Páginas

quinta-feira, 30 de junho de 2011

(PRÉ-TEMPORADA) Bob segue trabalhand​o forte na pré-tempor​ada da Medley

O elenco da Medley/Campinas está completando um mês de trabalho. Um dos principais reforços da equipe paulista, o oposto Bob elogia a preparação para a próxima temporada.

“Estamos treinando duro, dando ênfase neste primeiro momento à parte física, para dar uma base sólida. Aos poucos, iniciamos também os treinos de ataque. O planejamento é muito bom e estou bastante confiante que vamos fazer um excelente papel nas competições que iremos disputar”, disse o atleta que brilhou por vários anos com a camisa da Cimed.

Bob afirma que mesmo sem uma definição sobre o início do Campeonato Paulista, primeiro compromisso oficial da equipe na temporada 2011/2012, o grupo não deixa de treinar com motivação.

“Ainda não sabemos quando o Paulista vai começar e nem se teremos amistosos antes disso acontecer. Mas o grupo segue focado e motivado, trabalhando com o objetivo de dar muitas alegrias para nossa torcida”, finaliza novo atacante campineiro.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Marlon comemora boa atuação coletiva

Marlon (centro) foi eleito o melhor jogador da partida (Foto: Divulgação/FIVB)

Eleito o melhor jogador em quadra pela organização do evento na vitória do Brasil sobre a Polônia, o levantador Marlon prefere dividir os méritos da vitória com o grupo. Para o jogador, o que deve ser comemorado é a boa atuação da equipe, que na próxima semana disputará a Fase Final da Liga Mundial 2011, em Gdansk.

“Ver o nosso jogo fluir, como aconteceu hoje, me deixa mais satisfeito do que qualquer tipo de prêmio”, explica. “Jogamos com alegria, velocidade e sacamos bem. Quando isso acontece, fica difícil para o adversário”, diz o jogador.

Para Marlon, a atuação contra os poloneses deve servir de referência para a fase decisiva da competição.

“Temos que manter este padrão para a Fase Final. O saque funcionou muito bem hoje e isto é algo que precisaremos usar bem. Foi importante também para mais uma vez confirmarmos que o Brasil tem um grupo de jogadores muito bom, que será fundamental nesta última semana”, comenta.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Remanescentes da seleção brasileira celebram década de ouro

Seleção brasileira busca o décimo título na Liga Mundial (Foto: Divulgação/FIVB)

Há exatos dez anos, o Brasil venceu a Itália no ginásio Spodek, em Katowice, e conquistou o primeiro título sob o comando de Bernardinho, a Liga Mundial 2001. Dez anos depois, o treinador e quatro remanescentes daquela equipe voltaram ao ginásio polonês para ajudar na vitória brasileira sobre a Polônia.

Giba, Rodrigão, Serginho e Dante permanecem no grupo que lutará em Gdansk pelo decacampeonato da Liga Mundial. A data histórica foi comentada pelo técnico Bernardinho.

“A cidade de Katowice e este ginásio, que um dos melhores lugares do mundo para se jogar, estarão sempre na nossa história. Foi onde tudo começou e é sempre um grande prazer e uma emoção voltar a jogar aqui”, resume.

Para o líbero Serginho, as memórias da partida histórica ainda estão bastante vivas para os brasileiros.

“Lembro-me da final contra a Itália e do último ponto do jogo, quando precisei buscar uma bola que bateu no bloqueio e foi para fora da quadra. Foi um título muito marcante, que representou o início da história desta geração, e emociona muito voltar a jogar aqui dez anos depois”, afirma.

O capitão Giba também destaca a importância da conquista para a trajetória de sucesso traçada pela equipe nos anos posteriores.

“Katowice é um lugar que só nos traz boas lembranças. Quando lembramos daquele título, passa um filme nas nossas cabeças. Foi uma felicidade muito grande. Foi a primeira grande conquista de muitos daquele grupo”, comenta.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Brasil faz 3 a 0 na Polônia no aniversário de 10 anos do 1° título de Bernardinho

Brasil venceu a Polônia por 3 a 0 (Foto: Divulgação/FIVB)

Uma data e um local especiais mereciam uma vitória especial. E foi assim que o Brasil fez 3 a 0 (25/17, 25/14 e 25/21) na Polônia e comemorou o aniversário de dez anos do primeiro título do técnico Bernardinho no comando da equipe, o da Liga Mundial 2001, conquistado no ginásio Spodek, mesmo palco da partida desta QUINTA-FEIRA (30.06), pela edição 2011 da competição.

Com a 10ª vitória conquistada em 12 partidas, o Brasil chega a 30 pontos na Liga Mundial 2011 e é dono da melhor campanha na fase classificatória até o momento. Os brasileiros só podem ser superados pela Rússia, que tem 29, e pela Itália, que soma 28. As duas equipes ainda jogarão mais uma vez na primeira fase.

“Tivemos uma boa atuação, com o saque e a recepção funcionando muito e a pressão que colocamos sobre a Polônia no começo deu resultado. Eles não lutaram como no primeiro jogo, se perderam em alguns momentos da partida, e isto acabou facilitando a nossa atuação. Agora temos cinco dias para treinar até o início da Fase Final e vamos trabalhar para corrigir algumas coisas e chegar bem a esta semana decisiva”, diz Bernardinho.

Para a segunda partida contra os poloneses, o treinador promoveu três mudanças em relação à equipe do primeiro jogo, colocando Marlon como levantador ao invés de Bruno, Giba na vaga de Murilo e Rodrigão no lugar de Lucas.

O capitão Giba valorizou a utilização de boa parte do grupo e acredita que o Brasil parte forte para Gdansk.

“Foi nossa melhor atuação na Liga Mundial até aqui. O saque funcionou bem, a recepção foi muito eficiente e o ataque foi praticamente perfeito. Foi importante dar condição de jogo a todos antes da Fase Final, que é como se fosse um novo torneio. Para brigar pelo título, teremos que disputar cinco jogos em cinco dias e certamente precisamos utilizar todo o grupo”, explica.

O oposto Theo foi o maior pontuador brasileiro na partida, com 11 pontos. Pelo lado polonês, Bartman assinalou 14 vezes. Para Theo, o crescimento da equipe acontece no momento certo.

“Melhoramos bastante em relação aos últimos jogos. Erramos menos e fomos mais regulares. Fiquei satisfeito por ajudar a equipe a manter seu padrão de jogo mesmo sem um jogador importante como o Leandro Vissotto”, conta o oposto.

Divulgação

(COPA PAN-AMERICANA) Davi x Golias na estreia do Brasil na Copa Pan-Americana

Brasil estreia contra Trinidad e Tobago nesta sexta-feira (Foto: Divulgação/FIVB)

De um lado da rede, o Brasil, atual campeão olímpico e primeiro colocado no ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB). Do outro lado, Trinidad & Tobago, equipe de pouca tradição no esporte que ocupa a modesta 29ª colocação no ranking da FIVB. Este será o cenário do primeiro jogo do ano da seleção brasileira feminina, que estreará na Copa Pan-Americana, nesta SEXTA-FEIRA (01.07), às 11h, (horário de Brasília), contra Trinidad & Tobago, no ginásio da Universidad Autónoma, em Ciudad Juárez, no México.

O Brasil busca o terceiro título do torneio. Em 2006 e 2009, a equipe foi campeã. O time verde e amarelo está no grupo B, ao lado dos EUA, Trinidad & Tobago, Porto Rico, Costa Rica e Peru. Outras seis seleções jogarão a competição. Cuba, Argentina, República Dominicana, Chile, México e Canadá formam o grupo A.

Mesmo ciente da superioridade sobre o adversário da estreia, o treinador José Roberto Guimarães exige que as jogadoras encarem a partida com seriedade.

“Não vejo esse jogo como treinamento. Apesar de conhecer pouco sobre o time delas temos que entrar em quadra focados em apresentar um bom voleibol. Essa é a primeira partida de uma temporada longa. O time precisa ganhar ritmo de jogo e crescer durante a competição”, explica Zé Roberto.

Na Copa Pan-Americana o Brasil não contará com a ponteira Mari, que pediu dispensa por motivos pessoais. Estarão à disposição do treinador José Roberto Guimarães as levantadoras Fabíola e Dani Lins; as ponteiras Paula Pequeno, Fernanda Garay, e Suelle; as opostos Sheilla e Juliana Nogueira; as centrais Fabiana, Thaisa e Juciely, além da líbero Fabi.

Divulgação

(YELTSIN CUP) Seleção B embarca para a Rússia nesta 5ª

Meninas embarcam nesta quinta para a Rússia (Foto: Divulgação/CBV)

A seleção brasileira de novas embarcará nesta QUINTA-FEIRA (30.07) para a Rússia, onde disputará a tradicional Yeltsin Cup entre os dias cinco e 10 de julho. O Brasil está no grupo A ao lado da Polônia e da Holanda. No grupo B estão Rússia, China e Ucrânia. A estreia verde e amarela será no dia 5 de julho contra as holandesas.

O grupo será comandado pelo assistente técnico de José Roberto Guimarães na seleção feminina, Cláudio Pinheiro. O treinador contará com as levantadoras Ana Tiemi e Claudinha; as opostos Joycinha, Tandara e Priscila Daroit; as ponteiras Ivna e Sassá; e as centrais Adenízia, Natália Martins, Andressa e Natasha, além da líbero Camila Brait.

“Usaremos essas duas competições para observar esse grupo de jogadoras. Estamos dando uma chance para elas vislumbrarem os Jogos Olímpicos. O grupo ainda não esta fechado. As semanas de treinamento em Saquarema foram benéficas para conhecermos melhor essas atletas”, finaliza Zé Roberto.

Divulgação

(LIGA MUDIAL) Sidão aproveita oportunidade contra a Polônia

Sidão marcou 13 pontos na partida contra a Polônia (Foto: Divulgação/FIVB)

A intenção do técnico Bernardinho de dar oportunidades a alguns jogadores na última rodada da primeira fase da Liga Mundial 2011 encontrou resposta dentro de quadra. Um dos agraciados, o central Sidão correspondeu às expectativas e marcou 13 pontos na vitória brasileira sobre a Polônia.

“É muito boa esta iniciativa do Bernardo. Hoje pude jogar e procurei fazer o meu melhor. Tenho um acerto de bola muito bom com o Bruno e o Marlon e isso me facilita muito no ataque. O saque também começou a melhorar. Tive um pouco de dificuldades no bloqueio, mas no final consegui pontuar”, lembra o meio de rede, campeão da Superliga 10/11 pelo Sesi.

Na partida contra os poloneses, Sidão marcou oito pontos de ataque, três de saque e dois de bloqueio. O central acredita que novas oportunidades a outros jogadores poderão fortalecer ainda mais o time a menos de uma semana da fase decisiva.

“Todos estão muito motivados e prontos para quando houver uma oportunidade. O Brasil tem um grupo de jogadores de muita qualidade e é importante que todos estejam com ritmo de jogo e confiança na Fase Final”, acredita.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Dante comemora primeira partida inteira em quadra

Dante jogou sua primeira partida interia na Liga Mundial (Foto: Divulgação/FIVB)

Com 12 pontos marcados, o ponteiro Dante cumpriu sua missão na vitória brasileira sobre a Polônia na Liga Mundial 2011. Terceiro maior pontuador da equipe na partida, o campeão olímpico disputou seu primeiro jogo completo na competição.

O atacante foi o último a se apresentar ao grupo, no dia 23 de maio, e chegou da Rússia com uma inflamação no joelho direito. A estreia só aconteceu na última semana, contra os Estados Unidos.

“Foi bom ter participado do jogo todo. Ainda estou sem ritmo e senti bastante cansaço no fim da partida. Jogar contra um time que exige tanto como a Polônia nessas condições é complicado, mas deu tudo certo. O mais importante é que fiz o que me propus, que era jogar a partida completa. Ainda sinto um pouco de dor e percebi que tenho protegido o joelho direito em algumas situações. A tendência é que com mais confiança isso pare de acontecer”, destaca o atacante brasileiro.

Para Dante, o Brasil fez uma boa partida, mas ainda pode melhorar até a Fase Final, que acontecerá entre os dias seis e 10 de julho, em Gdansk, também na Polônia.

“Fomos bem na maior parte da partida, mas no segundo set não tivemos paciência e não demos continuidade a muitas jogadas. Demos muitos pontos para os poloneses em erros nossos e precisamos melhorar isso para a Fase Final”, afirma Dante.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Brasil vence a Polônia e assegura 1° lugar do Grupo A

A seleção brasileira derrotou os donos da casa por 3 a 1 (Foto: Divulgação/FIVB)

Já classificado para a Fase Final da Liga Mundial de Vôlei 2011, o Brasil garantiu nesta QUARTA-FEIRA (29.06), em Katowice, a liderança do Grupo A da primeira fase da competição. A equipe do técnico Bernardinho derrotou a Polônia, também assegurada na fase decisiva da competição, por 3 sets a 1 (25/23, 18/25, 25/16 e 26/24) e estragou a festa da torcida polonesa que lotou o ginásio Spodek.

As duas equipes voltarão a se enfrentar nesta QUINTA-FEIRA (30.06), às 15h30, na última partida da fase classificatória. O jogo será transmitido ao vivo pelos canais Sportv e Esporte Interativo.

“Estávamos preocupados sobre como o time reagiria no aspecto físico à longa viagem que enfrentamos, mas a equipe se portou muito bem. Tínhamos o compromisso de fazer um bom jogo, independente desta situação e do fato de estarmos classificados. Ainda cometemos alguns erros que não deveríamos, ainda tivemos altos e baixos, mas o espírito que a equipe apresentou me agradou bastante”, avalia o técnico Bernardinho, que colocou Sidão entre os titulares e prometeu dar chances a outros jogadores na segunda partida.

O oposto brasileiro Theo, que substituiu Leandro Vissotto, machucado, foi o maior pontuador da partida, com 20 acertos, seguido pelo central Sidão, que marcou 13 vezes. Pelo lado polonês, o ponteiro Kurek conseguiu 13 pontos.

Para o central Lucão, a equipe brasileira soube lidar muito bem com as dificuldades que enfrentou na partida.

“Não estávamos nas nossas melhores condições físicas por causa da viagem e soubemos lidar bem com isso. A Polônia sacou muito bem, mas nossa recepção deu conta. O mais importante é que o time está ganhando uma cara boa, que é o que queremos neste momento”, avalia o central.

Para o líbero Serginho, o Brasil fez uma boa partida, com um único ponto baixo: o segundo set. “Evoluímos bastante em relação às últimas semanas. A Polônia nos exigiu bastante e respondemos bem. O único momento em que tivemos dificuldade foi em uma passagem do segundo set, mas depois conseguimos equilibrar”, explica.

Com a vitória, a nona em 11 jogos na Liga Mundial 2011, o Brasil alcança 27 pontos e não pode mais ser alcançado pela Polônia, que soma 18, mesma pontuação dos Estados Unidos, que jogarão contra Porto Rico nesta semana.

Divulgação

quarta-feira, 29 de junho de 2011

(PRÉ-TEMPORADA) Cimed/Sky intensifica treinamentos para temporada 2011/2012

Central Gustavo reforça a Cimed/Sky na próxima semana (Foto: Divulgação) 

O momento é de preparação intensa na Cimed/SKY. A equipe de Florianópolis (SC), tetracampeã da Superliga Masculina de Vôlei, voltou aos trabalhos no fim de maio sem alguns de seus jogadores. Porém, quem se reapresentou no Ginásio Capoeirão está treinando forte para a próxima temporada.

Do elenco do Cimed/SKY, 11 dos 16 jogadores do elenco já estão integrados ao time: Badá (lídero), Bernardo (central), Éder (central), João Paulo Tavares (ponta), Kaio (oposto), Léo (ponta), Murilo (levantador), Renato (ponta), Renato Felizardo (central), Rivaldo (oposto) e Thales (líbero).

Depois de um período de exames médicos, avaliação e adaptação física, o time passou a treinar com bola e intensificou o trabalho com os saltos. "Tínhamos atletas que estavam de um a dois meses sem treinar forte. Antes de começar os treinos com força total, temos de fazer uma adaptação gradativa", declarou Renato Bacchi, preparador físico da Cimed/SKY.

Mesmo após quase um mês de trabalho, as atividades comandadas pelo técnico Marcos Pacheco dentro da quadra ainda são moderadas, focando a preparação física dos atletas. "Agora já começaremos a equilibrar a parte física com os treinos com bola, mas a prioridade ainda é o treinamento na academia", disse o treinador da Cimed/SKY.

À espera de Gustavo

Mais cinco jogadores devem aparecer em Florianópolis nos próximos dias. Quem deve se juntar muito em breve ao time da Cimed/SKY é Gustavo. O central está em São Paulo, se recuperando de uma fratura no tornozelo esquerdo. Sua apresentação em Santa Catarina é esperada para a semana que vem, quando o jogador passará por exames com o departamento médico da equipe.

Bruninho (levantador) e Giba (ponta) seguem a serviço da seleção brasileira principal e voltam após a fase final da Liga Mundial. Já Bernardo Reitz (central) e Rafael (oposto) estão servindo à seleção juvenil.

Divulgação

(SELEÇÃO JUVENIL) Quaresma faz balanço positivo dos amistosos da seleção com a Rússia

Com mais uma vitória, a seleção juvenil masculina de vôlei encerrou nesta quarta-feira a série de amistosos com a Rússia. Os brasileiros venceram três dos quatro confrontos realizados desde o último domingo em Moscou.

Um dos principais jogadores da equipe do técnico Leonardo de Carvalho, o levantador Felipe Quaresma fez um balanço bastante positivo da passagem pelo país do leste europeu do grupo que se prepara para o Campeonato Mundial da categoria, marcado para o próximo mês de agosto no Rio de Janeiro.

“Enfrentamos uma das seleções mais fortes e que certamente vai ao Rio como candidata ao título e, mesmo fora de casa, conseguimos vencer três vezes. Mas eu acho que mais importante que os resultados, esses amistosos serviram para preparar ainda mais nosso time para o Mundial”, disse o jovem atleta de 20 anos de idade do SESI-SP.

Após a partida desta quarta-feira, os jogadores foram liberados para fazer um passeio por Moscou, uma das cidades mais importantes do mundo. Na quinta-feira, a delegação embarca para a Sérvia, onde irá realizar mais alguns amistosos contra a seleção local.

Divulgação

terça-feira, 28 de junho de 2011

(LIGA MUNDIAL) Em Katowice, Brasil e Polônia fazem duelo de classificados

Em 58 jogos, a seleção brasileira derrotou os poloneses 38 vezes (Foto: Divulgação/FIVB)

O primeiro de dois duelos entre os já classificados Brasil e Polônia, em Katowice, abre nesta QUARTA-FEIRA (29.06), a sexta e última rodada da primeira fase Liga Mundial de Vôlei 2011. O jogo terá início às 15h30 (de Brasília), no ginásio Spodek, e será transmitido ao vivo pelos canais Sportv e Esporte Interativo.

Brasil e Polônia chegam à última rodada da fase classificatória com suas vagas já garantidas na Fase Final da competição, que acontecerá entre os dias seis e 10 de julho na também polonesa Gdansk.

Os brasileiros são os líderes do Grupo A, com 24 pontos, seis a mais que Polônia e Estados Unidos. A pontuação do Brasil pode até ser igualada pelos rivais ao fim da primeira fase, mas ainda assim os brasileiros terão vantagem sobre os norte-americanos no set average, primeiro critério de desempate, independente dos resultados de seus jogos. A Polônia, sede da fase decisiva, ocupará o lugar do segundo colocado de pior índice técnico caso não termine a fase classificatória nas duas melhores posições da chave.

Com a vaga na Fase Final garantida, o técnico Bernardinho espera fazer os últimos ajustes para a etapa decisiva da competição nos confrontos com os poloneses.

“Estas partidas serão bons testes para nós, serão jogos que nos ajudarão a chegar em uma boa condição na Fase Final. A Polônia nos criou dificuldades nos jogos que fizemos no Brasil e já foi possível notar que a equipe evoluiu em alguns fundamentos em que não era tão boa antes. O time está cansado pela viagem e a diferença de sete horas em relação ao Estados Unidos, onde estávamos, atrapalha, mas vamos tentar fazer bons jogos”, afirma o treinador.

Para o ponteiro Giba, foco e concentração serão características fundamentais para que a equipe se apresente bem menos de 48 horas após enfrentar uma viagem que durou mais de 24 horas de Tulsa, nos Estados Unidos, a Katowice.

“Os jogos serão importantes para os dois times. Viemos de uma viagem longa e cansativa, mas a Liga Mundial é assim. A cada semana jogamos em um lugar diferente e às vezes o tempo é curto. O mais importante é que estejamos concentrados nas partidas, principalmente na primeira, quando o cansaço vai ser maior”, diz o capitão Giba.

Nos primeiros dois confrontos entre Brasil e Polônia na Liga Mundial 2011, duas vitórias brasileiras. No dia quatro de junho, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, a seleção fez 3 a 0 e voltou a vencer no dia seguinte, desta vez por 3 a 1. No retrospecto geral, são 52 jogo e 38 vitórias do Brasil.

“Acredito que as duas equipes vão jogar melhor do que nas partidas no Brasil. A tendência é que todos estejam melhor fisicamente e com mais ritmo de jogo. A Polônia é um time forte, que vai exigir de nós. Temos que ter bastante atenção com o Kurek. Podemos voltar a cruzar com eles na Fase Final e é bom conquistarmos vitórias agora para ganhar moral”, acredita o ponteiro Murilo.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Brasil volta ao palco do primeiro título com Bernardinho

Palco dos jogos entre Brasil e Polônia traz boas lembranças a Bernardinho (Foto: Divulgação/CBV)

Um lugar que entrou na história da seleção brasileira. Esta é a melhor definição para Katowice, cidade polonesa que receberá as partidas entre Brasil e Polônia pela Liga Mundial 2011, nestas quarta e quinta-feira, às 15h30.

Foi no ginásio Spodek, em 2001, que o técnico Bernardinho conquistou o título da Liga Mundial, o primeiro de seus 27 títulos à frente da seleção masculina. A cidade polonesa voltou a cruzar o caminho da seleção em 2007, quando foi palco de mais uma vitória na Liga Mundial, a sétima do Brasil na competição.

“É o lugar onde tudo começou para mim. Há 11 anos, conquistei meu primeiro título com a seleção em Katowice. É uma cidade especial, que me traz ótimas lembranças, e é sempre bom estar de volta”, resume Bernardinho.

Presente no grupo que conquistou os títulos em 2001 e 2007, o ponteiro Giba enaltece também o fascínio que o voleibol exerce sobre os poloneses.

“É sempre muito bom voltar à Polônia e, especialmente, a Katowice. Além das boas lembranças, é muito gostoso sentir a atmosfera de voleibol que toma conta da cidade na época dos jogos. Os poloneses gostam muito da seleção brasileira e nos dão muito carinho quando jogamos aqui”, explica.

Para o líbero Serginho, o clima que envolve as partidas com os poloneses faz dos duelos jogos especiais.

“Brasil e Polônia é um clássico do voleibol mundial, principalmente quando jogamos aqui na Polônia, por todo o clima que envolve as partidas. É muito gostoso de jogar e costumo dar sorte”, explica Serginho.

O carinho do público polonês com o voleibol poderá ser visto durante as partidas, que já tiveram toda carga de ingressos vendida. E a cidade tem tudo para viver mais momentos mágicos em sua relação com o voleibol, já que a próxima edição do Campeonato Mundial, em 2014, será em Katowice.

Divulgação

(AMISTOSO) Meninas BMG/São Bernardo faz jogos-trei​no com Seleção Militar

São Bernardo viaja para o Rio nesta quarta (Foto: Divulgação/SM Press)

Nesta quarta-feira (29) a equipe feminina de vôlei do BMG/São Bernardo viaja para o Rio de Janeiro onde faz até o próximo sábado uma série de jogos-treino contra a Seleção Feminina Militar.

O encontro serve de preparação para a equipe do ABC paulista rumo aos Jogos Regionais que acontecem em julho próximo. Além disso, o encontro com a seleção militar servirá para dar sequencia à formatação da equipe dentro de quadra.

"Esses jogos serão de grande valia para que a nossa equipe ganhe ritmo, essencial nesse momento em que já passamos do início dos treinamentos para definição de nosso padrão de jogo", avisou o técnico Zé Alexandre.

Para a jogadora Ciça é uma oportunidade de sentir qual a situação de momento do BMG/São Bernardo. "Nosso time já está com outra cara desde que começamos os treinos. Esses amistosos serão importantes para sentirmos a força do nosso conjunto. E sempre é interessante esse tipo de ação, por que é no jogo que conseguimos concertar nossos erros".

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Argentina visita a Sérvia em busca do primeiro lugar do grupo C

Pereyra já marcou 106 pontos de ataque na Liga Mundial 2011 (Foto: Divulgação/FIVB)

A Argentina enfrenta a Sérvia nesta quarta e quinta-feira pela última rodada da fase de classificação da Liga Mundial de Vôlei. Líder do grupo C com 22 pontos, quatro a mais que os donos da casa, a seleção sul-americana vai buscar pelo menos uma vitória para assegurar o primeiro lugar da chave.

“É importante ficar na liderança do grupo não só para garantir de vez a classificação, mas também para chegarmos com mais moral para as finais da Liga”, declarou o oposto Federico Pereyra.

Contratado pelo BMG/Montes Claros após se destacar no Drean Bolívar, um dos principais clubes da Argentina, Pereyra é o maior nome ofensivo da seleção vizinha na Liga Mundial.

De acordo com estatísticas do site oficial da Federação Internacional de Vôlei, o oposto é o atacante mais eficiente do time, com 106 pontos e aproveitamento de 48,40% no fundamento.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Lucão afirma que mesmo com vaga nas finais, seleção não vai relaxar contra a Polônia

Lucão: "O Bernardinho não vai deixar a gente relaxar em momento algum" (Foto: Divulgação/FIVB)

Já classificado matematicamente para as finais da Liga Mundial, o Brasil visita a Polônia pela última rodada da fase inicial da competição. Os confrontos serão realizados nesta quarta e quinta-feira no Ginásio Spodek, na cidade de Katowice, sempre às 15h30 (de Brasília), com transmissão ao vivo do SporTV e Esporte Interativo.

Mesmo com a vaga assegurada, o central Lucão garante que a seleção vai buscar duas vitórias. “Vamos jogar como se precisássemos do resultado, até porque o Bernardinho não vai deixar a gente relaxar em momento algum. Vamos encarar a Polônia com o empenho de sempre”, afirma o meio de rede.

Lucão, no entanto, diz que as duas partidas podem ser utilizadas para afinar a equipe para as finais, que serão realizadas na próxima semana em Gdansk, também na Polônia.

“Sabemos que precisamos evoluir para a fase decisiva e esses jogos serão importantes para isso. Nosso objetivo é buscar o 10º título da Liga Mundial e queremos chegar ao máximo de nosso rendimento na semana que vem”, finalizou o camisa 16 da seleção.

Divulgação

(OUTROS) Bernardinho, Giba e Bruninho incentivam a campanha "Adote 1 metro"

Técnico Bernardinho incentiva a campanha da Olympikus (Foto: Reprodução)

Com o conceito "O Rio pode ser a capital mundial do esporte", a Olympikus quer mostrar como o esporte está transformando a cidade, estimulando o carioca a fazer sua parte em eventos importantes que vão acontecer, como Copa do Mundo e Jogos Olímpicos de 2016. É a primeira "prova" da marca como patrocinadora. Só quem já completou uma maratona conhece a emoção de correr 42km. E a Olympikus não vê a hora de sentir isso também.

Confira os vídeos:

Bernardinho, Giba e Bruninho

Campanha

A campanha offline vai vestir a cidade com peças gráficas e mobiliário urbano. Também vai estar presente em comerciais na TV e revistas.

Na parte online, a marca lançou o movimento Adote 1 Metro, para inspirar e incentivar todos a viver a emoção da prova. No site http://www.adote1metro.com.br/ dá para escolher metros do percurso, são 42 mil metros pela orla da cidade maravilhosa!

Cada espaço é único e dá direito a um certificado que, se levado impresso no dia da prova, dá vantagens ao longo do percurso em estabelecimentos parceiros. Também serão distribuídos cartazes para customização, sacolas, adesivos, camisetas e bottons da campanha.

Torcida

Como em todo o esporte, a torcida é sempre muito importante. E porque não torcer pelos corredores da Maratona?  Para isso, fizemos alguns vídeos que podem inspirar nesse momento: Vídeo 1, Vídeo 2 e Vídeo 3.

Tudo isso é um grande convite para que todos possam comparecer no dia 17 de julho à Maratona do Rio, mesmo que virtualmente.

Divulgação/Olympikus

(MERCADO) Oposto Leandrão, ex-Montes Claros, acerta com o Valentia, da Itália

Mais um oposto brasileiro está a caminho do voleibol italiano. Depois do gigante Vissotto acertar sua transferência para o Cuneo, Leandrão, ex-BMG/Montes Claros, assinou com o Valentia, nono colocado no campeonato nacional na última temporada.

Segundo maior pontuador do Montes Claros na temporada 2010/11 com 308 pontos, Leandrão assinou contrato até maio de 2012 com o clube italiano.

"Nas últimas semanas recebir várias ofertas, muito atraentes, equipes fortes do meu país, mas fiquei impressionado e convencido (com a proposta do Valentia). Disputar o italiano é fantástico, eu não poderia esperar mais, e eu garanto que eles estão entusiasmados", disse o atacante de 27 anos e 2m08.

Universo do Vôlei 

(MERCADO) Tuba é o novo oposto do BMG/Montes Claros

Tuba defendeu o Pinheiros/Sky na última temporada (Foto: João Pires)

O oposto Tuba é o novo contratado do BMG/Montes Claros para a temporada 2011/2012. Dono de um saque poderoso, conhecido por complicar o passe adversário, Tuba vem reforçar o ataque do Montes Claros. juntamente com o argentino Pereyra.

Quanto às expectativas de defender a camisa do BMG/Montes Claros, Tuba avaliou que a equipe de Montes Claros dispensa apresentações pelos resultados expressivos em apenas dois anos de criação. “É uma equipe que já foi muito longe em apenas dois anos, com excelente desempenho nas superligas que participou. Estou feliz porque sei que o time tem uma torcida que acompanha e joga junto. Espero fazer jus à confiança que estão depositando em mim. Vou me identificar bastante com a torcida, que defende o perfil do meu jogo marcado por um estilo mais guerreiro”.

A história do atleta teve início no Instituto Granbery, em 1994. Durante dois anos ele se dedicou ao esporte no colégio, sempre orientado pelo técnico e professor de Educação Física. Em 1996, surgiu a oportunidade de participar da peneira do Banespa/SP, onde foi aprovado, concorrendo com dois mil candidatos. Após quatro anos no time, Tuba passou a defender o Shopping ABC, de Santo André, em 2000 e de lá pra cá passou pelo Unisul, Ulbra, jogou no Japão e na Itália, foi repatriado pelo Brasil Vôlei Clube e defendeu o Pinheiros.

Raio-X

FABIANO DE MENDONÇA BITTAR
Apelido: TUBA
Altura: 2,01m
Peso: 100 kg
Data de Nascimento: 15/02/1980
Cidade: Juiz de Fora (MG)

Equipes:

2000/02 - Shopping ABC Sto. André
03 – Unisul/ Santa Catarina
2003 – Bolívar – (Argentina)
2004 – Online
2005 – Online
2006 - Ulbra
2006/08 - Toyoda Gosei (Japão)
2008/09 - Forli (Itália)
2009/2010 - São Bernardo
2010/11 - Pinheiros/Sky

Divulgação

segunda-feira, 27 de junho de 2011

(OUTROS) No Dia Nacional do Vôlei, Voltaço comemora ótimo desempenho na Copa Rio

Voltaço sagrou-se bicampeão da Copa Rio no último domingo (Foto: Gisa Alves)

Nesta segunda-feira, dia 27 de junho, é comemorado o Dia Nacional do Vôlei. Data mais que propícia para festejar o bicampeonato da Copa Rio de Voleibol Masculino - título conquistado pelo Volta Redonda na manhã de domingo, sobre o Juiz de Fora, no ginásio da Unipli, em Niterói-RJ.

Mesmo jogando há pouco tempo juntos, o novo elenco dos Gigantes do Aço obteve um ótimo desempenho na competição. Ao todo, o Voltaço fez quatro jogos na Copa Rio (contra Tijuca, Metro-RJ, Unipli e Juiz de Fora) e venceu todos eles por 3 sets a 0.

O gerente da equipe, Luiz Eduardo Pontes, avaliou a conquista.

“Montamos um grupo excelente e já podemos observar bons resultados dentro de quadra, mesmo com o pouco tempo de preparação. Ainda há muito para evoluir, mas já se pode perceber que estamos no caminho certo. O título deu confiança para o time e esperamos manter a hegemonia nos campeonatos estaduais”, argumentou Luiz Eduardo.

De acordo com o gerente, os jogadores terão um período de folga antes da reapresentação.

“Os atletas voltarão aos treinamentos no dia 4 de julho, já visando a preparação para o campeonato regional, competição prevista para o mês de agosto”, finalizou.

Divulgação

(PRÉ-TEMPORADA) Helio Griner encara desafio de preparar a Unilever e a seleção feminina militar

Griner: "Expectativa para os Jogos Militares é muito boa" (Foto: Divulgação/Adorofoto)

A princípio, o professor Helio Griner parece uma pessoa séria, reservada. Mas bastam alguns minutos de conversa para se perceber que esse carioca, de 44 anos, esconde uma personalidade para lá de brincalhona. E é com muito bom humor que Helio encara mais um momento importante de sua carreira. Além de assistente técnico de Bernardinho na equipe Unilever desde a criação do time, em 1997, ele agora tem o desafio de dirigir a seleção feminina de vôlei nos Jogos Mundiais Militares, que começam em 16 de julho, no Rio.

Atuando em várias frentes - também é sócio da Escola de Vôlei Bernardinho - Helio espera repetir o bom desempenho do Campeonato Mundial Militar de Vôlei de 2010, na Carolina do Norte, quando o País sagrou-se campeão também sob seu comando. Nesta entrevista, Helio, heptacampeão da Superliga pela Unilever e ex-levantador, fala sobre as chances do Brasil nos Jogos Mundiais Militares e a rotina de treinamentos.

Como você está conciliando a rotina de treinamentos da Unilever com a da seleção militar?
Helio - A Unilever está treinando com seis jogadoras, já que muitas delas estão à disposição das seleções principal (Sheilla, Mari, Fabi, Juciely, Juliana Nogueira e Natália, em recuperação de cirurgia) ou militar (Régis e Valeskinha). Por isso, temos feito o treinamento da Unilever em conjunto com o da seleção militar, fortalecendo assim os dois grupos, já que ambos treinam na Escola de Educação Física do Exército, na Urca. As levantadoras Fernanda Venturini e Roberta estão tendo um treinamento mais específico, que divido com o Tabach (Ricardo Tabach, também assistente-técnico de Bernardinho). Já a Amanda (ponteira), a Juju (líbero) e a Mara e a Ana Carolina (meios-de-rede) também estão integradas à nossa rotina de treinos na Esefex.

Qual a sua expectativa para os Jogos Mundiais Militares?
Helio - Muito boa. O grupo tecnicamente é forte, as jogadoras se conhecem bem. Embora a Veleskinha seja a única campeã olímpica (Pequim/08), todas têm bastante experiência. Recentemente, em dois amistosos contra a seleção brasileira juvenil, tivemos a oportunidade de juntar todo o grupo, incluindo as sargentos que estão na seleção brasileira, que são a Juciely, a Natasha e a Fernanda Garay.

Você destacaria algum adversário mais difícil no Mundial?
Helio - Se nada mudar, Alemanha e China devem ser nossas principais adversárias. A China não foi ao Mundial de Vôlei do ano passado e, por isso, sabemos menos sobre a equipe, mas é a atual campeã dos Jogos Mundiais Militares, venceu a edição de 2007.

O que esperar da heptacampeã Unilever para a temporada 2011/12?
Helio - O time fez uma campanha muito boa na última temporada e a base da equipe foi mantida. A Unilever tem um retrospecto muito positivo. Das últimas seis edições da Superliga, ganhamos cinco. Para 2011/12, conseguimos importantes reforços, como a Natália e a Fernanda Venturini, que, mesmo aos 40 anos, nunca deixou de se cuidar fisicamente. E já deu para perceber, em seus treinamentos, que ela tem tudo para voltar muito bem. Por tudo isso, esperamos uma temporada de conquistas.

Como conciliar tantas atividades com a rotina de pai?
Helio - Por incrível que pareça, tenho conseguido chegar em casa a tempo de ver a Marina (4 anos) e o Rafael (7 meses) acordados, já que os treinamentos da tarde terminam por volta de 17h30. Durante a Superliga, com os treinos à noite, já pego os dois quase dormindo. Não tem jeito...

Divulgação

(COPA PAN-AMERICANA) Mari pede dispensa da seleção

Problemas pessoais tiram Mari da Copa Pan-Americana (Foto: Divulgação/CBV)

A seleção brasileira feminina de vôlei viajará, nesta SEGUNDA-FEIRA (27.06), para a Copa Pan-Americana desfalcada da ponteira Mari. A campeã olímpica conversou com o técnico José Roberto Guimarães e alegou motivos pessoais para não disputar a competição, que será realizada no México, entre os dias 29 de junho e 9 de julho.

O treinador não convocará nenhuma atleta para o lugar de Mari. O grupo embarcará esta noite no Aeroporto Internacional de Guarulhos. Zé Roberto contará com as levantadoras Fabíola e Dani Lins; as ponteiras Paula Pequeno, Fernanda Garay e Suelle; as opostos Sheilla e Juliana Nogueira; as centrais Fabiana, Thaisa e Juciely, além da líbero Fabi.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Brasil está classificado para a fase final

A seleção brasileira está garantida na fase final da Liga Mudial (Foto: Divulgação/FIVB)

Com o término dos jogos da quinta semana da Liga Mundial de vôlei, o Brasil garantiu a classificação para a Fase Final do torneio que será disputada em Gdansk, na Polônia, entre os dias seis e 10 de julho. Nestas QUARTA (29.06) e QUINTA (30.06), às 15h30, os brasileiros encerrarão a participação na fase classificatória contra a Polônia, em Katowice.

O Sportv e o Esporte Interativo transmitirão ao vivo. Mesmo se perder as partidas por 3 sets a 0, o Brasil terminará em primeiro lugar no Grupo A pelo saldo de sets. Rússia e Itália são as outras seleções já classificadas para a última fase.

O Brasil chegará à cidade polonesa na noite desta SEGUNDA-FEIRA (27.06). Os eneacampeões da competição lideram o Grupo A com 24 pontos conquistados nas 10 primeiras partidas na competição. Polônia e EUA são os vice-líderes com 18 pontos cada. De acordo com o regulamento da Liga Mundial, avançarão a fase final as duas melhores equipes de cada chave. Sede da etapa decisiva, a Polônia ocupará a vaga do segundo colocado de pior campanha caso não esteja entre as equipes classificadas do Grupo A ao fim da primeira fase.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Murilo e Serginho se destacam nas estatísticas

Murilo e Serginho são destaque nas estatística da Liga Mundial (Foto: Divulgação/FIVB)

Dois brasileiros aparecem em posições de destaque no ranking dos melhores jogadores da Liga Mundial. Entre as recepções mais eficientes do campeonato, a liderança é verde e amarela. O ponta Murilo esta em primeiro lugar, com 69,67% de aproveitamento, seguido de perto pelo líbero Serginho, com 68,24%. O líbero ainda surge com destaque em outras duas listas.

Entre os melhores defensores, Serginho ocupa a segunda posição, com 3,37% de eficiência, atrás somente do líbero polonês Ignaczak Krzysztof, com 3,76%. O jogador ainda aparece como o segundo melhor líbero do torneio, com 6,86% de eficiência. Na liderança aparece, mais uma vez, Krzysztof, com 6,94%.

Divulgação

(OUTROS) Craques da seleção celebram o Dia Nacional do Vôlei

Rodrigão, Bruninho, Bravo, Lucão e Vissotto falam da emoção se serem profissionais da modalidade (Foto: Divulgação/7mais7)

27 de junho é o Dia Nacional do Vôlei. Bem longe do país para a disputa da Liga Mundial, cinco jogadores da seleção comemoram a data e falam da emoção de serem profissionais da modalidade que mais conquistas obteve para o Brasil nos últimos anos.

“No Dia do Vôlei, estamos bem longe de casa, mas para fazer aquilo que mais gostamos, que é defender a seleção brasileira. Espero comemorar essa data tão especial na quarta-feira, ganhando da Polônia e garantindo a vaga nas finais da Liga Mundial” – meio de rede Rodrigão.

“O vôlei é a minha vida. Sou filho de dois grandes ídolos do esporte e desde criança faço parte desse mundo mágico. Sou muito feliz por ser um atleta profissional e quero dar os parabéns a todos os que fazem parte dessa linda história” – levantador Bruninho.

“Devo tudo o que tenho ao vôlei. Não sei o que seria de mim sem o esporte. Me sinto um cara feliz e realizado por praticar o esporte e tenho um orgulho enorme de jogar pela seleção” – meio de rede Lucão.

“Gosto de vôlei desde a infância e às vezes paro pra pensar e agradeço a Deus por ter a oportunidade de fazer do esporte que amo o meio para sustentar minha família. Um grande abraço a todos que gostam dessa modalidade apaixonante” – oposto Leandro Vissotto.

“Neste dia tão especial, gostaria de agradecer ao vôlei por tudo o que ele me proporcionou. Um trabalho digno, uma família maravilhosa, amigos, conhecer o mundo e pessoas bacanas. O vôlei é tudo para mim” – ponteiro João Paulo Bravo.

Divulgação

(SELEÇÃO JUVENIL) Líbero Kachel elogia desempenho da seleção no 1° amistoso com a Rússia

Seleção juvenil se prepara para o Campeonato Mundial Juvenil (Foto: Divulgação/CBV)

Dando sequência a sua preparação para o Campeonato Mundial Juvenil Masculino de Vôlei, que acontece em agosto no Rio de Janeiro, a seleção brasileira está na Europa para a realização de uma série de amistosos.

No primeiro deles, disputado neste domingo em Moscou, os jovens talentos brazucas venceram os russos por 3 a 0. Mais que o resultado, o líbero Kachel elogiou a atuação da equipe.

“Mesmo com as dificuldades do fuso horário e da longa viagem, conseguimos superar um adversário de alto nível e jogando os três sets muito bem. Sinto o grupo bastante focado para aprimorar cada fundamento para o Mundial do Rio”, disse o atleta de 20 anos de idade do Sada Cruzeiro.

A seleções juvenis de Brasil e Rússia voltam a se enfrentar nesta segunda-feira na capital do país do leste europeu.

Divulgação

(MUNDIAL DE CLUBES) Definidos os grupos do Mundial

Sesi-SP e Unilever podem debutar na competição (Foto: Reprodução/FIVB)

Neste domingo (26) foi realizado em Doha, no Qatar, o sorteio dos grupos do Mundial de Clubes 2011. A competição acontecerá entre os dias 8 e 14 de outubro.

Na edição masculina, o grupo A ficou composto pelo russo Zenit Kazan, o polonês Jastrzebski Wegiel, o canadense TWS Vancouver além do Campeão asiático. Já no grupo B, encabeça a chave o atual campeão da competição, o italiano Trentino, o anfitrião Al Araby, o egípcio Al Ahly e o Campeão Sul-Americano.

Já entre as mulheres, o turco VakifGunes, o queniano Kenya Prisons e o porto-riquenho Cangas formam o grupo C. Já o D é formado pelo azeri Rabita Baku, o tailandês Chang e o Campeão Sul-Americano.

Os meninos do Sesi-SP e as meninas da Unilever, atuais campeões da Superliga, disputaram em agosto o Sul-Americano de Clubes, ainda sem data e local definidos, e caso conquistem o título marcaram presença no Mundial.

Universo do Vôlei

domingo, 26 de junho de 2011

(PRÉ-TEMPORADA) Treino marca o início da temporada 2011/12 do Santo André

Santo André disputará a Liga Nacional mirando vaga na Superliga (Foto: Anderson Fattori)

Santo André apresentou na última quinta-feira (22), no Ginásio Pedro Dell'Antonia, parte do time que tem a missão de fazer ressurgir o vôlei masculino na cidade. Após período de incertezas sobre a continuidade da modalidade no município, a Prefeitura conseguiu três patrocinadores - Lojas Marabraz, Hospital Santa Helena e Construtora Frata - e garantiu investimento capaz de recolocar Santo André pelo menos no bloco intermediário das equipes brasileiras.


Sob o comando do técnico Marcelo Madeira, nove jogadores iniciaram os treinamentos com bola visando a disputa da Liga Nacional - torneio que é classificatório para a Superliga - que tem início previsto para a primeira semana de julho. Pelo menos mais três atletas estão em fase final de negociação e devem ser incorporados ao grupo nos próximos dias.

O mais experiente do elenco é o oposto Orlando, 34 anos, único remanescente do time que defendeu a cidade no ano passado. Ele, inclusive, esteve engajado na luta pela manutenção da modalidade no município. "Fazer esse treino hoje é um alívio, depois de tudo que passamos. Estou feliz de poder disputar mais uma temporada na cidade onde moro", declarou o jogador.

O grupo tem outros atletas rodados, como o ponteiro Barone, com passagem pelo Vôlei Futuro e que no ano passado estava no São Caetano, além do oposto Gestich, que foi um dos poucos destaques do São Caetano na última temporada.

O segredo da equipe, segundo o técnico Marcelo Madeira, é a mescla da juventude com a experiência. "Apostamos em valores que já possuem alguma rodagem, inclusive em Seleção Brasileira de base. Estou muito confiante e seguro que faremos bom trabalho", prevê o treinador, que continua tendo Celsinho como auxiliar.

Entre os jovens que foram contratados estão o central Abrahão e o ponteiro Léo. Os dois faziam parte da Seleção Brasileira Juvenil, mas foram cortados recentemente do grupo que disputará o Mundial, em agosto, no Rio de Janeiro.

Anderson Fattori/Diário do Grande ABC

(LIGA MUNDIAL) Com Wallace, Brasil vai à Polônia em busca da vaga na Fase Final

Wallace embarca para Polônia para reforçar a seleção brasileira (Foto: CBV/Divulgação)

Estender a permanência na Polônia de uma para duas semanas é o objetivo da seleção brasileira de vôlei, que deixa Tulsa, nos Estados Unidos, neste DOMINGO (26.06), rumo a Katowice, onde disputará a última rodada da fase classificatória da Liga Mundial 2011.

O Brasil desembarcará na cidade polonesa na noite de SEGUNDA-FEIRA (27.06), com os 24 pontos que conquistou nas dez primeiras partidas na competição. Para garantir matematicamente a vaga na Fase Final, que acontecerá entre os dias seis e 10 de julho, na também polonesa Gdansk, a equipe eneacampeã da competição precisará somar apenas um ponto, ou seja, pode até perder as duas partidas para a Polônia, desde que vença dois sets em um dos dois confrontos.

Polônia e Estados Unidos são os vice-líderes do Grupo A, com 18 pontos cada. De acordo com o regulamento da Liga Mundial, avançarão à Fase Final as duas melhores equipes de cada chave. Sede da etapa decisiva, a Polônia ocupará a vaga do segundo colocado de pior campanha caso não esteja entre as equipes classificadas do Grupo A ao fim da primeira fase.

A longa viagem e o pouco tempo para treinar preocupam bastante o técnico Bernardinho. “Faremos uma viagem muito longa e chegaremos a Katowice praticamente na véspera do primeiro jogo. Só teremos um dia para preparar a equipe para os dois jogos decisivos que teremos. Além disso, o tempo será curtíssimo para nos adaptamos à diferença de fuso horário, que será de seis horas em relação aos Estados Unidos”, diz o treinador.

Para o levantador Bruno, além de garantir matematicamente a vaga, o Brasil tem outro objetivo a alcanças nas últimas partidas antes da Fase Final.

“Vamos em busca deste ponto que falta, mas sabemos que o mais importante é que a equipe consiga encontrar o equilíbrio. A Polônia é um time forte, com bloqueio alto e que costuma crescer quando joga em casa. Serão dois jogos complicados”, espera.

O grupo brasileiro viajará com os 14 jogadores que enfrentaram os Estados Unidos em Tulsa – os levantadores Bruno e Marlon, os opostos Leandro Vissotto e Theo, os ponteiros Giba, Dante, Murilo, João Paulo Bravo e Thiago Alves, os centrais Rodrigão, Lucas e Sidão e os líberos Serginho e Mario Junior – e ganhará o reforço do oposto Wallace, que vai diretamente do Brasil para a cidade polonesa.

As partidas entre Brasil e Polônia serão realizadas na QUARTA-FEIRA (29.06) e na QUINTA-FEIRA (30.06), às 15h30, e serão transmitidas ao vivo pelos canais Sportv e Esporte Interativo.

Divulgação

(COPA RIO) Volta Redonda é bicampeão da Copa Rio

Voltaço conquistou título sem perder nenhum set (Foto: Paulo Dimas)

O Voltaço é bicampeão da Copa Rio. Na final da competição, os Gigantes do Aço derrotaram o Juiz de Fora por 3 sets a 0, com parciais de 25/11, 25/19 e 26/24. A partida aconteceu na manhã deste domingo, dia 26, no Ginásio da Unipli, em Niterói-RJ e teve duração de 1h32m.


O Volta Redonda venceu a Copa Rio sem perder um set sequer. Os adversários da fase de grupos foram as equipes do Tijuca e Metrô-RJ. Já na semifinal, os Gigantes do Aço enfrentaram o Unipli, anfitriões da Copa.

O técnico Alessandro Fadul comentou a conquista. "O título foi mais que merecido. Conquistamos o bicampeonato da Copa Rio e, cada vez mais, estamos consolidando nosso nome no cenário do vôlei carioca e nacional", ressaltou Fadul, que completou.

"Toda equipe está de parabéns. Começamos nossa temporada com o prenúncio de uma boa Superliga", concluiu.

Um dos reforços para a temporada 2011/2012, o ponteiro Clinty conquistou um título logo na primeira competição que disputou com a camisa Tricolor.

"Me senti muito à vontade no time, apesar de ter chegado faz pouco tempo, e espero que este seja o primeiro de muitos títulos", comemorou Clinty.

Divulgação

(MERCADO) Oposto De Paula, ex-Londrin​a, vai jogar próxima temporada na Itália


Oposto De Paula está de volta ao voleibol Europeu (Foto: Divulgação)

O oposto De Paula, que disputou a Superliga 2010/2011 pelo Londrina/Sercomtel, irá atuar na Itália na próxima temporada. O jogador de 32 anos de idade e 1,93m de altura acertou contrato válido por um ano com o Pallavolo Atripalda, de Avellino.

“Eu tive uma passagem boa pelo Santa Croce entre 2008 e 2010 e havia sido procurado por outros clubes italianos no ano passado, mas resolvi jogar no Brasil. Agora que surgiu essa possibilidade de ir para o Avellino, achei que seria uma boa oportunidade para retornar ao voleibol europeu”, disse De Paula.

Natural de Goiânia, Ricardo de Paula Pereira iniciou sua trajetória no Suzano em 1999. Três anos depois, seguiu para o exterior, atuando com as camisas do Castelo da Maia, de Portugal; Lennik, da Bélgica, e Santa Croce, da Itália, até 2010, quando foi contratado pelo Londrina/Sercomtel. O oposto foi o maior pontuador da equipe paranaense na última Superliga com 270 acertos, 230 deles de ataque.

Divulgação

(MUNDIAL MILITAR) Ponteiro Raphael está fora do Mundial

Raphael em ação no Halkbank, equipe que defendeu na última temporada (Foto: Divulgação)

A cirurgia de reconstrução do tendão de aquiles direito do ponteiro Raphael, realizada nesta sexta-feira no Hospital do Exército, no Rio de Janeiro, foi um sucesso. O procedimento foi comandado pelo Dr Nei Pecegueiro, médico da seleção brasileira de vôlei.

O atleta da seleção militar rompeu o tendão no último dia 18, durante a final da Copa Pan-Americana, realizada na cidade canadense de Gatineau, quando o Brasil conquistou o título ao vencer a seleção dos Estados Unidos por 3 sets a 1.

“Após um rallye, fui atacar uma bola levantada pelo Vinhedo. Quando dei o salto, senti um impacto forte no calcanhar, como se alguém tivesse tropeçado no meu pé ou mesmo atirado alguma coisa da arquibancada. Na hora percebi que algo estava errado. Após o retorno ao Brasil, uma ressonância apontou que o tendão de aquiles havia se rompido”, detalhou Raphael.

O atleta terá alta ainda na tarde deste sábado, embarcando para São Paulo, onde reside, para passar os próximos 15 dias em repouso total. Após esse período, Raphael irá iniciar a fisioterapia. A previsão para poder iniciar atividades de quadra é de três a quatro meses.

“Estava fazendo um bom trabalho com a seleção e a expectativa era grande para disputar os Jogos Mundiais Militares, no Rio de Janeiro. Mas agora não adianta lamentar e o negócio é fazer uma boa recuperação para voltar a jogar o quanto antes”, disse o ponteiro.

Paulistano de nascimento, 31 anos de idade, Raphael Thiago de Oliveira tem 1,96m de altura e sempre caracterizou-se pela boa recepção e forte poder de ataque.

Raphael defendeu o Loreto, da Itália, e na última temporada chegou à semifinal do Campeonato Turco pelo Halkbank. Antes da Copa Pan-Americana, o jogador já havia acertado compromisso para retornar ao voleibol italiano para defender o Milano.

Divulgação

(SELEÇÃO MASCULINA) Jogadores do Vôlei Futuro comemoram convocação para seleção B

Maurício e Thiago Brendle (foto) foram convocados (Foto: Vôlei Futuro/Divulgação)

A convocação para a Seleção B Masculina saiu na última terça-feira (21/06) e causou euforia em dois atletas do Vôlei Futuro. O central Maurício está sendo chamado pela segunda vez, enquanto o líbero Tiago Brendle fará sua estréia com a camisa verde e amarela da Seleção de Novos.

Os atletas se apresentaram na última segunda-feira em Araçatuba (SP) e devem se ausentar do clube na próxima semana para iniciar os treinos com a Seleção que será comandado pelo técnico Rubinho, o time vai disputar o Evento Teste dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, entre os dias 18 e 25 de julho, em Londres (Inglaterra), e Universíade, de 8 a 15 de agosto, em Shenzhen (China).

Com gosto de recompensa e motivação pelo trabalho que realiza, Tiago já pensa na próxima temporada que será acirrada entre os clubes que se fortaleceram para buscar o título. “Para mim está sendo um momento bastante feliz. Fizemos a apresentação no Vôlei Futuro, estamos conhecendo a estrutura, os novos companheiros e agora mais uma novidade que é a convocação para Seleção de Novos. Espero representar muito bem as duas camisas, do meu clube e do meu País”, informou o líbero.

O central Maurício ressaltou que a expectativa para essa temporada cresce a cada dia, e com ela a vontade de ser melhor profissionalmente. “É a segunda vez que sou convocado para a Seleção de Novos e confesso que a ansiedade persiste.  Além disso, acabamos de chegar em um novo clube que também é um desafio de adaptação, tenho uma grande expectativa para essa temporada e sei que aqui vou crescer profissionalmente, espero retribuir isso”.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Brasil perde por 3 a 1 para os EUA e tentará garantir vaga na Polônia

Norte-americanos devolveram a derrota para os brasileiros (Foto: FIVB/Divulgação)

O Brasil ficou a um set de garantir matematicamente a classificação à Fase Final da Liga Mundial de Vôlei 2011 em solo norte-americano. Neste SÁBADO (25.06), a seleção lutou muito, mas foi superada pelos Estados Unidos por 3 sets a 1 (20/25, 23/25, 25/22 e 23/25), no Reynolds Center, em Tulsa.

“Não foi uma atuação ruim, nem condenável, mas jogamos abaixo do que podemos e do que queríamos. Isso tem que gerar uma reflexão em todos. Começamos o jogo com uma postura inadequada e depois lutamos e tentamos buscar de todas as formas, mas os Estados Unidos fizeram um grande jogo, melhoraram como esperávamos, e não conseguimos acompanhá-los”, diz Bernardinho, que lamentou também a ausência de Leandro Vissotto, machucado.

“Com apenas um oposto, perdemos a opção da troca quando o levantador chegava na rede, que sempre nos rende alguns pontos. Tentei colocar o Dante e o Thiago Alves, mas esta não é a função deles”, completa.

Com 24 pontos, a equipe do técnico Bernardinho segue liderando isolada o Grupo A da competição, com 24 pontos. A vaga pode ser confirmada na próxima semana, quando o Brasil enfrenta a Polônia na QUARTA-FEIRA (29.06) e na QUINTA-FEIRA (30.06), em Katowice.

Nas duas partidas contra os poloneses, que assim como os Estados Unidos somam 18 pontos, o Brasil precisa de apenas mais ou ponto, ou seja, vencer dois sets na mesma partida.

“Temos que manter o foco para garantir a vaga logo no primeiro jogo. Teremos uma viagem longa e cansativa e dois dias depois disputaremos um jogo decisivo. Vamos nos preparar no pouco tempo que temos”, diz o capitão Giba.

Os maiores pontuador da partida realizada em Tulsa foram o capitão norte-americano Priddy e ponteiro brasileiro Murilo, com 17 pontos cada.

O Brasil não contou com o oposto Leandro Vissotto, que lesionou a coxa esquerda logo no início do primeiro jogo. O atacante brasileiro foi examinado na manhã deste sábado e foi constatado um edema no local, sem nenhum tipo de ruptura muscular. Sendo assim, Leandro seguirá acompanhando o grupo brasileiro e realizando sua recuperação. O oposto Wallace deixa o Brasil neste domingo e se juntará ao grupo em Katowice.

“Quando senti a coxa, fiquei preocupado, pois não queria ficar de fora da Fase Final. O exame trouxe notícias positivas e agora vou fazer o tratamento e espero estar pronto em uma semana, a tempo de ajudar a equipe na fase decisiva”, conta Leandro.

Divulgação

(LIGA MUNDIAL) Brasil bate os EUA em Tulsa e fica a um ponto da Fase Final

Brasil está a um ponto da fase final da Liga Mundial (Foto: FIVB/Divulgação)

Uma vitória com autoridade de uma seleção tricampeã mundial. Foi assim que o Brasil bateu os Estados Unidos por 3 sets a 1 (25/21, 25/20, 21/25 e 25/19), nesta SEXTA-FEIRA (24.06), no Reynolds Center, em Tulsa, e conquistou sua oitava vitória em nove partidas na Liga Mundial de Vôlei 2011.

Com o triunfo, o Brasil não só mantém a liderança isolada o Grupo A da competição, agora com 24 pontos, como praticamente garante sua vaga na Fase Final, que acontecerá entre os dias seis e 10 de julho, em Gdansk, na Polônia.

Com a pontuação atual, o Brasil pode, no máximo, ser igualado por Estados Unidos e Polônia, que somam 15 pontos cada. Na Liga Mundial, as vitórias por 3 sets a 0 ou 3 sets a 1 premiam o time vencedor com três pontos. Nos confrontos encerados com placar de 3 a 2, a seleção vencedora marca dois pontos e a derrotada, um.

“Foi uma partida muito intensa. Jogamos melhor do que vínhamos atuando até agora e isto é um bom sinal. Precisamos seguir crescendo até a Fase Final. Nosso primeiro desafio já é jogar melhor amanhã. Os norte-americanos têm por costume melhorar do primeiro jogo para o segundo, como foi no Brasil, e temos que estar preparados. Precisamos ver com atenção nossa atuação no terceiro set, quando cometemos muitos erros”, diz o técnico Bernardinho.

O oposto Theo, que entrou logo no início do primeiro set, foi o principal pontuador da partida, com 24 pontos, seguido pelo capitão brasileiro Giba, com 17. O capitão norte-americano Priddy marcou 15 vezes.

“Jogamos muito concentrados e tivemos paciência para não enfrentar o bloqueio quando estávamos em uma situação ruim. Nossa defesa e nosso bloqueio funcionaram muito bem. Espero um jogo mais difícil amanhã”, alerta o capitão brasileiro.

Para o central Rodrigão, a principal virtude brasileira foi conseguir manter um bom nível na recepção durante toda a partida.

“Os Estados Unidos sacaram muito bem, mas mesmo assim o Giba e o Murilo, que foram os mais visados, conseguiram um ótimo aproveitamento na recepção. Esse foi o ponto mais importante na nossa vitória. Podemos melhorar no ataque, tanto nas opções, quanto no ajuste de algumas bolas”, comenta.

Divulgação

quarta-feira, 22 de junho de 2011

(COPA RIO) Voltaço estreia com vitória na Copa Rio

Na primeira partida da temporada 2011/12, o Volta Redonda derrotou o Tijuca Tênis Clube por 3 sets a 0 na noite desta quarta-feira, dia 22, na estreia da Copa Rio – competição em que o time da Cidade do Aço detém o título de atual campeão.

Com parciais de 25/9, 25/17, 25/16 , em 1h12, jogando no Ginásio da Unipli, em Niterói, os Gigantes do Aço não enfrentaram dificuldades no primeiro compromisso oficial da temporada.

“Tivemos a estreia de vários reforços e o resultado mostrou que iniciamos a temporada no rumo certo. A equipe, mesmo na primeira partida, mostrou um bom entrosamento, não dando, em nenhum momento, chance de o Tijuca esboçar reação”, avaliou o técnico Alessandro Fadul.

Nesta quinta-feira, dia 23, também no Ginásio da Unipli, o Voltaço volta à quadra para enfrentar o Metrô Rio, às 15 horas, pela mesma competição.

Divulgação

(PRÉ-TEMPORADA) Meio de rede Acácio elogia novo grupo do Sada/Cruzeiro

Após merecidas férias, o elenco do Sada/Cruzeiro se reapresentou na manhã desta quarta-feira. Um dos remanescentes da conquista do vice-campeonato da última Superliga Masculina de Vôlei, o meio de rede Acácio elogiou o novo grupo.

“É natural haver uma reformulação e na minha opinião o pessoal que chegou vai se encaixar bem com os que permaneceram e dar um complemento bem interessante. As contratações foram boas escolhas da diretoria e comissão técnica”, disse o central.

Acácio acrescentou que os atletas voltaram ao trabalho motivados. “Todos chegaram animados e com muita disposição de treinar forte. Ainda não sabemos quais os primeiros compromissos na próxima temporada, mas certamente estaremos bem preparados”, afirma o camisa 11 cruzeirense.

Divulgação

(PRÉ-TEMPORADA) ‘Canhões’ de saque também vão reforçar a preparação do Sada

A equipe Sada/Cruzeiro começou os treinamentos da temporada 2011/12 na manhã desta quarta-feira, e além da contratação de quatro novos jogadores o time contará agora com dois importantes reforços para os treinos. São duas máquinas de saque, dois ‘canhões’ que vão auxiliar no dia a dia do time.

Por enquanto a comissão técnica faz apenas uma checagem no equipamento, que dispara bolas a uma velocidade de mais de 100km/h. “Vai ajudar muito nos treinamentos de recepção. Tudo que pudermos fazer para acrescentar ao trabalho técnico ajuda muito e o clube tem feito um grande investimento em infra-estrutura”, avaliou o treinador Marcelo Mendez.

Até o fim desta semana os jogadores do Sada Cruzeiro passarão por vários testes e exames físicos. Na próxima semana a equipe começa a preparação na caixa de areia da Toca da Raposa I.

Divulgação