Páginas

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

(SUPERLIGA) Bruninho e Bob comemoram vitória da Cimed na despedida de 2010

Bruninho e Bob comemoram vitória na última partida de 2010 (Foto: Divulgação)

A tranquila vitória por 3 sets a 0 da Cimed sobre o Soya/Blumenau/Martplus, em jogo disputado na noite desta quinta-feira no ginásio Capoeirão, em Florianópolis, foi bastante comemorada por dois titulares absolutos da equipe da capital de Santa Catarina.

“Encerrar um ano de muitas conquistas, como foi 2010, com uma vitória como essa, é muito bacana. Espero que o ano que vai começar seja de mais resultados expressivos não só para a Cimed, mas para o vôlei brasileiro”, declarou o levantador Bruninho, campeão da Superliga e da Liga e do Campeonato Mundial pela seleção.

ALTO ASTRAL EM 2011

Quem também não escondeu a satisfação com o resultado positivo desta quinta-feira foi o oposto Bob. “Ganhar sempre é bom, ainda mais em um clássico estadual e nos últimos dias do ano. Aproveito para desejar a todos os meus companheiros e torcedores da Cimed um 2011 de muitas alegrias e alto astral”, finalizou o camisa 2 do time catarinense.

Divulgação

(SUPERLIGA) Jairzinho vê janeiro como decisivo na Superliga

Líbero Jairzinho vê janeiro como decisivo (Foto: Eraldo Schnaider)

Depois da derrota de ontem diante da Cimed por 3 sets a 0, o Soya/Blumenau/MartPlus já projeta 2011. Para o ano que vem, o líbero Jairzinho já sabe como será.

“Essa superliga é uma das mais disputadas dos últimos tempos. Com inúmeros jogadores experientes, tanto a zona de classificação para o playoff quanto a zona intermediária está embolada, por isso sabemos que janeiro será um mês decisivo para nossas pretensões no torneio”, avaliou o jogador de Blumenau.

Sobre o clássico catarinense, Jairizinho credita a derrota a situações pontuais. “Começamos bem, porém durante a partida nosso jogo não entrou, nosso saque também não, o que dificultou uma sequencia positiva”, destacou.

Agora o Soya/Blumenau/MartPlus volta aos treinos na segunda-feira, por que na quinta-feira, 05 de Janeiro, já tem jogo importante diante do Vivo/Minas no Ginásio Olympuco Club, em Belo Horizonte.

Divulgação

(SUPERLIGA) Em clássico catarinense, Cimed se despede de 2010 com vitória

Cimed se despede de 2010 com vitória (Foto: Divulgação)

Um clássico catarinense foi o último jogo da Superliga Masculina de Vôlei no ano de 2010. Nesta QUINTA-FEIRA (30.12), Cimed e Soya/Blumenau/Mart Plus duelaram no ginásio Capoeirão, em Florianópolis. Melhor para a Cimed, atual campeã da competição, que venceu por 3 sets a 0 (25/19, 25/12 e 25/19). A partida, que encerrou a 11ª rodada do turno, teve 1h16 de duração.

O ponteiro Renato, da Cimed, foi eleito o melhor jogador da partida. Com o Troféu VivaVôlei na mão, o jogador destacou o bom desempenho da equipe no último confronto do ano.

“Hoje deu tudo certo. Jogamos com seriedade, acima de tudo. É sempre muito difícil jogar nesta época, depois de um longo período de folga. Agora temos que aproveitar a virada e começar a treinar novamente no dia dois. Teremos dois jogos difíceis pela frente logo no início do ano”, avaliou Renato, que marcou 12 pontos na partida e foi o maior pontuador do confronto.

No primeiro desafio de Ano Novo, a Cimed receberá o Sada Cruzeiro na próxima QUINTA-FEIRA (05.01). O duelo será disputado no ginásio Capoeirão, em Florianópolis, a partir das 20h.

O Soya/Blumenau/Mart Plus também terá um adversário mineiro no primeiro desafio de 2011. O time catarinense duelará contra o tradicional Vivo/Minas, também no dia 5 de janeiro (quinta-feira), no ginásio do Olympico Club, em Belo Horizonte.

CIMED – Bruno, Bob, Renato, João Paulo, Jardel e Éder. Líbero - Thales
Entraram – Joel, Anderson, Léo e Rafael

SOYA/BLUMENAU/MART PLUS – China, Rodrigo, Evandro, Digão, Athos e Tarcísio. Líbero - Jairzinho
Entraram – Marcos, Fabiano, Cortina e Luan

Divulgação

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

(MERCADO) Central Rogério é o novo reforço da Cimed

A Cimed, tetra e atual campeã da Superliga Masculina de Vôlei, anunciou nesta quinta-feira (30/12) o central Rogério Fernandes como o novo componente da equipe para 2011. Natural de São Gonçalo do Rio Preto/MG, o jogador de 26 anos atuou na última temporada pelo Vivo/Minas.

Com passagens pelos times da Ulbra (2006), Piacenza (2006/2007), Tigre/Unisul (2007/2008) e Dubai Esport Club (2009), Rogério conquistou títulos como o Mineiro, Copa Sulamericana, Paulista e Copa Europa. “É um jogador que já nos deu muito trabalho como adversário e que agora vem para contribuir compor e reforçar ainda mais o nosso time”, afirmou Marcos Pacheco, técnico da Cimed.

Com 2m06, Rogério deve chegar até a próxima semana para já começar os treinos com a equipe. “Ele (Rogério) estava treinando no Minas e se preparando para ir jogar no exterior, mas acabamos fechando e agora e avaliar fisicamente e acredito que em uma ou duas semanas já o teremos apto para entrar em quadra”, declarou Pacheco.

Divulgação

(SUPERLIGA) Jairzinho quer concentração diante da Cimed

Concentração é o lema do Soya contra Blumenau (Foto: Divulgação)

No último jogo da Superliga em 2010, clássico catarinense. Diante da Cimed, o líbero Jairzinho, do Soya/Blumenau/MartPlus pede concentração diante de um adversário já bem conhecido. O duelo acontece no ginásio Capoeirão, em Florianópolis, as 21h.

“Tivemos uma semana pesada de treinos, visando esse clássico de hoje a noite. O grupo está muito bem, confiante. Sabemos que será um jogo difícil, mas treinamos forte para surpreende-los”, avisou o líbero.

Aproveitando o final de ano, Jairzinho faz uma análise deste início de torneio nacional. “Não começamos muito bem a Superliga, mas agora a equipe está mais estruturada e nosso jogo está saindo naturalmente. Penso que sempre temos que melhorar, evoluir sempre em cada fundamento”, alertou.

Com relação a seu desempenho dentro das quatro linhas, o líbero de Blumenau também quer mais para 2011. “Estou mais regular nos jogos, mas a grande busca para o próximo ano é manter sempre essa regularidade e fazer grandes partidas, ajudando assim minha equipe nesse torneio tão forte que é a Superliga”, finalizou.

Divulgação

(SUPERLIGA) Em casa, Sogipa enfrenta BMG/São Bernardo na 1ª partida de 2011

Sogipanos volta a jogar em casa após série jogos como visitantes

Depois de uma série de partidas atuando fora de seus domínios, o Fátima/Medquímica/Sogipa volta a atuar em casa no dia 6 de janeiro, contra o BMG/São Bernardo, às 20h, na data exata em que completa 40 dias sem o contato com a sua torcida. Foram seis partidas seguidas jogando fora de casa, e apenas uma vitória.

“É muito bom voltar para casa depois de todo este tempo. A nossa equipe sente bastante quando joga fora de casa, por isso, é um estímulo para todos nós voltarmos para Porto Alegre”, avaliou o técnico do Fátima/Medquímica/Sogipa, Jorginho Schmidt.

Os sogipanos, que tem como principal objetivo a classificação para os playoffs finais, enfrentam dois adversários diretos frente a sua torcida, e esperam ginásio lotado. “A comunidade gaúcha nos dá um incentivo muito grande no ginásio, faz a diferença”, pondera Jorginho.

Os ingressos estarão à disposição do público na segunda-feira, 3 de janeiro, na secretaria esportiva do clube.

- Ingressos antecipados: RS 15,00 para não sócios e R$ 8,00 para sócios, atletas e funcionários.
- Ingressos no dia da partida: R$ 20,00 para não sócios e R$ 10,00 para sócios, atletas e funcionários.

Divulgação

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

(SUPERLIGA) Na despedida de 2010, Cimed recebe Soya/Blumenau/MartPlus

Cimed tem oito vitórias em nove jogos (Foto: Divulgação)

“Adeus, ano velho. Feliz, Ano Novo...”. Será com estes versos que Cimed e Soya/Blumenau/Mart Plus entrarão em quadra nesta QUINTA-FEIRA (30.12) para o último jogo de 2010 da Superliga Masculina de Vôlei. O clássico catarinense será disputado no ginásio Capoeirão, em Florianópolis, a partir das 21h, com transmissão ao vivo do canal Sportv, e encerrará a 11ª rodada do turno da competição.

Atual campeã da Superliga, a Cimed já disputou nove jogos e perdeu apenas um, justamente para o único invicto da competição: o Sesi-SP. E, neste começo de competição, João Paulo já se destaca e é o melhor atacante da Superliga até o momento, com 42,44% de eficiência. Campeão mundial com a seleção brasileira em outubro, na Itália, o ponteiro joga pela segunda vez na Cimed e diz que já está adaptado.

“Aqui eu me sinto em casa. Tenho grandes amigos e foi muito bom poder voltar”, diz João Paulo, que defendeu a equipe na temporada 06/07, quando o time perdeu o título para o Vivo/Minas.

Para João Paulo, o segredo da Cimed neste início de Superliga está sendo o equilíbrio técnico. “Este começo está sendo bem competitivo. Fizemos excelentes jogos e perdemos apenas um para uma equipe fantástica e num dia que não estávamos bem. Nosso time está redondinho. Estamos conseguindo equilibrar tecnicamente todos os fundamentos. Os jogadores estão sintonizados e as peças estão se encaixando”, avalia o atleta, quinto colocado entre os melhores sacadores, com 7,21% de aproveitamento.

Velhos conhecidos

Para terminar o ano com vitória, a Cimed enfrentará um adversário já bastante conhecido, já que o Soya/Blumenau/Mart Plus é o seu principal rival no estado de Santa Catarina.

“São duas equipes que se conhecem muito bem. Nesta temporada, já se enfrentaram várias vezes pelo Campeonato Catarinense e pelos Jogos Abertos. Mas eu só enfrentei o time de Blumenau uma única vez antes da Superliga, numa partida amistosa. Sei que a equipe deles mudou muito durante a competição, mas estamos estudando bastante as principais forças deles”, ressalta João Paulo, que ainda lembrou de dois velhos conhecidos: “Já joguei junto com o Juliano e com o Digão. O Blumenau é um time com jogadores qualificados e que está incomodando”.

Defendendo o Soya/Blumenau/Mart Plus pela segunda temporada consecutiva, o central Juliano Bendini é um dos destaques do time que, até o momento, somou três vitórias e seis derrotas. O meio de rede é o único atleta da equipe que está ranqueado entre os 10 melhores. Juliano é o nono colocado no bloqueio, com 19,27% de aproveitamento.

Para o atleta, o Soya/Blumenau/Mart Plus continuará lutando para ficar entre os oito primeiros colocados e chegar às quartas-de-final. “Estamos a uma vitória da oitava colocação. Este é um motivo especial que nos estimula. Sabemos da qualidade da Cimed. É uma equipe bem montada, que manteve a base campeã da última temporada, mas contratou dois grandes nomes, o João Paulo e o Jardel”, destaca.

Para Juliano, o segredo de uma possível vitória é o saque. “Precisamos tirar a bola das mãos do Bruno, que imprime um jogo muito rápido. Temos que tentar ter um bom passe para tentarmos quebrar o bloqueio deles também”, avalia o atleta, que começou a jogar no Vasco/Três Corações, equipe mineira que participou da Superliga 00/01.

“Quando estava em Três Corações, o João Paulo era ainda da equipe infanto-juvenil e, de vez em quando, jogava no time principal conosco. Nós também já atuamos junto na Unisul, na Superliga 02/03”, relembra Juliano.

Divulgação

(TOP VOLLEY) No tie-break, Vôlei Futuro perde e fica com o vice

Vôlei Futuro ficou com a prata na Suíça

Em sua pior apresentação no Torneio Top Volley International, que foi disputado na Suíça desde segunda-feira (27), o time feminino do Vôlei Futuro de Araçatuba perdeu na final para o Volero Zurich, time da casa, há pouco, por 3 a 2. As parciais foram de 21/25, 13/25, 25/11, 25/22 e 11/15, em duas horas e 20 minutos de jogo.

A competição reuniu cinco times. Nas cinco partidas disputadas, a equipe do técnico William Carvalho venceu três e perdeu duas.

Agora, a delegação passa o fim de ano na França e volta para Araçatuba na próxima semana, onde vai iniciar os treinamentos visando o retorno na Superliga, no dia 12 de janeiro, contra o Pinheiros, no Plácido Rocha.

Divulgação

(SUPERLIGA) Sada fecha 2010 com dois títulos e boa fase na Superliga

Sada enfrenta Cimed na primeira partida de 2011 (Foto: Divulgação)

O ano de 2010 foi bastante positivo para o Sada/Cruzeiro. Às vésperas da virada para 2011 o time celeste treina firme em dois períodos no CT do Barro Preto, em Belo Horizonte, já que no dia 5 de janeiro o elenco volta a jogar pela Superliga, contra a Cimed, fora de casa. O clima na equipe azul é de missão cumprida até agora, com dois títulos conquistados na temporada e uma boa apresentação no campeonato nacional.

A primeira conquista foi o Torneio Internacional de Irvine, na Califórnia, Estados Unidos, onde o Sada Cruzeiro foi campeão invicto, perdendo apenas um set na competição que reuniu clubes de cinco países. Depois, no fim de outubro, os cruzeirenses faturaram o título do Campeonato Mineiro de 2010, também invictos.

O desafio agora é seguir bem na Superliga e garantir uma boa classificação para a fase final do campeonato, que vai até abril de 2011. Com oito vitórias e duas derrotas, o time celeste é o terceiro colocado na tabela.

Os bons resultados se devem a um grupo experiente e com grandes talentos, comandados pelo treinador Marcelo Mendez e sua comissão técnica.

“Nossa equipe vem correspondendo bem, evoluindo a cada jogo. Sabemos que os desafios são grandes, mas temos que continuar trabalhando forte para melhorar ainda mais e chegar bem na fase final da Superliga”, diz Marcelo Mendez.

Divulgação

(SUPERLIGA) Pinheiros/Sky confiante para a sequência da Superliga

Após reestruturação, Grasso está confiante em bons resultados

Mesmo aproveitando a folga do feriado de ano novo, que começou nesta quarta-feira (29/12) e termina na próxima segunda (03/01), dirigentes, Comissão Técnica e atletas do Pinheiros/SKY seguem planejando a sequência da equipe na temporada 2010/11 da Superliga. Atualmente, o time é o quarto colocado na tabela de classificação, com sete vitórias em 11 jogos.

"Tivemos um início de temporada atribulado, mas todas as atitudes tomadas e modificações foram feitas visando a melhoria da equipe. Pretendemos colher os frutos já no início do segundo turno. Ainda estaremos em um período de reestruturação, mas temos confiança de que conquistaremos bons resultados já na próxima etapa da Superliga", comentou o técnico Mauro Grasso.

"A parceria entre Esporte Clube Pinheiros e SKY está cada dia mais fortalecida. Confiamos plenamente em nossa Comissão Técnica e nos jogadores que seguem defendendo a equipe do Pinheiros/SKY. Acreditamos que vamos conquistar os resultados desejados em breve. Seguimos com o nosso planejamento para buscar as melhores posições nesta edição da Superliga", declarou Antonio Moreno Neto, Presidente do Esporte Clube Pinheiros.

Pela temporada 2010/11 da Superliga, o Pinheiros/SKY volta a jogar no dia 08 de janeiro de 2011 (sábado), quando enfrenta o BMG/Montes Claros, a partir das 21h00, em seu Ginásio Poliesportivo, em São Paulo (SP). A reapresentação do elenco após o feriado de ano novo acontece na tarde de segunda-feira (03/01).

Divulgação

(TOP VOLLEY) Já classificado para final, Vôlei Futuro perde 1ª no Top Volley

Vôlei Futuro jogou com o time reserva (Foto: Divulgação)

Mesmo com a vaga na final garantida, as meninas do Vôlei Futuro perderam por 3 sets a 0 para o time polonês, Atom Trefl Sopot, pelo Top Volley International.

A derrota não influencia o jogo da final do torneio nesta tarde, logo mais às 17h, com transmissão do Sportv. O adversário da equipe do VF ainda não foi definido, tudo depende do resultado do jogo que acontece, entre Dutch All Stars x Volero Zürich.

O jogo

O primeiro set foi da equipe adversária, terminando em 25/22 para o Sopot. Para poupar suas principais jogadoras que se preparam para a final, logo mais às 17h, o técnico William Carvalho escalou seu time reserva para a partida contra as polonesas. Entraram em quadra Jordane, Saracuza, Dani Olivetti, Andressa, Elis, Vivi e a líbero Stephany.

No segundo set, o VF tentou buscar recuperação no jogo, mas a equipe se desestruturou após a ponteira Vivi se machucar ao bater em uma placa fixa na quadra, sendo substituída pela Tandara. Ainda não se sabe ao certo a gravidade da lesão da jogadora, que foi encaminhada à equipe médica do torneio. O set fechou em 25/18 para o Sopot.

Em mais um set com a vantagem do time adversario, a equipe reserva do Vôlei Futuro não conseguiu buscar recuperação, e perdeu o terceiro set por 25/16.

Divulgação

(SUPERLIGA) Lucão acelera fisioterapia e projeta retorno no final de janeiro

Lucão prevêr volta no final de janeiro (Foto: Divulgação)

O meio de rede Lucão trocou as festas de final de ano pelo trabalho duro no departamento de fisioterapia do Vôlei Futuro. Diariamente, o atleta da seleção brasileira realiza a recuperação da cirurgia a que foi submetido na mão esquerda no dia 10 deste mês, procedimento em que foram colocados oito parafusos e uma placa de titânio para correção de uma fratura sofrida durante treino da equipe paulista.

“Já retirei a tala e os pontos da cirurgia e agora o primeiro passo é recuperar a flexibilidade nos dedos. Mas esse trabalho exige muito cuidado e paciência, pois os ossos fraturados ainda não estão totalmente consolidados”, explica Lucão, que levou seus familiares para passar a virada de ano em Araçatuba.

RETORNO EM UM MÊS

Além de fisioterapia, o máximo que Lucão pode fazer por enquanto é atividade aeróbica em bicicleta ergométrica e musculação. Mas o atleta garante que as coisas vão se acelerar nas próximas semanas.

“Dentro de 10 ou 15 dias devo começar a fazer treinos de quadra. Se tudo ocorrer conforme o previsto, o objetivo é voltar a jogar pelo Vôlei Futuro no final de janeiro”, projeta o central campeão da Liga e do Campeonato Mundial de 2010 pela seleção.

Divulgação

(SUPERLIGA) Em nota, Pinheiros diz que demissões foram estratégicas

Por decisões estratégicas, Rodrigão e Marcelinho estao fora do Pinheiros

Desde quarta-feira (22/12), o meio-de-rede Rodrigo Santana ("Rodrigão") e o levantador Marcelo Elgarten ("Marcelinho") não fazem mais parte do elenco do Pinheiros/SKY. O fato ocorreu por decisões estratégicas e projetos distintos apontados pelas partes envolvidas (jogadores, clube e patrocinador). O Esporte Clube Pinheiros e a SKY, que sempre realizam as alterações necessárias em comum acordo, agradecem a importante participação dos jogadores que prestaram serviço à equipe desde o começo do projeto, em agosto de 2009, quando o Clube e a SKY se uniram para formar o time de vôlei.

Divulgação

(SUPERLIGA) Zé Alexandre comemora vitória no último jogo do ano: “tivemos atitude de vencedor”

Zé Alexandre: "Tivemos atitude de vencedor"

Despedir-se de 2010 com vitória na Superliga foi o presente de Natal para as meninas do BMG/São Bernardo. Com um início atípico no torneio nacional, a equipe venceu nesta terça-feira o BMG/Mackenzie por 3 sets a 2 na casa das adversárias.

Para o técnico Zé Alexandre, mirar novamente a zona de classificação é primordial para as meninas do ABC paulista. “Foi importantíssima essa vitória para nos levar novamente à zona de classificação, por que quanto mais nos distanciamos dela, mais complicada fica a retomada. O mais importante é que voltamos a fazer bons jogos, voltamos a criar dificuldades para o adversário”.

Além disso, o treinador destacou a garra e determinação de suas comandadas dentro de quadra. “Tivemos atitude de uma equipe vencedora. E isso é primordial. Mesmo que não se vença um jogo, é preciso ter esse espírito vencedor e tivemos isso nesta vitória”, avaliou.

Segundo a capitã e levantadora Kátia, fechar o ano com uma vitória como essa, sempre ajuda a equipe. “Foi muito bom nosso resultado. No último jogo do ano terminar com vitória é sempre satisfatório. É um sentimento de dever cumprido”.

A jogadora fez também uma ressalva: “Em alguns momentos as deixamos tomarem conta do jogo, mas estávamos focadas em buscar a vitória e ela aconteceu”. O time de São Bernardo do Campo volta à quadra apenas no dia 13 de Janeiro – diante do Usiminas/Minas, na Arena Vivo (MG) - fato comemorado pelo treinador. “Teremos um bom tempo para recuperar nossas atletas e treinar ainda mais forte para o re-início do torneio”, concluiu Zé Alexandre.

Divulgação

(SUPERLIGA) Gestich projeta novo Sanca e pede que equipe ‘esqueça’ derrotas

Gestich que primeira vitória do Sanca (Foto: Reprodução twitter)

Ser o único time a não vencer em 2010 na Superliga traz ensinamentos. Para o oposto do São Caetano/Tamoyo, as derrotas trouxeram lição e aprendizado para o novo ano que se inicia. “Mostramos que temos o poder de reação. Nesta reta final de torneio conseguimos fazer bons jogos. Penso que 2011 será um ano muito bom para nós”, avalia Gestich.

O poder de recuperação é mais do que importante para a equipe, já que, na retomada da Superliga serái três jogos fora de casa. “Para começar uma sequencia boa de jogos e vitórias, temos que esquecer as derrotas de 2010 e focar nosso pensamento em cada treino, em cada set”, sentenciou o atleta.

Novo ano, novos desafios. Para Gestich, 2011 será um ano de atenção redobrada. “Estou recuperando de uma lesão nas costas e voltando a jogar o meu objetivo é manter uma regularidade dentro de quadra”.

Para disputar a Superliga ao lado de grandes nomes do voleibol nacional, o menino de Vinhedo rodou por outros esportes, ‘culpa’ da mãe que sempre achou importante o filho praticar uma atividade física. “Minha mãe sempre exigiu que praticássemos alguma atividade física, fui jogador de futebol, futsal, basquete, handebol e joguei até um pouco de tênis e até mesmo atletismo, mas o vôlei me despertou interesse por ser um esporte que exige muita habilidade, coordenação e perfeição”, conta Gestich.

Com tanta rodagem no mundo do esporte, suas referências são três guerreiros: “Ronaldo, Giba e Airton Senna”. Com eles, aprendeu a tirar lição de todo o tipo de situação e enfrentá-las de cabeça erguida. “Aprendi muito com eles e nas equipes onde passei. Um atleta tem que ter a cabeça boa para poder filtrar todo o tipo de informação e situação, cada experiência será valiosa em um momento da vida. Procuro sempre refletir sobre cada momento que vivo e assim, crescer na profissão e como pessoa”, diz o oposto.

Divulgação

(SUPERLIGA) BMG/São Bernardo despede-se de 2010 com vitória

Equipe paulista fechou 2010 com vitória (Foto: Divulgação)

No último jogo do ano pela Superliga Feminina de Vôlei 10/11, deu BMG/São Bernardo. Em partida adiantada da sétima rodada do turno, a equipe paulista levou 2h08 para superar o BMG/Mackenzie no tie-break, parciais de 25/20, 21/25, 25/22, 20/25 e 15/11, na Arena BMG, em Belo Horizonte. Com o resultado, o time do técnico Zé Alexandre garantiu a segunda vitória em seis jogos.

“As duas equipes desempenharam um voleibol de bom nível e isso é importante. Os dois times precisavam da vitória. Agora, poderemos ir para 2011 com um pouco mais de tranquilidade. Quero descansar e esquecer o vôlei nos próximos dias. Depois, retomamos o planejamento para que possamos voltar bem em janeiro”, comentou o treinador do BMG/São Bernardo.

A ponteira Thaisinha, que desfalcou o time paulista na última partida devido a dores lombares, marcou 21 pontos, foi eleita a melhor jogadora em quadra e ganhou o troféu VivaVôlei. A também ponteira Priscila, do BMG/Mackenzie, terminou como a maior pontuadora do jogo, com 32 acertos.

“Tentei fazer o meu melhor e ajudar a equipe. O time está evoluindo. Não esperava ser eleita a melhor jogadora, mas o mais importante foi a vitória. Agora temos que voltar com tudo em 2011 e tentar vencer o Minas”, disse a pequena Thaisinha, de 1,74m.

Passado o último compromisso de 2010, o BMG/São Bernardo voltará à quadra no dia 13 de janeiro, para o confronto com a Usiminas/Minas (MG), às 19h, na Arena Vivo, em Belo Horizonte. Dois dias depois, será a vez do BMG/Mackenzie estrear em 2011. O time mineiro, que soma uma vitória e cinco derrotas, receberá o São Caetano (SP), às 11h, na Arena BMG.

BMG/MACKENZIE – Tati, Marci, Priscila, Gabi, Vivi e Lígia. Líbero – Arlene
Entraram: Pri Heldes, Vivi Cruz e Wime

BMG/SÃO BERNARDO - Kátia, Renata, Mari, Thaisinha, Aline e Bia. Líbero – Marcinha
Entraram: Macris, Thais, Ana, Bruna e Helô

Divulgação

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

(TOP VOLLEY) Voléro vence e pode fazer final com Vôlei Futuro

Voléro está a uma vitória da final

Anfitriã, a equipe do Voléro Zurich enfrentou o Perugia, da Itália, em sua segunda partida dessa terça-feira (28) pelo Women's Top Volley International 2010 e com apoio da torcida conseguiu uma importante vitória.

Vindo de derrota para o Vôlei Futuro na primeira partida, o Voléro recuperou-se e bateu o time italiano no tie-break, com parciais de 25-17, 22-25, 25-18, 20-25 e 15-9. Angeloni, Perugia, foi a maior pontuadora da partida com 18 pontos. Com 17 acertos, a jovem oposta Alajbeg veio em seguida. Com o triunfo a equipe suíça soma cinco pontos e ocupa a terceira colocação, com um jogo a menos, e uma vitória simples sobre o Dutch All Stars amanhã (29) lhe renderá uma vaga na grande final do torneio contra o Vôlei Futuro.

Já para o time italiano chegar à final tem que torcer por um tropeço das anfitriãs. A final está será realizada amanhã (29) às 17h (de Brasília).

Confira a classificação:


Universo do Vôlei

(SUPERLIGA) Em nota, Rodrigão afirma: "Não concordo com os motivos"

Rodrigão tem contrato com a Sky até abril de 2012 (Foto: Divulgação)

Em companhia de Douglas Sousa, agente da 7mais7 Sports, empresa que gerencia minha carreira, participei de uma reunião no início da tarde desta terça-feira com representantes da Sky. No encontro, o assunto foi a decisão do Esporte Clube Pinheiros de não contar mais com meus serviços no restante do meu contrato, assinado em julho de 2009 e que iria até julho de 2012.

Durante a conversa, a diretoria da Sky informou que a iniciativa da rescisão do acordo foi exclusivamente do Pinheiros, que atendeu a uma determinação da comissão técnica comandada por Mauro Grasso. Mesmo não tendo sido consultada sobre essa atitude, a Sky avalizou a decisão do Pinheiros e irá providenciar a rescisão do meu contrato, assumindo os encargos decorrentes dessa medida.

Os detalhes serão resolvidos em uma reunião com representantes do departamento jurídico da empresa, agendada para o dia 4 de janeiro. Segundo me comunicaram, o treinador alegou que eu não apresentava motivação suficiente para prosseguir meu trabalho com o grupo do Pinheiros/Sky e que ele, como “não conseguia me motivar”, achava melhor que eu não permanecesse defendendo a equipe.

Apesar de respeitar a decisão do Pinheiros e da Sky, quero deixar claro que não concordo com os motivos alegados. Já defendi grandes clubes no Brasil e na Itália e há mais de 10 anos tenho o orgulho de jogar com a camisa da seleção brasileira no período mais vitorioso de sua história. Sempre fui um atleta que respeitou e lutou pela equipe em que estava. Eu e meus clubes passamos por momentos bons e ruins, mas com muito trabalho e dedicação nos treinos e nos jogos conseguíamos a superação e a conquista de muitos títulos.

Não sou um jogador de me acomodar e aceitar passivamente quando os resultados esperados não acontecem. Talvez essa minha característica tenha sido compreendida de outra forma pelas pessoas do Pinheiros. Vale destacar que o clube poderia ter tomado essa decisão em um momento mais apropriado e não agora, depois de disputados mais de 10 jogos e exatamente no último dia de inscrições de atletas para a Superliga.

Se eu tivesse sido comunicado antes do início da competição, poderia seguir minha carreira em defesa de outra equipe. Essa simples atitude certamente evitaria mágoas entre as partes, o que acabou sendo inevitável da forma como as coisas foram conduzidas. Lembro também que, ao contrário do que foi citado por alguns veículos de comunicação, o meu projeto de participar da criação de uma equipe de vôlei adulto na cidade de Santos em nada influenciou minha saída do Pinheiros.

Manifestei essa minha intenção claramente desde o início e a diretoria da Sky esteve sempre ciente e, em momento algum, esse fato foi colocado como motivo de minha dispensa. A partir de agora, vou procurar decidir o meu futuro profissional. Minha preferência é por permanecer no Brasil e vou procurar acelerar ainda mais a formação do time de vôlei de Santos, projeto pessoal que é um sonho antigo e que, aliás, conta com a simpatia da Prefeitura local e do Santos Futebol Clube.

Agradeço aos meus ex-companheiros do Pinheiros/Sky pelos 18 meses em que trabalhamos juntos, desejando a todos muito sucesso.

Divulgação

(SUPERLIGA) Elenco completo do BMG/Montes Claros fecha 2010 com jogo amistoso

Amistoso entre titulares e reservas do MOC agita Minas nesta quarta

De volta ao ritmo intenso de treinos, após o recesso natalino, o BMG/Montes Claros realiza partida amistosa nesta quinta-feira, 30, às 19 horas, no Ginásio Tancredo Neves, com entrada gratuita. O amistoso será entre os atletas da equipe, divididos em dois grupos.

O amistoso tem a finalidade de manter o ritmo de jogo e preparar a equipe para os dois próximos desafios da Superliga em São Paulo, contra o Sesi-SP e o Pinheiros/Sky. Também é a oportunidade de apresentar à torcida, o elenco completo do BMG Montes Claros, um dos mais fortes das equipes que disputam a Superliga 10/11. “Temos um elenco de alta qualidade. A força do coletivo é nosso grande diferencial, o que torna nossa equipe pronta para qualquer desafio. Quem for conferir o jogo vai assistir à uma disputa equilibrada que reunirá em quadra todos os talentos da atual vice-campeã da Superliga”, avalia Talmo Oliveira, técnico do BMG Montes Claros.

O BMG Montes Claros reiniciou a programação de treinos nesta segunda, em dois períodos. A equipe segue para São Paulo no dia 05, pela manhã, para a disputa das partidas da 12ª e 13ª rodadas do turno. No dia 06, a equipe mineira joga com o Sesi-SP, ainda invicto na competição, às 19 horas, na Arena Brusque (Ginásio Antônio Neco Heil). No dia 08, às 21 horas, o desafio é com a equipe do Pinheiros, no Ginásio Henrique Villaboim, com transmissão pela Sportv.

O BMG Montes Claros ocupa a 2ª colocação da competição, com 19 pontos ganhos em dez jogos. São nove vitórias, sendo três consecutivas nas últimas três rodadas.

SERVIÇO

BMG Montes Claros A x BMG Montes Claros B
Dia: 30/12/10
Horário: 19 horas
Local: Ginásio Tancredo Neves
Entrada gratuita

Divulgação

(SUPERLIGA) Com futuro incerto, Marcelinho desabafa: "Desmotivado eu não estava"

"Desmotivado eu não estava", afirma levantador Marcelinho

Uma reunião realizada na tarde da última segunda-feira, dia 28, na sede da SKY, em São Paulo, definiu a situação do levantador Marcelinho. O jogador, dispensado pelo Pinheiros (SP) antes do Natal, sem que o clube se manifestasse de maneira oficial sobre os motivos, se encontrou com diretores da empresa patrocinadora da equipe paulista. Marcelinho, que tem contrato até o meio de 2012, esteve reunido por cerca de uma hora e ficou resolvido que não voltará ao Pinheiros. Os detalhes sobre o contrato, no entanto, só serão discutidos em novo encontro, na semana que vem. Sendo assim, Marcelinho não tem mais vínculo com o clube.

"Tivemos uma reunião e a conversa foi bem franca. Toda essa situação foi chata, muito ruim e desnecessária, até porque sempre houve diálogo dentro do grupo. Todos saíram perdendo com isso, nós, clube, patrocinador e o vôlei. Na reunião, falaram que o Mauro Grasso pediu a minha dispensa porque estava me achando triste e desmotivado, mas nunca veio falar sobre isso comigo. Desmotivado eu não estava, não havia motivo pra isso, mas concordo que estava triste, sim, e não poderia ser diferente, os resultados não estavam aparecendo e todo o grupo estava muito incomodado com essa situação. Nossa equipe foi montada para conquistar títulos, para vencer e não aconteceu, então é normal que todos fiquem chateados, mas desmotivado nunca estive. Na semana que vem vamos nos reunir novamente para definir o meu futuro", comentou Marcelinho, levantador medalha de prata com a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008.

Sem poder atuar por um clube brasileiro - o regulamento da Superliga não permite que um atleta que já tenha entrado em quadra por uma equipe se transfira para outra durante o campeonato -, Marcelinho ainda não sabe como e nem onde será o seu futuro. Certo apenas que o réveillon em casa, no Rio de Janeiro, com a família.

"Vou aproveitar essa semana para descansar com a minha família e pensar sobre o futuro. Não tenho planos, nada ainda em vista, não sei como vai ser o restante da temporada. Não esperava que isso fosse acontecer", completou.

Divulgação

(TOP VOLLEY) Vôlei Futuro vence holandês Dutch e está na final

Vôlei Futuro está na final do Top Volley

A equipe comandada pelo técnico William Carvalho conseguiu a segunda vitória nessa terça-feira (28) no Women's Top Volley International 2010, em Basileia, na Suiça. A primeira partida foi realizada na manhã de hoje, e o Vôlei Futuro venceu Voléro Zurich por 3 sets a 1.

Na segunda partida do dia, o Vôlei Futuro entrou com três alterações em relação a primeira: Ana Cristina, Vivi e Elis no lugar da levantadora Alisha Glass e das ponteiras Paula Pequeno e Tandara, respectivamente. Mesmo com as alterações o time brasileiro não tomou conhecimento do holandês Dutch All Stars e venceram por 3 sets a 0 (25-17, 25-20 e 25-21) garantindo, antecipadamente, vaga na grande final do torneio suíço.

Novamente, a oposta Joycinha foi a maior pontuadora da partida. A camisa 11 do Vôlei Futuro marcou 17 pontos. Com 16 pontos, a pequenina Elis veio em seguida. O próximo desafio da equipe de Araçatuba é amanhã (29) contra o Atom Trefl Sopot às 12h30 (de Brasília). A final está marcada para às 17h.

No confronto entre o italiano Perugia e o polonês Atom Trefl Sopot, o Perugia venceu por 3 sets a 0 (25-17, 25-19 e 25-22). Com a derrota o time polonês dá adeus às chances de chegar a final.

Universo do Vôlei

(SUPERLIGA) Nos bastidores, Robertinha ajuda a montar a estratégia da Unilever

Robertinha faz parte da 'Equipe Bernardinho' desde 1997 (Foto: Divulgação)

Toda temporada a história se repete. Assim que termina o trabalho de coordenadora da área de estatística e filmagem da seleção brasileira adulta masculina, a paulista Roberta Giglio, a Robertinha, está a postos para ocupar a mesma função na equipe Unilever. Essa tem sido a rotina desde 1997, quando passou a trabalhar com o técnico Bernardinho. Roberta, de 39 anos, formada em Educação Física, filma os jogos dos adversários da Unilever e faz as marcações táticas para que o treinador e o assistente-técnico Hélio Griner possam montar a melhor estratégia possível para a partida. E, sempre que Bernardinho julga necessário, ela está no ginásio de jogo, narrando para o técnico, por meio de um ponto no ouvido, as ações prováveis e estudadas do rival.

O software que utiliza foi desenvolvido por seu pai, Cláudio, administrador de empresas aposentado, que decidiu socorrer a filha por causa do emaranhado de dados trazidos da Itália pelo técnico Renan, com quem ela trabalhava em 1996, no Chapecó (SC). Robertinha resolveu colocar tudo no computador e acabaram criando um programa de nível internacional, que não deixa nada a desejar aos mais requisitados do mercado. Com pouco tempo para se dedicar à família e aos amigos, já que passa a maior parte do ano envolvida em viagens e competições, Robertinha, uma autêntica tricampeã mundial, fala, nesta entrevista, da importância de seu trabalho, do país que mais gosta de visitar e de sua competição inesquecível.

Como você, que dava aulas de vôlei, começou a atuar na área de estatística?
Robertinha: Em 1991, durante a faculdade de Educação Física, fiz um curso de Avaliação Técnica em Voleibol, que acabou abrindo as portas para futuros trabalhos. O meu primeiro emprego como estatística foi no São Caetano. Já havia feito um treinamento no clube durante a Liga Mundial de 92. Depois disso, fui assistir a um jogo do Campeonato Paulista, reencontrei o pessoal e acabei ajudando durante a partida. Fui colaborando, colaborando, até que um dia o diretor me convidou para o cargo, que estava vago por causa da saída da Sandra Caldeira. A final da Liga Nacional 92/93, entre São Caetano e Minas, marcou oficialmente minha estreia na função.

Como conheceu Bernardinho?
Robertinha: O Renan, com quem eu trabalhava no Chapecó, comentou com o Bernardo sobre o programa que eu estava começando a desenvolver. Quando houve uma oportunidade, o Bernardo me procurou em um ginásio para se apresentar e conversar a respeito. A equipe Unilever (na época chamada Rexona) foi criada em 1997 e, então, ele me convidou para trabalhar com ele. Vale dizer que o programa ideal só ficou pronto em 2002. O Bernardo foi muito paciente e acreditou o tempo todo que o projeto daria certo. Ele poderia ter optado pela fórmula mais simples, que era comprar o software no mercado e ter as mesmas informações da maioria das equipes internacionais. Mas ele sempre foi um profissional de visão. Investiu para ter a seu dispor um programa adaptado às suas necessidades, em constante evolução a seu favor. Ele tem um espírito empreendedor.

O que a equipe Unilever ganha por ter a Robertinha à frente da estatística?
Robertinha: O programa que utilizo atende ao padrão internacional e, talvez, não tenha nada de diferente daquele comercializado na Europa, apenas as adaptações necessárias ao olhar do Bernardo, à sua visão de jogo. Hoje, ele tem as suas necessidades adaptadas e ajustadas. No recente Mundial da Itália, apenas Brasil e França utilizaram seus próprios programas. Hoje, depois de 13 anos de trabalho, eu e o Bernardo falamos a mesma língua em termos de informação. Ele baseia tudo em estratégia e procuro entregar todos os dados de acordo com a sua ótica. Nós temos em comum o fato de estarmos sempre buscando algo novo, diferente. A estatística pode até não ter o reconhecimento dos dirigentes, mas é vital para levar um time ao lugar mais alto do pódio.

Qual o país que você mais gostou de conhecer, já que tem passado a maior parte da vida viajando?
Robertinha: O Japão. Já estive lá cerca de 20 vezes desde que comecei a trabalhar com estatística. Se largasse o vôlei e parasse de viajar hoje, certamente sentiria falta de ir a Tóquio, uma cidade que considero fascinante.

Qual a competição mais marcante ao longo de sua carreira?
Robertinha: Os meus primeiros Jogos Olímpicos, em Atenas, em 2004. Além da emoção que o lugar transmite, a seleção masculina estava vivendo um momento muito especial. A sensação era de que eles jamais perderiam um jogo e a campanha culminou no ouro olímpico. Uma competição inesquecível.

Divulgação

(TOP VOLLEY) Joycinha comanda 2ª vitória do Vôlei Futuro

Joycinha foi a maior pontuadora da partida (Foto: Divulgação)

No primeiro desafio do dia, o Vôlei Futuro de Araçatuba enfrentou o Voléro Zürich, time da casa, e venceu, de virada, alcançando a segunda vitória na competição com grande atuação da oposta Joycinha.

Apesar de um início irregular, o time comandado pelo técnico William Carvalho acabou batendo o Voléro por 3 sets a 1 (12-25, 25-19, 25-19 e 25-21). A oposta Joycinha foi a maior pontuadora da partida com 21 pontos. Paula Pequeno e Tandara marcaram 17 e 15 pontos, respectivamente. Pelo time suíço, a oposta Alajbeg marcou 16 e a central Onyejekme 15.

Ainda hoje, o Vôlei Futuro entra novamente em quadra contra o Dutch All Stars às 15h30 (de Brasília) com transmissão do canal SporTV.

Universo do Vôlei

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

(TOP VOLLEY) William elogia atuação do Vôlei Futuro

Amanhã (28) o Vôlei Futuro fará duas partidas (Foto: Divulgação)

No tradicional campeonato da Suíça, o Top Volley International, o Vôlei Futuro iniciou com o pé direito vencendo o Perugia por 3 sets a 0.

O técnico William Carvalho elogiou a atuação da equipe e o belo comportamento em quadra que as atletas demonstraram. “O resultado foi muito bom, estamos em um país diferente, com o clima e o fuso horário diferentes do que estamos acostumados, mas isso não impediu que o time fosse bem taticamente durante o jogo. Amanhã temos mais uma novidade, serão dois jogos em um só dia e esperamos fazer o mesmo feito de hoje”, analisou o técnico.

A próxima partida da equipe araçatubense é amanhã (28.12) às 11h30 (de Brasília), contra o Voléro Zürich da Suíça, que joga com o apoio de sua torcida. Mais tarde, às 15h30, o Vôlei Futuro entra em quadra novamente para enfrentar o Dutch All Stars da Holanda. As duas partidas serão transmitidas pelo SporTV.

Divulgação

(TOP VOLLEY) Vôlei Futuro estreia com vitória tranquila sobre o Perugia

Vôlei Futuro venceu o Perugia na estreia (Foto: Divulgação)

A equipe do Vôlei Futuro estreou hoje (27) com vitória de 3 a 0 sobre o italiano Sirio Perugia, no Top Womens Volley International, torneio anual realizado na Basileia, Suíça. As parciais do jogo foram 25-18, 25-18 e 25-20.

Tandara foi a protagonista da partida com seus fortes ataques somando 17 pontos. Joycinha marcou quatro pontos de bloqueio e conquistou 14 no total. Amanhã (28), a equipe do técnico William Carvalho fará dois jogos: o primeiro às 11h30 contra o suíço Volero Zürich. Mais tarde, às 15h30, enfrenta o holandês Dutch All Stars.

Na quarta-feira (29), às 12h30, as meninas do VF fazem a última partida no torneio antes da final contra o polonês Atom Trefl Sopot. As duas equipes com melhores campanhas na competição disputam a finalíssima no mesmo dia. Todas as partidas serão transmitidas ao vivo pelo canal SporTV.

Estiveram em quadra na partida de hoje as jogadoras Alisha Glass, Joycinha, Andressa, Fernanda Gritz, Paula Pequeno, Tandara e a líbero Stacy Sykora.

Na última partida do dia, o Dutch All Stars venceu o Atom Trefl Sopot no tie-break, as parciais foram: 25-20, 30-28, 23-25, 22-25 e 15-9.

Universo do Vôlei

(TOP VOLLEY)

(SUPERLIGA) De volta aos treinos, Soya/Blumenau se prepara para enfrentar Cimed

Saque da Cimed é a preocupação do técnico André Donegá (Foto: Divulgação)

Após uma rápida pausa para as comemorações do Natal, o Soya/Blumenau/Mart Plus retornou aos treinos no último domingo. O time iniciou a preparação para o confronto contra a Cimed, tetracampeã da Superliga, nesta quinta-feira, dia 30 de dezembro, 21 horas, no ginásio Capoeirão, em Florianópolis.

O clássico catarinense contra a Cimed fecha a 11ª rodada do primeiro turno da Superliga e terá transmissão ao vivo do canal de assinatura Sportv. O Soya/Blumenau/Mart Plus ocupa a 12ª colocação da competição, com 12 pontos ganhos em nove jogos. São três vitórias, sendo duas consecutivas nas últimas duas rodadas. A Cimed é a quinta colocada. Soma 17 pontos em nove partidas, com apenas uma derrota, mas com partidas a menos que os quatro primeiros da tabela.

A principal preocupação do técnico André Donegá é com a eficiência do saque do time da capital, o segundo melhor da Superliga, com 42 pontos marcados de ace em 761 tentativas. Blumenau tem o 10º melhor saque com 25 pontos marcado em 697 tentativas. Uma boa recepção nos saques viagem e bolas altas são alternativas táticas pensadas e treinadas ao longo da semana.

Para superar a atual campeã, Blumenau vai treinar em dois períodos até a próxima quarta-feira, no ginásio do Galegão. O grupo viaja para capital do Estado na manhã de quinta, onde fará o reconhecimento de quadra e seu último treino no final da manhã, no Capoeirão, local do jogo.

Divulgação

(TOP VOLLEY) Voléro Zürich sofre mais vence Trefl Sopot no tie-break

Voléro estreou com vitória

Na segunda partida do dia o time da casa, o Voléro Zürich, fez sua estreia na competição e não decepcionou seus torcedores que lotaram o ginásio em Basileia, na Suíça.

Contra o polonês ATOM Trefl Spot, as donas da casa tiveram dificuldades mais acabaram vencendo a partida por 3 sets a 2 (20-25, 25-18, 18-25, 25-22 e 13-15). O próximo desafio do Voléro Zürich é amanhã às 11h30, horário de Brasília, contra Vôlei Futuro. Já o ATOM Trefl Spot enfrenta ainda hoje o Dutch All Stars.

Universo do Vôlei

(TOP VOLLEY) Perugia estreia com vitória

Perugia venceu o Dutch All Stars da Holanda (Foto: Divulgação)

Teve inicio nesta segunda-feira (27) mais uma edição do tradicional torneio realizado na Suíça, o Women’s Top Volley International 2010. O Perugia, Itália, e o Dutch All Stars, Holanda, fizeram a partida de abertura e o time italiano levou a melhor.

Com parciais de 25-23, 22-25, 25-19 e 30-28 o Perugia bateu o Dutch All Stars estreando com o pé direito na competição. Com o calendário corrido, o Perugia entra em quadra novamente hoje às 15h30 para enfrentar o Vôlei Futuro.

Universo do Vôlei

(SUPERLIGA) BMG/São Bernardo quer encerrar o ano com vitória

Zé Alexandre acredita numa partida bem disputada (Foto: Divulgação)

Assim como o BMG/Mackenzie, o BMG/São Bernardo também deseja engrenar na Superliga 10/11. Técnico do time paulista, Zé Alexandre aposta num confronto equilibrado, mas espera despedir-se de 2010 com vitória.

“São duas equipes com forças igualadas, adversários diretos na luta por uma vaga entre os oito primeiros colocados. Acredito num jogo bem disputado. O Mackenzie terá a vantagem de jogar em casa e a favor da torcida, mas deve ser uma partida bem equilibrada, com mais de três sets. Esperamos terminar o ano com vitória”, diz Zé Alexandre.

Para o treinador, o caminho até o triunfo passa por anular as centrais do clube mineiro. “O Mackenzie atua muito com as centrais e alcança um nível muito bom com estas jogadoras. Nossa equipe tem que sacar bem para dificultar o trabalho da levantadora e tentar anular as jogadas de meio do adversário”, analisa.

“Agora começamos a atingir um nível melhor. O início da temporada foi muito desgastante. Chegamos a disputar três competições ao mesmo tempo: Paulista, Jogos Abertos e Superliga. Agora tudo está mais tranquilo. Esta parada de fim de ano será importante para recuperar fisicamente as jogadoras. Por causa do grande número de jogos, estávamos sempre com duas ou três machucadas. Aproveitaremos a parada para recuperar todo mundo para que possamos começar bem em janeiro”, explica o treinador.

Depois do confronto desta terça, a Superliga Feminina fará uma pausa e voltará apenas no dia 12 de janeiro.

Divulgação

(SUPERLIGA) BMG/Mackenzie e BMG/São Bernardo se enfrentam no último jogo do ano

BMG/Mackenzie jogará em casa na última partida de 2010 (Foto: Divulgação)

Os últimos dias do ano ainda reservam espaço para a Superliga Feminina de Vôlei 10/11. Nesta TERÇA-FEIRA (28.12), BMG/Mackenzie e BMG/São Bernardo disputarão o último jogo da competição em 2010. A partida, antecipada da sétima rodada do turno, começará às 21h, na Arena BMG, em Belo Horizonte, com transmissão ao vivo do canal Sportv.

E se depender do desempenho das equipes até o momento, o confronto promete ser equilibrado. Os dois times somam uma vitória e quatro derrotas. O BMG/Mackenzie, que ocupa a oitava colocação, leva vantagem no primeiro critério de desempate: sets average (divisão do número de sets vencidos pelo número de sets perdidos). O BMG/São Bernardo aparece na nona posição.

“Será um jogo muito importante, até porque as duas equipes estão na mesma situação no campeonato. São adversárias diretas. Deve ser uma partida muito equilibrada, mas estamos treinando forte e estudando o time do São Bernardo. Temos condições de vencer e é isso o que vamos buscar”, diz Priscila, ponteira do time mineiro.

Aos 22 anos, a atacante é um dos destaques desta Superliga e está empatada com a oposto campeã olímpica Sheilla, da Unilever, como a maior pontuadora da competição: 93 acertos.

“Não esperava esse desempenho. Estou conseguindo manter a regularidade nos jogos e pontuar bastante. Fico muito feliz com esse resultado individual, mas o mais importante é a equipe. Procuro ajudar da melhor forma. Apesar de só ter uma vitória, nosso time está evoluindo e vai incomodar”, completa Priscila.

Natural de Sapucaia do Sul (RS), a ponteira do BMG/Mackenzie saiu de casa aos 15 anos para investir na carreira de jogadora de vôlei. Atuou no São Caetano por três temporadas, defendeu a Usiminas/Minas por outras três e transferiu-se para o atual clube este ano. Entre 2004 e 2007, defendeu as seleções brasileiras de base e conquistou os títulos mundial e sul-americano nas duas categorias: infanto-juvenil e juvenil.

Com um futuro promissor, Priscila sabe que o caminho até a seleção adulta não é fácil, mas a atacante sustenta o sonho de disputar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

“Meu sonho é jogar as Olimpíadas de 2016. Sei que tenho que treinar muito e dar um passo de cada vez, mas meu objetivo é defender a seleção principal”, encerra Priscila.

Divulgação

(SUPERLIGA) Sada volta aos treinamentos após o Natal

Sada estreia em 2011 contra a Cimed (Foto: Divulgação)

Após uma semana de descanso, na manhã dessa segunda-feira, 27, o Sada/Cruzeiro já voltou aos treinos no CT do Barro Preto, em Belo Horizonte, para se preparar para o próximo compromisso da Superliga Masculina de Vôlei. No dia 5 de janeiro, às 20h, o time celeste vai enfrentar a Cimed em Florianópolis, em partida válida pela 12ª rodada do campeonato nacional.

O capitão e levantador William aproveitou para passar o Natal com a família em São Paulo. “Foi muito bom para descansar, rever a família. A gente vem de um período de meses treinando em sequencia. Esses dias foram muito bons para descansar um pouco, dar uma recuperada nas lesões, renovar as energias”, diz o jogador, que espera que em 2011 os bons resultados continuem.

O ano de 2010 foi muito bom pra gente, com um título nos Estados Unidos e o Campeonato Mineiro. Começamos bem a Superliga e espero que a gente continue na mesma pegada. Temos que continuar nesse ritmo para conseguir tudo aquilo que a gente quer. Nosso time é bastante experiente e eu acredito muito na nossa equipe”, ressalta.

Com oito vitórias e duas derrotas, o Sada/Cruzeiro está em terceiro lugar na tabela de classificação da Superliga.

Divulgação

(SUPERLIGA) Pinheiros nega dispensa do líbero Polaco

Líbero Polaco segue no Pinheiros (Foto: Divulgação)

Depois da dispensa do levantador Marcelinho e do central Rodrigão, ontem (26), circulou na mídia que o líbero Polaco que defende as cores do Pinheiros/Sky também estaria sendo afastando da equipe paulista comandada pelo técnico Mauro Grasso.

A equipe do Universo do Vôlei entrou em contato com a assessoria do clube Pinheiros que negou a informação. De acordo com a assessoria o jogador Polaco continua integrando a equipe de vôlei do Pinheiros/SKY e deve ser relacionado para os próximos jogos.

Universo do Vôlei

(JAPONÊS) NEC perde duas e Hisamitsu uma na 4ª semana da V-League

Hisamitsu de Lili (16) venceu uma e perdeu uma na 4ª semana da V-League

Voltando após uma semana de folga na V-League, a Liga Japonesa, o time das brasileiras Fernanda Garay e Elisângela entraram em quadra no último sábado e domingo e não conseguiram o presente de natal: As duas vitórias.

O NEC da ponteira Garay enfrentou o atual campeão nacional, Toray Arrows, no sábado (25) e acabou perdendo, de virada, por 3 sets a 2 (22-25, 20-25, 29-27, 25-13 e 15-12). No confronto a ponteira brasileira marcou 27 pontos, todos em ataques. Já no domingo (26), mesmo jogando em casa, o NEC não conseguiu superar o Seagulls Okayama e perdeu por 3 sets a 0 (19-25, 16-25 e 23-25) terminando a quarta semana da liga sem nenhuma vitória.

Assim como o NEC, o Hisamitsu da oposta Lili perdeu no sábado. Jogando em casa, o time da atacante medalhista olímpica acabou superado pelo JT Marvelous da levantadora japonesa Yoshie Takeshita por 3 sets a 0 (21-25, 17-25 e 19-25). Lili marcou 13 pontos na partida. No dia seguinte o Hisamitsu recuperou-se e venceu, fora de casa, o Denso Springs no tie-break. Com 26 pontos da oposta brasileira, maior pontuadora da partida, o time visitante aplicou as parciais de 20-25, 25-12, 25-19, 17-25 e 16-18.

Confira a Classificação:

1° Toray Arrows (6 vitórias - 2 derrotas)
2° JT Marvelous (5-3)
3° Denso Airybess (5-3)
4° Hisamitsu Spring (5-3)
5° Toyota Auto Boody Queenseys (4-4)
6° NEC Red Rockets (4-4)
7° Pioneer Red Wings (2-6)
8° Okayama Seagulls (1-7)

Universo do Vôlei

(SUPERLIGA) Meninas do BMG/São Bernardo prontas para encarar BMG/Mackenzie

Time do ABC Paulista tem apenas uma vitória em cinco jogos

Nesta terça-feira, 28 de Dezembro às 21h, as meninas do BMG/São Bernardo encaram o BMG/Mackenzie na casa das adversárias, pela Superliga 2010/2011.

Em busca da vitória, a ponteira Mari sabe da dificuldade do jogo, porém mostra que o time está preparado para o novo duelo. “Estamos pensando nesse jogo desde o Natal. Analisamos os vídeos dos jogos passados e nosso pensamento é só a vitória”, declarou a jogadora.

Mari avalia o início do São Bernardo no torneio nacional. “Foi um começo complicado, pegamos de cara os times favoritos ao título, claro que não gostaríamos de ter perdido, mas temos outros jogos pela frente e vamos em busca desses resultados”, concluiu.

Divulgação

domingo, 26 de dezembro de 2010

(TURCO) Fenerbahce e Galatasaray vencem

Fenerbahce segue invicto no turco (Foto: Divulgação)

Vindo de uma grande vitória sobre o Vakifbank Günes em partida adiada na última quarta-feira (24), o Fenerbahce do técnico José Roberto Guimarães alcançou a quinta vitória no campeoanto turco garantindo a invencibilidade na competição.

Com as estrangeiras Sokolova, Osmokrovic e Skowrońska o Fenerbahce não encontrou difuculdades para vencer o Ankaragücü e aplicar 3 sets a 0 (11-25, 17-25 e 18-25) nas donas da casa. A capitã do Fenerbahce Cigdem e a central Eda terminaram o confronto como as maior pontuadoras: 12 pontos. Com o triunfo a equipe comandada por Zé Roberto segue na vice-liderança com 15 pontos*.

O Galatasaray da ponteira Érika, que ainda se recupera de uma artroscópia no joelho, também triunfou na sexta rodada. Contra o Bankasi, o time da ponteira brasileira venceu por 3 sets a 1 (14-25, 25-18, 18-25 e 19-25). A ponteira portoriquenha Ocasio foi a maior pontuadora da partida com 18 pontos.

* Uma partida a menos

Universo do Vôlei

(ITALIANO) Trentino faz 11ª vítima e segue imbatível

Trentino de Rapha e Riad seguem invictos no italiano (Foto: Divulgação)

Depois da conquista do bi-campeonato no Mundial de Clubes da FIVB no último dia 21 em Doha, no Qatar, o Trentino dos brasileiros Raphael e Riad fizeram a décima primeira vítima no Campeonato italiano.

Jogando em Trento, o time dos brasileiros receberam o Sisley Treviso, do oposto italiano Fei, e não tomaram conhecimento. Em 1h11, bateram os visitantes por 3 sets a 0 (25-16, 25-20 e 25-20) com grande atuação do ponteiro búlgaro Kaziyski, melhor jogador e maior pontuador da partida com 16 pontos.

O RPA-LuigiBacchi.it San Giustino do camisa 6, Lorena, também comemorou mais uma vitória. Com boa atuação do brasileiro, maior pontuador da partida com 18 pontos, o San Giustino venceu por 3 sets a 0 (25-27, 22-25 e 16-25) o Acqua Paradiso Monza Brianza em 1h25.

Quem não pôde comemorar foram os atacantes Bob e Evandro. Mesmo jogando em seus domínios, o BCC-NEP Castellana Grotte foi superado pelo Casa Modena e acabaram perdendo sua décima partida. Nem os 24 pontos marcados pelo oposto Evandro, maior pontuador da partida, foram capazes de evitar a derrota por 3 sets a 1 (26-28, 31-29, 18-25 e 18-25).


Confira os outros resultados da 11ª rodada:

Lube Banca Marche Macerata 3 x 2 M. Roma Volley
Marmi Lanza Verona 0 x 3 Bre Banca Lannutti Cuneo
Copra Morpho Piacenza 0 x 3 Tonno Callipo Vibo Valentia
Andreoli Latina 1 x 3 Yoga Forlì


Confira a classificação:

1° Itas Diatec Trentino - 32 pontos
2° Bre Banca Lannutti Cuneo - 28
3° Lube Banca Marche Macerata - 27
4° Casa Modena - 19
5° Acqua Paradiso Monza Brianza - 19
6° Sisley Treviso - 17
7° M. Roma Volley - 15
8° Tonno Callipo Vibo Valentia - 15
9° RPA-LuigiBacchi.it San Giustino - 14
10° Copra Morpho Piacenza -14
11° Marmi Lanza Verona - 13
12° Andreoli Latina - 11
13° BCC-NEP Castellana Grotte - 4
14° Yoga Forlì - 3

Universo do Vôlei

(ITALIANO) Urbino e Modena perdem na 5ª rodada

Modena caiu para 7ª colocação (Foto: Divulgação)

O domingo não foi nada bom para as brasileiras Renatinha e Jaline, do Chateau d'Ax Urbino Volley, e Fernandinha e , do Liu-Jo Modena Volley na quinta rodada do campeonato italiano feminino 2010/11.

Jogando fora de casa, o Urbino enfrentou o Scavolini Pesaro, campeão da supercopa italiana na última quarta-feira (22), pressionou mais acabou perdendo por 3 sets a 0 (25-23, 25-22, 25-22) em 1h16. A norte-americana Hooker foi a maior pontuadora da partida com 17 pontos. A Renatinha marcou 11 pontos.

Quem também tropeçou na rodada foi o Modena da levantadora Fernandinha e da oposta Rô. Jogando contra seu ex-time, Fernandinha viu a oposta theca Havlickova, maior pontuadora da partida com 19 pontos, destruir o sistema defensivo do Modena e comandar a vitória do Yamamay Busto Arsizio por 3 sets a 0 (16-25, 17-25 e 11-25). 

Confira os outros resultados da 5ª rodada:

Rebecchi Nordmeccanica Piacenza 3 x 0 Despar Perugia
MC-Carnaghi Villa Cortese 1 x 3 Florens Castellana Grotte
Riso Scotti Pavia 1 x 3 Norda Foppapedretti Bergamo
Spes Conegliano 3 x 1 Asystel Volley Novara

Confira a classificação: 

1° Yamamay Busto Arsizio - 12 pontos
2° MC-Carnaghi Villa Cortese - 12
3° Spes Conegliano - 11
4° Scavolini Pesaro - 11
5° Florens Castellana Grotte - 8
6° Norda Foppapedretti Bergamo - 6
7° LIU•JO Volley Modena - 6
8° Despar Perugia - 6
9° Rebecchi Nordmeccanica Piacenza - 5
10° Chateau d'Ax Urbino Volley - 5
11° Asystel Volley Novara - 5
12° Riso Scotti Pavia - 0

Universo do Vôlei