aguardar para voltar a negociar”, disse o atleta.

Lukianetz, no entanto, já acenou com o interesse de permanecer em Campinas na próxima temporada. “A Medley oferece uma boa estrutura de trabalho e fizemos boas campanhas, tanto no Campeonato Paulista quanto na Superliga. Surgiram algumas sondagens de outros clubes, mas estou aberto para conversar sobre uma renovação”, afirmou.

Divulgação

sexta-feira, 30 de março de 2012

(SUPERLIGA) Fora de casa, BMG/São Bernardo busca vaga na semifinal

BMG/São Bernardo decide vaga para semifinal em Contagem (Foto: July Stanzioni/SM Press)

Segundo maior pontuador da equipe nessa Superliga, com 245 pontos cravados na quadra adversária (204 de ataque, 33 de bloqueio e 8 de saque) e, um dos responsáveis pelo passe da equipe, o ponteiro do BMG/São Bernardo, Rogério Nogueira, o Mineiro quer contribuir também com sua experiência nesse momento de decisão na competição.

Na temporada passada o camisa 17 ficou com a medalha de bronze na competição quando defendia o Vôlei Futuro e quer nessa hora mais importante para a equipe do ABC paulista contribuir com essa experiência vivida na temporada passada.

"Apesar de, naquele momento, não ser o titular da equipe, entrava apenas durante os sets, não deixou de ser uma grande oportunidade chegar à terceira colocação da Superliga. Com todo o clima de decisão na temporada passada deu para aprender algumas muitas coisas e não deixo de ter certa experiência nesse momento e quero passá-la aos meus companheiros", contou Mineiro.

Outra peça fundamental para que o levantador Paulo Renan tenha as melhores opções de ataque é o líbero Felipe. Para o atleta, diante de uma equipe como o Sada/Cruzeiro é preciso errar o menos possível.

"Com o passe na mão teremos maior facilidade no ataque. Imaginamos que eles venham para o jogo forçando muito o saque para tentar quebrar nossa recepção, por isso o mais importante nesse momento é não errar. Sabemos das dificuldades dessa partida, o Sada é uma grande equipe, por isso é preciso jogar ainda mais do que na última partida", avaliou o líbero.

Fazer com que sua equipe jogue bem é a intenção do técnico Rubinho. Para o comandante da equipe do BMG/São Bernardo é preciso seguir um padrão dentro de quadra. "Podemos não ser os favoritos, mas temos que ter padrão de jogo muito algo, estar preparados para a pressão deles e da torcida. Por isso a ideia é sempre trabalhar com o passe na mão, porém isto depende do peso e da qualidade do saque deles na partida. Espero que eles saquem de forma bem agressiva, de modo que teremos que trabalhar bem nesse fundamento", concluiu.

Divulgação

(SUPERLIGA) Unilever enfrenta Vôlei Futuro de olho na vaga para a final

Unilever de Bernardinho busca vaga na final neste sábado (Foto: Daniel Ramalho/adorofoto)

A equipe Unilever de vôlei feminino, heptacampeã nacional, entra em quadra neste sábado (31/3), às 10 horas, no Maracanãzinho, em busca da vaga para a final da Superliga 2011/12. O segundo confronto da série melhor de três da semifinal, contra o Vôlei Futuro, terá transmissão ao vivo da TV Globo. Como a Unilever largou na frente e venceu a primeira partida por 3 sets 0, em Araçatuba, uma nova vitória garante ao time carioca a classificação para a final do campeonato. Se for necessário, o terceiro jogo está marcado para o dia 6 de abril, às 21 horas, também no Maracanãzinho.

Os ingressos para a partida custam R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia). A bilheteria 2  do Maracanãzinho estará aberta a partir das 8 horas, duas horas antes da partida. O torcedor que apresentar na bilheteria o cartão pré-pago do Metrô, válido e com créditos, tem entrada franca.

No retrospecto entre as duas equipes  na fase classificatória desta edição da Superliga, prevalece o equilíbrio. No turno, a vitória foi da Unilever por 3 x 0. No returno, o Vôlei Futuro venceu por 3 x 2. A Unilever se classificou para os playoffs em segundo lugar, enquanto o Vôlei Futuro foi o terceiro. Nas quartas de final, a Unilever superou o Mackenzie por 2 a 1 na série melhor de três, enquanto o Vôlei Futuro passou pelo Praia Clube/Banana Boat por 2 a 0. Até chegar à segunda rodada da semifinal, a Unilever disputou 26 jogos, com 22 vitórias e quatro derrotas.

Segundo o técnico Bernardinho, o time da Unilever espera  um jogo difícil. A primeira partida, em sua opinião, não refletiu a força da equipe de Araçatuba, que jogou abaixo de seu potencial.

"Conseguimos colocar pressão na primeira partida, cometemos poucos erros. O time adversário não estava em uma noite feliz, mas isso não retrata o seu potencial. A vitória fora de casa foi uma importante conquista, mas nada está ganho", lembra o treinador. "O nosso bloqueio naquela partida funcionou muito bem. A gente vinha falhando muito no contra-ataque e o time conseguiu melhorar. Dessa vez, fora de casa, elas estarão jogando para forçar o terceiro jogo e certamente vão entrar mais soltas. Tomara que a gente possa contar com um bom público, digno de uma semifinal, para empurrar o time", acrescenta.

A ponteira paulista Mari diz que é preciso controlar a ansiedade e a vontade de querer decidir a partida. "O nosso maior adversário poderá ser nós mesmas. Não podemos deixar a ansiedade atrapalhar. Temos que ser obedientes taticamente, como aconteceu no primeiro jogo. Não devemos relaxar nem um minuto, porque o Vôlei Futuro é uma equipe forte, perigosa, e estará jogando para sobreviver no campeonato. Precisamos entrar com respeito e tentar impor o nosso ritmo desde o começo da partida", afirma a campeã olímpica em Pequim/08.

Duelo emocionante

Também medalhista de ouro na China, a meio-de-rede Valeskinha, que nasceu e mora em Niterói (RJ), aposta em um jogo "bonito de se ver". "Espero que o torcedor carioca compareça, porque certamente será um duelo emocionante entre duas grandes equipes do vôlei nacional.  É importante a gente conseguir sacar bem para que o bloqueio possa ser efetivo", comenta.

Outra campeã olímpica, a líbero Fabi, carioca da gema, quer ver o Maracanãzinho lotado para retribuir o barulho que a torcida adversária fez em Araçatuba. "Felizmente nós conseguimos suportar bem a pressão no ginásio delas. Agora é a nossa vez de mostrar a força da torcida do Rio", diz.

De acordo com a  estatística da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), a Unilever lidera na defesa; está em segundo no ataque, no bloqueio e no levantamento; e em terceiro, no saque. A oposta Sheilla, com 366 pontos, é a segunda atacante e a quarta principal pontuadora da competição. Ela também tem o segundo melhor saque. Já a levantadora Fernanda Venturini é a primeira na defesa e a segunda no levantamento, enquanto a ponteira Régis aparece em terceiro no saque. A meio-de-rede Juciely está em quarto no bloqueio.

Divulgação

(SUPERLIGA) Sada/Cruzeiro encara São Bernardo em busca da vaga na semifinal

Cruzeirenses decidem vaga na semifinal em casa (Foto: Divulgação/CBV)

O Sada/Cruzeiro entra em quadra na manhã deste sábado, 31, com a missão de conquistar a vaga para as semifinais da Superliga Masculina de Vôlei. O time vai enfrentar o BMG/São Bernardo, às 12h, no Poliesportivo do Riacho, em Contagem, no terceiro jogo da série melhor de três das quartas de final, que está empatada em 1 a 1. O Sportv transmitirá o duelo ao vivo.

Mais uma vez os cruzeirenses contarão com casa cheia. Todos os ingressos para a partida se esgotaram na última quinta-feira.

“É um jogo de muita responsabilidade para a nossa equipe, por todo o trabalho que a gente fez na temporada. Mas é uma pressão para os dois clubes, pois é um jogo decisivo. A gente tem que entrar fazendo o que temos feito em toda a temporada. Cada um tem sua função dentro da equipe, temos que fazer nosso trabalho, não tem mistério. Precisamos entrar conscientes, focados, e as coisas vão fluir. Não é nem 100%, tem que dar 200% em quadra”, disse o ponteiro Filipe.

O central Rogério também destacou a importância do jogo e lembrou do incentivo que o time terá de sua torcida.

“A gente tem que entrar como se fosse uma final. Temos que impor nosso ritmo desde o início, bem concentrados. A vantagem de jogar em casa nessa hora é muito importante. O ginásio estará lotado e vamos ter muito apoio nas arquibancadas”, destacou Rogério.

O vencedor da partida em Contagem enfrentará o ganhador do confronto entre Cimed Sky e Vivo Minas, que fazem o terceiro jogo na noite desta sexta, às 21h.

Divulgação

(SUPERLIGA) Fora de casa, Vôlei Futuro briga pela vitória para sobreviver na semifinal

Vencer ou vencer. É com este pensamento que a equipe do Vôlei Futuro viajou ontem para o Rio de Janeiro, onde enfrentará a Unilever pelo segundo jogo das semifinais. O confronto será no Maracanãzinho, neste SÁBADO (31/03), a partir das 10h, com transmissão da Tv Globo.

Na primeira partida, disputada no Ginásio Plácido Rocha, em Araçatuba (SP), o Vôlei Futuro foi superado por 3 sets a 0. Desde então, a equipe treinou em Araçatuba, segundo o técnico Paulo Coco, para se preparar melhor e recompor a confiança do grupo.

“Fizemos treinamentos para recompor a confiança. Ficou todo mundo decepcionado com o desempenho (do último jogo), até porque a equipe tinha feito excelentes treinamentos como preparação e nada deu certo. É claro que teve mérito da equipe da Unilever, mas a gente deixou a desejar. E o que nós estamos buscando, é um espírito de mais alegria, mais confiança e mais agressividade para fazer o nosso melhor jogo e lutar o máximo. Com isso sabemos que temos condições de vencer e é o que faremos para tentar conquistar a partida”, analisou Paulo.

Segundo a capitã Walewska, a equipe foi muito marcada no primeiro jogo e recorreu a novas estratégias para surpreender no Rio de Janeiro.

“A equipe ficou muito marcada no primeiro jogo. Temos treinado algumas opções diferentes para que, se o jogo ficar marcado, o time tenha opções de saída, de ataque e algumas jogas diferentes que foram feitas no primeiro jogo. Acho que vai ganhar o time que querer mais que o outro”, declarou a central.

A aposta de Walewska para o embate é no fundamento saque. “Acho que tudo parte do saque. A Fernanda jogou com o passe na mão e isso dificulta muito. Temos que fazer um saque muito mais pesado do que foi feito no primeiro jogo, para gerar mais contra ataques”.

Se o triunfo for da equipe paulista, a decisão será dia 06 de abril, às 21h, no Maracanãzinho (RJ). A vitória na série melhor-de-três das semifinais garante a vaga na grande final da Superliga Feminina.

Divulgação
Foto: Pierre Duarte/Vipcomm

(SUPERLIGA) Arena Vivo terá transmissão da partida entre Vivo/Minas e Cimed/Sky

Vivo/Minas disponibilizará telão para torcedores no ginásio em BH (Foto: Vipcomm)

O terceiro e decisivo jogo do play off das quartas de final da Superliga 2011/12 entre Vivo/Minas e Cimed/Sky será em Florianópolis (SC), nesta sexta-feira (30/3), às 21h. Mesmo sendo na capital catarinense, a torcida minastenista terá a chance de assistir e torcer pelo Minas na Arena Vivo.

Os torcedores minastenistas que estiverem na Arena Vivo para torcer pela Usiminas/Minas na partida contra o Sollys/Nestlé, que será às 18h45, poderão acompanhar a partida entre Vivo/Minas e Cimed/Sky no telão do ginásio, de graça. Quem entrar após as 20h45 terá que pagar ingresso no valor de R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia).

Além da exibição do duelo entre os dois maiores campeões da Superliga, a Vivo, patrocinadora da equipe de vôlei masculino, irá distribuir pipoca, refrigerante e brindes, além de promover divertidas ações de interação com a torcida minastenista.

Divulgação

(SUPERLIGA) Líbero Serginho garante Sada preparado para jogo decisivo com o SBC

O quarto semifinalista da Superliga Masculina de Vôlei será conhecido neste sábado. Sada Cruzeiro e BMG/São Bernardo se enfrentam ao meio-dia no Poliesportivo de Contagem, com transmissão ao vivo do SporTV.

Um dos jogadores mais experientes do elenco cruzeirense, o líbero Serginho garante que a equipe está se preparando bem para o confronto. “Passamos os últimos dias treinando forte e analisando cada detalhe dos vídeos dos dois primeiros jogos, principalmente o segundo, em que perdemos por 3 a 1 em São Paulo”, revela o camisa 17.

Serginho alerta que o time não pode repetir o número de erros do confronto realizado na sexta-feira passada no ABC. “29 pontos do São Bernardo foram erros nossos e outros 13 de bloqueio. Estamos trabalhando para que amanhã (sábado) esses números sejam bem diferentes”, finaliza o líbero do clube mineiro.

Divulgação

(GRAND PRIX) São Bernardo do Campo recebe 2ª etapa do Grand Prix

Poliesportivo receberá a Final da Superliga masculina, etapa da Liga Mundial e Grand Prix

Em junho, São Bernardo do Campo será a capital mundial do voleibol. O Secretário de Esportes e Lazer José Luis Ferrarezi que irá deixar o cargo nesta sexta-feira, 30 de Março, confirmou agora pela manhã que a cidade de São Bernardo do Campo será palco de outro grande evento esportivo.

Entreos dias 15 e 17 de Junho próximo o Ginásio Poliesportivo abrigará o Grand Prix de vôlei feminino. A cidade do ABC paulista será a casa da seleção brasileira comandada pelo técnico José Roberto Guimarães e enfrentará os Estados Unidos, Alemanha e Itália.

“Mais um grande evento para a nossa cidade. O sentimento nesse momento é de dar mais um presente para a cidade nesse momento em que deixo a pasta de esportes, pois São Bernardo do Campo será a capital mundial do vôlei com a vinda dos eventos internacionais que são o Grand Prix e a Liga Mundial”, declarou o secretário de esportes e lazer, José Luis Ferrarezi.

Antes de anunciar o Grand Prix, José Luis Ferrarezi, secretário de esportes e lazer de São Bernardo do Campo já havia anunciado para a cidade a final da Superliga Masculina de vôlei, que acontecerá em 21 de Abril e a Etapa Brasileira da Liga Mundial Masculina, que acontece de 6 a 10 de Junho também no Ginásio Poliesportivo.

Antes da mundaça de local, o Rio de Janeiro foi anunciado com sede.


Divulgação
Foto: Divulgação

quinta-feira, 29 de março de 2012

(SUPERLIGA) Sada/Cruzeiro x BMG/São Bernardo: Ingressos esgotados

Sada/Cruzeiro terá o apoio em massa de sua torcida (Foto: Washington Alves/Vipcomm)

Com dois dias de antecedência estão esgotados todos os ingressos para o jogo decisivo das quartas de final da Superliga, entre Sada/Cruzeiro e BMG/São Bernardo, no próximo sábado, às 12h, no Ginásio Poliesportivo do Riacho, em Contagem. Somente na manhã desta quinta-feira já foram vendidos todos os 2.000 bilhetes colocados à venda. O Sportv transmitirá o jogo ao vivo.

Nesta sexta-feira o Sada Cruzeiro segue com sua preparação intensiva para o jogo, que é considerado uma final.

Depois de vencer o adversário por 3 a 1 no primeiro duelo da série melhor de três em Contagem, o time comandado pelo técnico Marcelo Mendez foi superado pelo adversário por 3 a 1 em São Paulo. Agora a equipe azul joga novamente diante de seus torcedores.

“Essa nossa torcida é show mesmo, nos apoiou a temporada inteira e nesse momento importante mostra ainda mais força. Esse apoio vai nos ajudar muito no jogo de sábado, que vai ser uma decisão para nós”, disse o ponteiro Filipe.

O vencedor da partida em Contagem enfrentará o ganhador do confronto entre Cimed/Sky e Vivo/Minas, que também está empatado em 1 a 1.

Divulgação

(PRÉ-OLÍMPICO) Zé Roberto faz a primeira convocação do ano

Dani Lins (3) e Sassá (10) são as primeiras convocadas de Zé Roberto (Foto: Divulgação)

O treinador da seleção feminina de vôlei, José Roberto Guimarães, fez a primeira convocação da temporada. Nesta QUINTA-FEIRA (29.03), o técnico chamou a levantadora Dani Lins e a ponteira Sassá, ambas do Sesi-SP, para se apresentarem na SEGUNDA-FEIRA (02.04), em São Paulo (SP), para começar a trabalhar a forma física.

Com a proximidade das finais da Superliga, o treinador começará a convocar as atletas das equipes que deixarem de disputar o título da principal competição entre clubes do Brasil. O Sesi-SP, de Dani Lins e Sassá, foi eliminado nas quartas-de-final e terminou na quinta colocação. As jogadoras tiveram 15 dias de férias antes da data de apresentação à seleção. Unilever, Vôlei Futuro, Sollys/Nestlé e Usiminas/Minas continuam na disputa pela medalha de ouro.

O primeiro desafio da seleção brasileira será o Torneio Pré-Olímpico, em São Carlos (SP). Entre os dias 9 e 13 de maio, a equipe lutará com Argentina, Peru, Colômbia, Uruguai e Chile por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Londres/2012.

Divulgação 

(SUPERLIGA) Cimed/Sky faz jogo decisivo que vale vaga na semifinal

Cimed/SKY espera se manter na luta pelo inédito pentacampeonato (Foto: Divulgação/CBV)

É tudo ou nada. A Cimed/SKY terá o jogo mais importante da temporada 2011/12 até agora nesta sexta-feira (29/03). Em casa, a equipe comandada pelo técnico Douglas Chiarotti fará o terceiro e decisivo jogo contra o Vivo/Minas pelas quartas de final da Superliga Masculina de Vôlei, no ginásio Capoeirão, em Florianópolis (SC), a partir das 21h, com transmissão ao vivo pelo SporTV.

A série melhor de três jogos está empatada em 1 a 1. No primeiro confronto, em Florianópolis, a Cimed/SKY venceu por 3 sets a 2, após estar duas vezes atrás no placar. Na segunda partida, em Belo Horizonte (MG), o Vivo/Minas abriu 2 sets a 0, levou o empate, teve três match-points contra, mas reagiu e manteve o mando de jogo, ganhando também por 3 a 2.

Depois de duas partidas decididas no tie-break, todos esperam um terceiro jogo nervoso. Não há mais espaço para erros, e apenas uma das equipes, que são tetracampeãs da Superliga Masculina, continuará com o sonho do inédito penta. Também não há dúvidas de que se trata de uma decisão. É dessa maneira que o técnico da Cimed/SKY encara o confronto. "Para nós, é tão importante quanto uma final", disse Douglas Chiarotti.

"É mais uma batalha em que as duas equipes se conhecem muito bem. A prova disso foi o equilíbrio que ambos os times apresentaram nos dois jogos das quartas de final. Vamos procurar ser mais agressivos, principalmente no saque. Estaremos completamente focados neste jogo para chegarmos à semifinal", afirmou o levantador Bruno, capitão da Cimed/SKY.

"Estamos treinando e nos preparando para uma partida decidida em cinco sets de novo. Os dois times vão encarar este duelo como uma final, com muita seriedade e dedicação. Mas precisamos corrigir o que erramos e melhorar o nosso bloqueio", acrescentou o central Gustavo.

Dentro do grupo, dois jogadores vão encarar essa partida decisiva de uma maneira ainda mais especial. Durante a semana, o líbero Thales viajou para Porto Alegre, onde acompanhou o nascimento de seu primeiro filho. Já o ponteiro João Paulo completará 29 anos de idade nesta sexta-feira, dia do confronto que valerá uma vaga na semifinal da Superliga Masculina.

Apesar de o jogo ser transmitido pela TV, a torcida da Cimed/SKY deve comparecer em peso no ginásio Capoeirão. Segundo o coordenador de marketing esportivo da Cimed/SKY, Marcelo Vanzelotti, a procura pelos ingressos está acima do previsto. "Está mais concorrido do que as entradas para o show do Paul McCartney", brincou. "Estamos orientando os torcedores para que venham vestidos com suas camisas para formar a maré vermelha, que é comum em jogos decisivos como esse", completou.

Os ingressos para o terceiro e decisivo jogo das quartas de final da Superliga Masculina entre Cimed/SKY e Vivo/Minas podem ser comprados com antecedência pela internet, no site www.blueticket.com.br. A inteira custa R$ 20,00 e a meia, R$ 10,00. Os portões serão abertos cerca de uma hora antes do início.

Divulgação

(SUPERLIGA) Com Jaque em excelente fase, Sollys enfrenta Minas de olho em vaga na final

Sollys/Nestlé está a uma vitória da decisão da Superliga 2011/12 (Foto: Divulgação/CBV)

O Sollys/Nestlé enfrenta o Usiminas/Minas nesta sexta-feira (30), às 18h45, na Arena Vivo, na segunda partida da semifinal da Superliga 2011/12. A equipe comandada pelo técnico Luizomar de Moura venceu o primeiro confronto, portanto, se conseguir outro resultado positivo garantirá a vaga na final da competição. O Sollys/Nestlé está se destacando nas estatísticas da CBV (Confederação Brasileira deVoleibol) tanto no coletivo quanto no individual. A equipe tem o melhor ataque, bloqueio e levantamento. Além disso, Fabíola foi a melhor levantadora e MVP da primeira rodada da semifinal, Jaqueline foi a melhor passadora e Camila Brait melhor líbero e defesa.

Com grandes atuações na recepção, a capitã do Sollys/Nestlé dita o ritmo da equipe. “É uma jogadora que todo treinador gostaria de contar, porque a Jaqueline ocupa um espaço importante na linha de passe. Ela desenvolveu esta qualidade, pois com o histórico de lesões que teve em sua carreira, na recuperação ela não podia saltar, então, ela deu muita manchete. Esse cenário a ajudou demais para ser esta jogadora completa. Sem poder saltar, desenvolveu uma habilidade incrível nesse fundamento que é a recepção. Com tanta qualidade, se tornou uma referência na posição de ponteira passadora, não apenas no Brasil, mas internacionalmente. Ela e a Camila Brait estão dando um suporte importante para a Tandara, que está começando a jogar como ponteira passadora”, analisou Luizomar de Moura.

“Como estou atuando de ponteira, jogar ao lado da Jaqueline me passa muita segurança. Nas duas passagens que estou ao lado dela não me preocupo tanto em passar, porque ela assume essas bolas e me fala para eu atacar. Então, ela assumindo essa responsabilidade me dá uma segurança a mais para ir à busca de um melhor ataque. A Jaqueline é uma super passadora, a Camila Brait é uma das melhores líberos e acho que é por isso que nossa equipe está se dando tão bem na recepção. Aprendo com as duas, fico observando nos treinos a movimentação delas e vejo como estão passando para melhorar a minha recepção”, afirmou Tandara.

A melhor bloqueadora dac ompetição, segundo as estatísticas da CBV, a central Adenízia, também elogia opeso de ter Jaqueline no Sollys/Nestlé. “A Jaque é extremamente importante para a nossa equipe. Acredito que nossa capitã é a ponteira mais completa que temos hoje no Brasil. Ela saca bem, tem uma recepção excelente e ainda ataca e bloqueia. Particularmente, preciso muito da Jaqueline, pois se ela não passar bem, não consigo atacar e a Fabíola não consegue fazer as jogadas de uma formav ariada se não tiver com a bola na mão. Sendo assim, se a Jaque, Camila Brait e Tandara não derem esse suporte, a Thaisa, a Bia e eu não conseguiremos jogar. Por isso, a importância que a regularidade da Jaque traz na equipe é muito grande”, avaliou Adenízia.

Já entrosada com a equipe, a oposta Destinee Hooker, destaca o trabalho coletivo realizado por todas as atletas do Sollys/Nestlé. “Com um bom passe, a Fabíola não precisa se deslocar e fica em condições favoráveis para levantar uma boa bola para o meu ataque e isso facilita o meu trabalho. Por isso, é importante a recepção da Jaqueline, da Camila Brait e da Tandara, pois com elas colocando a bola no ‘alvo’ a equipe funciona bem. Os nossos adversários tentam quebrar nosso passe, mas as três estão com uma excelente recepção e a Fabíola está conseguindo trabalhar bem no levantamento”, declarou Hooker.

De acordo com as estatísticas da CBV, Jaqueline ocupa a terceira colocação das melhores na recepção da Superliga. Entre as quatro primeiras, apenas a capitã do Sollys/Nestlé não joga na posição de líbero.  Além disso, ajogadora é a que menos errou, possui apenas sete erros neste fundamento. “Fico muito feliz por ocupar a terceira colocação entre as melhores recepções da Superliga, até porque há um tempo não estava nem entre as vinte, pois não estavam sacando muito em mim. Só que agora, a minha responsabilidade é muito maior, pois a Tandara ainda está se adaptando na posição de ponteira. Fico contente de poder ajudá-la no passe, junto com a Brait que também é uma excelente passadora”, disse Jaqueline.

A ponteira tem ciência da sua importância para o Sollys/Nestlé. “Meu objetivo é dar volume à equipe e ajudar da melhor maneira possível, sei que não tenho o fundamento de ataque como um dos melhores só que em compensação tento ajudar de diversas formas. A equipe joga com volume, então, quando se tem o passe na mão a Fabíola tem condições de trabalhar qualquer bola. Tendo a Hooker, Adenízia, Tandara e Thaisa que são grandes atacantes já fico mais tranquila. Fico honrada em saber que estou entre as melhores na recepção, dividindo esse espaço com atletas que são líberos. Porém, a felicidade é maior porque a equipe está tendo um bom rendimento”, apontou Jaqueline.

Apesar do grande momento da equipe, a capitã sabe das dificuldades que ela e suas companheiras encontrarão neste duelo. “Nosso grupo é forte, mas não podemos vacilar em nenhum momento. Até porque a equipe do Minas fará um jogo de sobrevivência, mas vamos tentar buscar essa vitória com muita vontade e determinação. Estamos treinando forte para esta partida e fazendo nosso trabalho muito bem. Espero que tudo o que fizemos durante a semana seja colocado em prática. Precisamos fazer a nossa parte e ir em busca de uma vitória”, finalizou Jaqueline.

Divulgação

(OUTROS) Rodrigão participa de clínicas de vôlei em unidades do SESI no interior de SP

Meio-de-rede Rodrigão ministra clínicas de vôlei (Foto: Divulgação/7mais7)

O Sesi-SP foi eliminado da Superliga, mas o elenco segue trabalhando em uma atividade nobre. Nos últimos dias, os atletas estão participando e uma série de clínicas da modalidade ministradas em unidades da instituição pelo interior do Estado.

Na quarta-feira, os jogadores visitaram Jacareí e Cruzeiro, no Vale do Paraíba. Nesta quinta, as atividades estão sendo realizadas em São Carlos e Matão, enquanto na sexta-feira os ídolos do voleibol brasileiro irão participar de clínica em Campinas.

“O SESI tem todo um trabalho voltado à parte social e o esporte é uma das principais ferramentas desse processo. É muito bacana ter esse contato com as crianças atendidas pela instituição, ajudando a promover a prática do vôlei”, destacou o meio de rede Rodrigão, um dos astros do time comandado pelo técnico Giovane Gávio.

EXPERIÊNCIA

As clínicas organizadas pelo SESI não são a primeira experiência de Rodrigão. O central já participou de diversas atividades semelhantes no ensino do fundamento do voleibol, em especial na Baixada Santista, onde reside há 12 anos.

Desde 2006, o atleta mantém também uma academia de ginástica e musculação, a Rodrigão 14, que conta com mais 1200 alunos e está localizada no Litoral Plaza Shopping, o maior centro de compras da região.

Divulgação

(SUPERLIGA) Para forçar 3º jogo, Usiminas/M​inas recebe Sollys/Nes​tlé nesta sexta em BH

Suspensa, Usiminas/Minas não contará com a cubana Ramirez (1) (Foto: Divulgação/CBV)

A vitória é a única coisa que interessa para a Usiminas/Minas, nesta sexta-feira (30/3), pela Superliga Feminina de Vôlei 2011/12. Jogando diante de sua torcida, na Arena Vivo, a partir das 18h45, as minastenistas precisam vencer o Sollys/Nestlé para levar o play-off da semifinal para o terceiro e último jogo. O time paulista ganhou o primeiro duelo, no último sábado (24/3), em Osasco (SP), por 3 a 1, com parciais de 25/7, 25/20, 19/25 e 25/18. A partida terá transmissão ao vivo do Sportv.

O ingresso para o jogo custará R$ 8,00, com estudantes, crianças até 12 anos, maiores de 60 anos e sócios pagando a metade (R$ 4,00). O associado poderá adquirir seu ingresso também na bilheteria instalada no Piso 6 do CTJK (Minas I), que será aberta a partir das 17h15. O pagamento poderá ser em dinheiro ou debitado na fatura do condomínio. Os portões do ginásio minastenista serão abertos às 17h15.

O técnico da Usiminas/Minas, Jarbas Soares, acredita que a derrota na primeira partida pode ajudar a equipe. "O que tiramos de lição é que o time tem que ser mais ousado, tem que acreditar mais. O primeiro set lá em Osasco foi bastante atípico e, nos seguintes, conseguimos adotar uma postura melhor. Vimos que conseguimos e podemos ganhar delas, igual fizemos na fase de classificação. Em alguns momentos, precisamos ser mais ofensivos do que defensivos", analisou o treinador.

Com relação aos desfalques, Jarbas sabe que tem problemas e que a equipe terá que se readaptar à nova formação. "Ainda temos uma dúvida com relação à Mari Paraíba. Ontem, ela foi ao médico novamente e fez novo procedimento no joelho esquerdo. Vamos aguardar e estamos na expectativa. Ao longo da semana, testamos algumas formações, sem a Daymi e a Mari. Mas isso mexe bastante na estrutura da equipe, principalmente no passe. Trabalhamos, estudamos e temos que ver qual equipe vamos montar. O mais provável é que entrem Carla e Carol", completou.

Na primeira partida da semifinal, a Usiminas/Minas, que voltou a essa fase da competição após cinco anos, começou com Daymi, Claudinha, Carla, Fernanda Isis, Herrera, Natasha e a líbero Tássia. Flávia e Carol também participaram do jogo. A cubana Daymi recebeu seu terceiro cartão amarelo na Superliga.

Divulgação

(SUPERLIGA) Vivo/Minas e Cimed decidem vaga na semifinal nesta 6ª em Florianópo​lis

Vivo vai a Florianópolis em busca da vaga na semi (Foto: Washington Alves/Vipcomm)

A Vivo/Minas vai para o tudo ou nada na Superliga Masculina de Vôlei 2011/12. Nesta sexta-feira (30/3), às 21h, os minastenistas fazem o terceiro e último jogo contra a Cimed/Sky, válido pelo play-off das quartas de final da competição nacional. O confronto, que será no Ginásio Capoeirão, em Florianópolis (SC), será transmitido ao vivo pela Sportv. Quem vencer estará na semifinal da Superliga e enfrentará o vencedor do duelo entre Sada/Cruzeiro e BMG/São Bernardo, que também está empatado em 1 a 1 e será definido no próximo sábado (31/3).

Os torcedores minastenistas que estiverem na Arena Vivo para torcer pela Usiminas/Minas, que também faz partida decisiva pela Superliga Feminina de Vôlei, contra o Sollys/Nestlé, poderão acompanhar a partida entre Vivo/Minas e Cimed/Sky no telão do ginásio. Após às 20h45, será cobrado ingresso no valor de R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia). A Vivo, patrocinadora da equipe masculina, promoverá ações de interação com a torcida e irá distribuir brindes.

Nesta série melhor de três das quartas de final, cada equipe fez valer o mando de campo e venceu uma partida. A Cimed/Sky, que ficou com a 4ª colocação na fase classificatória, saiu com a vitória na primeira disputa, na capital catarinense, com o placar de 3 a 2. Já a Vivo/Minas, a 5ª colocada na primeira etapa, garantiu a vitória, também por 3 a 2, na Arena Vivo. Na fase de classificação, nas duas vezes que os dois maiores campeões da Superliga se encontraram, a equipe do Sul saiu vitoriosa, por 3 a 0 e 3 a 1, em Florianópolis e Belo Horizonte, respectivamente.

"Nas duas últimas partidas contra Cimed/Sky, conseguimos manter o mesmo nível de oposição, refletindo toda a nossa atuação na Superliga. Eles são uma equipe de muita qualidade e sabemos que alguns detalhes de regularidade ao longo das partidas têm que ser ajustados. Mas a responsabilidade é muito maior para a Cimed", falou o técnico da Vivo/Minas, Marcelo Fronckowiak.

O treinador minastenista ainda afirmou que a Vivo/Minas vai para cima dos adversários. "Vamos para Florianópolis para mostrar um voleibol de excelente nível, assim como fizemos em toda a competição. Claro que temos uma parcela de responsabilidade na partida, mas a pressão maior é para eles. Espero que tenhamos um bom jogo e uma boa apresentação", finalizou Fronckowiak.

Considerado o "maestro" da Vivo/Minas em quadra, o levantador Marcelinho se diz bastante sereno com relação ao jogo decisivo desta sexta-feira. "Vamos para lá para tentar ganhar e mostrar tudo aquilo que fizemos e trabalhamos em todo o campeonato. A pressão não me assusta e estou bem tranquilo. É mais um jogo e vamos fazer de tudo para ganhar. Espero que o resultado seja positivo para a Vivo/Minas", comentou o jogador minastenista.

Divulgação

(SUPERLIGA) Unilever faz venda antecipada de ingresso para o jogo contra o Vôlei Futuro

Ingressos para 2ª partida da série semifinal começam a ser vendidos nesta sexta-feira

Os cariocas que gostam de esporte têm um programa imperdível na manhã deste sábado (31/3). A Unilever, heptacampeã nacional, joga contra o Vôlei Futuro, às 10 horas, no ginásio do Maracanãzinho, em partida que pode garantir a classificação da equipe do Rio de Janeiro para a fase final da Superliga 2011/12. Os ingressos serão vendidos antecipadamente nesta sexta-feira (30/3), das 10h30 às 16h, na bilheteria 2 do Maracanãzinho. No sábado, a bilheteria estará aberta às 8 horas da manhã, duas horas antes da partida. Os ingressos custam R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia). O torcedor que apresentar na bilheteria o cartão pré-pago do Metrô, válido e com créditos, tem entrada franca.

O jogo entre Unilever e Vôlei Futuro é o segundo da série melhor de três da semifinal da competição. A Unilever venceu a primeira partida, terça-feira (27/3), na casa do adversário, por 3 sets a 0. Se chegar à vitória neste sábado, a equipe comandada pelo técnico Bernardinho vai carimbar o passaporte para sua décima primeira final na história da Superliga, a oitava consecutiva. Se houver necessidade, o terceiro jogo está marcado para o dia 6 de abril, também no Maracanãzinho.

Para o técnico Bernardinho, no segundo confronto entre as duas equipes vai prevalecer o equilíbrio.

"A primeira partida foi atípica. A equipe de Araçatuba não teve uma noite feliz, o que facilitou o nosso trabalho. Por outro lado, jogamos bem, cometemos poucos erros. Precisamos seguir nesse padrão, pois não tem nada garantido. Araçatuba é uma grande equipe, com jogadoras de alto nível. Embora pouca gente entenda, sempre gosto de fazer o  primeiro jogo fora de casa justamente para colocar pressão no adversário. Agora temos, se necessário, dois jogos para decidir em casa, ao lado de nossa torcida", comenta. 

A líbero Fabi também comemora o fato de poder decidir no Rio a vaga para a final. 

"A série continua aberta e precisamos da vitória. O bacana agora é jogar com a torcida a nosso favor. Lá, em Araçatuba, eles torcem o tempo inteiro e fazem muito barulho. Espero que a nossa torcida compareça ao Maracanãzinho para incentivar o time", convoca.

Divulgação
Foto: Daniel Ramailho/adorofoto

(SUPERLIGA B) Paulão quer levar o Canoas de volta a elite do voleibol brasileiro

Paulão está na final da sua primeira competição como treinador (Foto: Divulgação/CBV)

Como jogador, Paulão teve uma carreira marcada por títulos e vitórias. No entanto, esta temporada representou um recomeço para o campeão olímpico com a seleção brasileira masculina de vôlei, em Barcelona/1992. O ex-central assumiu o comando do Apav/Canoas (RS) na disputa da Superliga B, com o objetivo de trazer a equipe de Canoas de volta a elite do voleibol brasileiro. Foi a primeira vez que o ex-jogador assumiu o papel de treinador em uma equipe.


Dois meses e meio após o início da jornada, Paulão já mostrou resultado. O Apav/Canoas disputará a final da Superliga B, contra o Funvic/Midia Fone (SP), às 10h deste DOMINGO (01.04), no ginásio Poliesportivo La Salle, em Canoas (RS). A partida terá transmissão ao vivo do canal SPORTV.

Segundo Paulão a experiência na sua primeira temporada como treinador tem sido muito gratificante.

“Estou muito feliz. Está sendo uma experiência maravilhosa. Tive o apoio de grandes profissionais. É uma alegria voltar ao cenário do voleibol. Sou um apaixonado por esse esporte. Sentir o gostinho de estar dentro da quadra não tem preço. O vôlei é um assunto frequente dentro da minha casa e sou muito grato a esse esporte”, disse o treinador.

Sobre o desempenho do Apav/Canoas, que chegou à decisão com apenas uma derrota em 14 jogos, Paulão afirma que o time apresentou um grande crescimento ao longo do campeonato.

“Montamos a equipe em cima da hora e conseguimos um padrão inesperado. Tive a sorte de treinar jogadores experientes como o Minuzzi, o Jeffe e o Xanxa. Eles têm uma história no voleibol. O Rio Grande do Sul sempre teve grandes equipes no cenário nacional e merece estar de voltar a elite do vôlei brasileiro”, finalizou Paulão.

Divulgação

(INTERNACIONAL) Constanta de Everaldo vence D. Bucareste e vai à final do Romeno

Tomis Constanta decide o título da temporada com o Remat Zalau (Foto: Divulgação)

O Tomis Constanta está classificado para a decisão do Campeonato Romeno Masculino de Vôlei. O time do ponteiro brasileiro Everaldo conquistou a vaga ao fechar a série semifinal contra o Dinamo Bucareste em 3 a 0, após a vitória desta quarta-feira por 3 sets a 2 (25/23, 22/25, 21/25, 25/20 e 15/13), em partida disputada na capital do país europeu.


“O jogo de ontem (quarta-feira) foi muito complicado, pois o Dinamo precisa ganhar para se manter vivo na competição. Todas as parciais foram apertadas, mas conseguimos ser mais equilibrados no tie-break e, felizmente, garantimos nossa classificação”, comemorou o ex-jogador de Montes Claros.

DECISÃO COMEÇA DIA 4

Na final, o Tomis Constanta irá enfrentar o Remat Zalau, melhor time da fase regular e que, por isso, tem o direito de jogar até três partidas da série melhor de cinco em seu ginásio.

O primeiro confronto acontece na próxima quarta-feira na cidade de Zalau, local do segundo jogo marcado para o dia seguinte. O calendário prevê outros dois confrontos nos dias 17 e 18 em Constanta e o quinto, novamente na casa do Remat, no dia 22 de abril.

Divulgação

(PRÉ-OLÍMPICO) Seleção feminina conhece adversários na caminhada rumo a Londres

Seleção feminina de vôlei luta por um lugar em Londres (Foto: Divulgação/FIVB)

A seleção brasileira feminina de vôlei já sabe quais serão os adversários na briga por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Londres. Nesta QUINTA-FEIRA (29.03), a Confederação Sul-Americana de Voleibol divulgou os grupos do Torneio Pré-Olímpico feminina sul-americano. A competição será realizada no ginásio Milton Olaio Filho, na cidade de São Carlos, em São Paulo (SP), entre os dias 9 e 13 de maio. As brasileiras estarão no grupo A, ao lado da Colômbia e do Uruguai. O grupo B será formado por Argentina, Peru e Chile.


Na primeira fase, as seleções jogarão contra as equipes de cada grupo e as duas melhores colocadas estarão classificadas para as semifinais. Nessa etapa, o primeiro colocado do grupo A jogará com o segundo do B e o primeiro do grupo B enfrentará o segundo do A. Os ganhadores da semifinal duelarão na final para carimbar o passaporte para Londres.

A equipe que terminar com o vice-campeonato do Pré-Olímpico Sul-Americano ainda terá outra chance. Em junho, o time poderá disputar o Torneio Pré-Olímpico Mundial, entre os dias 19 e 27 de maio, no Japão, e disputará umas das três vagas contra equipes dos demais continentes.

Itália, Estados Unidos e China – as três primeiras colocadas da Copa do Mundo, realizada no Japão, em novembro de 2011 – são as equipes já classificadas para os Jogos de Londres.

A cidade de São Carlos já recebeu a seleção feminina. Em 2010, o mesmo ginásio foi a sede de uma etapa do Grand Prix e recebeu as seleções do Brasil, da Itália, da China Taipei e do Japão.

Divulgação

(SUPERLIGA) Thiago Sens acelera recuperaçã​o e projeta retorno ao RJX nas semifinais

Após eliminar o atual campeão Sesi-SP, o RJX pode ganhar um importante para o confronto com o Vôlei Futuro pela semifinal da Superliga de Vôlei. O ponteiro Thiago Sens, que sofreu uma lesão no tornozelo direito no último treino antes do início dos playoffs, está em fase final de recuperação.

“O tornozelo ficou bastante inchado, mas felizmente o exame de ressonância magnética apontou estiramento de dois ligamentos, o que é bem menos grave que uma ruptura. Estou fazendo tratamento intensivo de fisioterapia, trabalhos na piscina e até algumas coisas em quadra que não exigem muito deslocamento”, detalhou.

Percebendo evolução a cada dia, Sens acredita que seu retorno está bem próximo de acontecer. “Se tudo progredir conforme o esperado, acredito que em uma semana estarei fazendo todos os fundamentos e, quem sabe, ajudando a equipe dentro de quadra”, acrescentou.

O primeiro jogo com o Vôlei Futuro acontece na próxima terça-feira em Araçatuba. Já a partida de volta está prevista para o Domingo de Páscoa no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

TRABALHO EM SAQUAREMA

A exemplo do que aconteceu na etapa anterior, o elenco do RJX realiza sua preparação para a semifinal no CT da CBV em Saquarema, o mesmo utilizado pelas seleções masculina, feminina e de base.

“Buscamos em Saquarema um crescimento grande, como já aconteceu nas quartas de final. Aqui temos uma ótima condição de treino, alimentação, tratamento fisioterápico e descanso. Ou seja, tudo o que precisamos concentrado em um só lugar. O grupo está focado e confiante para os confrontos que prometem ser bem equilibrados com o Vôlei Futuro”, finaliza Thiago Sens.

Divulgação
Foto: Divulgação/CBV

(SUPERLIGA) Wallace focado no duelo contra SBC: "Jogo mais importante da temporada"

Sada e São Bernardo se enfrentam neste sábado em Contagem (Foto: Divulgação/CBV)

"Esse é o jogo mais importante da temporada". Assim o oposto Wallace do Sada/Cruzeiro define a partida do próximo sábado, 31 de Março às 12h no Ginásio do Riacho, em Contagem contra o BMG/São Bernardo.  Com o playoff empatado em 1 a 1, o camisa 8 do time mineiro quer fazer a diferença dentro de quadra.

"É tudo ou nada. Estou muito focado nesse jogo que é a nossa final. Estamos muito conscientes daquilo que será preciso melhorar dentro de quadra em relação ao jogo da semana passada. Temos que ditar o ritmo de jogo desde o início", decretou o 3º maior pontuador da equipe mineira. São 394 pontos cravados do outro lado da quadra, sendo 352 de ataque, 31 de bloqueio e 11 de saque.

Jogando em casa, diante da torcida e com a melhor campanha da fase de classificação, Wallace deixa de lado qualquer suposto favoritismo e foca apenas no trabalho dentro de quadra. "Não existe pressão a mais ou a menos em um momento de decisão. Sabemos que precisamos jogar muito bem como fizemos na primeira parte da competição. No jogo passado tentamos reagir durante a partida e não conseguimos, por isso não podemos deixá-los gostar da partida. Todos sabem do potencial dos nossos adversários", acrescentou.

O duelo entre paulistas e mineiros mudou de horário, passando para o meio-dia. Para o oposto, a alteração em uma hora e meia do início do jogo não muda a preparação. "É um horário diferente do que estamos acostumados a jogar, mas nossa semana de treinamento acontece justamente nesse horário da partida até mesmo para se adaptar ao horário. Espero que seja um grande jogo e conto com a nossa grande nação azul no sábado", finalizou.

Divulgação

(SUPERLIGA) Em Floripa, Marcelinho fala em 'coração' para chegar à semifinal

Marcelinho: "Vamos jogar com o coração" (Foto: Divulgação/CBV)

Vencer ou dar adeus ao sonho do título. É nesse clima que Vivo/Minas e Cimed/Sky se enfrentam na noite desta sexta-feira, dia 30, a partir das 21h, no Ginásio Capoeirão, na capital catarinense, na terceira e decisiva partida da série melhor-de-três das quartas-de-final da Superliga 2011/12 - o canal SporTV anuncia a transmissão ao vivo para todo o país. Depois de dois jogos definidos em cinco sets, a expectativa é de mais um clássico equilibrado, confronto este que reúne os maiores campeões do torneio (mineiros e catarinenses tem, cada um, quatro títulos). Marcelinho, capitão do time de Belo Horizonte, exalta a força do conjunto mineiro e fala em concentração e coração em busca da vitória. Quem vencer, chega à semifinal do torneio e vai enfrentar o vencedor de Sada/Cruzeiro e BMG/São Bernardo.

"É uma decisão, uma partida que tem clima de final, pelo nível dos dois times, pelo momento da competição. Queremos essa vaga na semifinal e precisamos vencer. Vamos ter o ginásio contra a gente, um grande time do outro lado, e precisamos ter concentração, tranquilidade para decidir. Não podemos errar, não podemos dar pontos de graça, temos que sacar bem e ter o passe na mão para o nosso ataque render bem, porque Florianópolis tem um time de qualidade, a melhor defesa da Superliga e é muito forte ofensivamente. Tivemos uma postura maravilhosa no último jogo e precisamos jogar da mesma maneira, muito focado e com o coração na ponta dos dedos. Vamos jogar com o coração", afirmou Marcelinho.

Divulgação